AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Sofra a perda de todas as coisas CCB, e as considere como esterco, para que possa ganhar a Cristo

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sofra a perda de todas as coisas CCB, e as considere como esterco, para que possa ganhar a Cristo

Mensagem por Admin em Seg Out 10, 2011 10:49 am

Os apóstolos tinham receio da carne.

Existem pessoas, religiões, e nações, que ainda se submetem as obras da carne.

"Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus
" Gálatas 5-9 a 21

A Bíblia claramente manifesta que os justos devem crucificar a sua carne.

Homens que confiaram na carne, e um dia imaginaram servir a Deus, se entregaram aos equívocos da religião.

Tal como um dia declarou Paulo a igreja de Filipos:

" Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós. Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão; Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne. Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo " Filipenses 3- 1 a 7

É exatamente isso irmãos e irmãs, em alguns momentos da vida, por excesso de zelo, nós também perseguimos a igreja de Cristo, tendo a plena convicção, de que estamos realmente seguindo a sã doutrina dentro da nossa religião.

O apóstolo Paulo foi o principal paradigma, de que a sua confiança era derivada da carne, e não procedia do Espírito do Deus vivo, quando ele quis se justificar diante do Senhor, mediante a justiça que ele achava se encontrar na lei.

E quantos de nós, um dia achávamos seguir uma doutrina irrepreensível, mas que, quando verificada minuciosamente, percebemos que ele não poderia aperfeiçoar nosso espírito, justamente pelos enganos influenciados pela carne.

O que para alguns de nós pode ser um grande ganho, em tentar justificar a religião, bem como, a doutrina que ela segue, poderá no futuro ser um enorme prejuízo para alma.

Disse ainda o apóstolo:

" Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé. Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos." Filipenses 3- 8 a 11

Deus revelou a Paulo, que embora a lei fosse justa, ela se encontrava agonizante, e não poderia jamais justificar o homem. A partir da revelação de Cristo em sua vida, mediante a fé que provém dele próprio, Paulo encontrou a justiça que procede de Deus, que se baseia incondicionalmente na fé.

Desse modo Paulo desejou se tornar como Cristo, pelo poder da sua ressurreição, participando dos seus sofrimentos, e na semelhança da sua morte, esperava — ainda mais agora — alcançar a ressurreição dos mortos.

Nas palavras do apóstolo encontramos o nível de humildade em que Paulo se encontrava:

" Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma, e se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá "
Filipenses 3-12 a 15

Nada melhor para o justo, do que continuar no Caminho de Cristo, abandonando todas as coisas que nos fazem ficar para trás, a fim, de avançar rumo ao reino dos céus.

A maturidade produz fé suficiente para enganar a Carne.

A maturidade produz frutos que provém do Espírito.

A maturidade é a plena compreensão do evangelho.

Qualquer outra coisa além disso, é viver conforme os equívocos da religião.

"Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros. " Gálatas 5- 22 a 26

Eldier




Admin
Admin

Mensagens : 3098
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum