AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus: João 6

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus: João 6

Mensagem por Admin em Sab Jan 28, 2012 11:27 pm





João - Capítulo 6.



E, quando veio a tarde, os seus discípulos desceram para o mar. E, entrando no barco, atravessaram o mar em direção a Cafarnaum; e era já escuro, e ainda Jesus não tinha chegado ao pé deles. E o mar se levantou, porque um grande vento assoprava.E, tendo navegado uns vinte e cinco ou trinta estádios, viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco; e temeram. Mas ele lhes disse: Sou eu, não temais. Então eles de boa mente o receberam no barco; e logo o barco chegou à terra para onde iam. No dia seguinte, a multidão que estava do outro lado do mar, vendo que não havia ali mais do que um barquinho, a não ser aquele no qual os discípulos haviam entrado, e que Jesus não entrara com os seus discípulos naquele barquinho, mas que os seus discípulos tinham ido sozinhos.(Contudo, outros barquinhos tinham chegado de Tiberíades, perto do lugar onde comeram o pão, havendo o Senhor dado graças). “ Vers. 16 a 23

Diz Jesus a nossa alma: “Sou eu, não temais.”

Isso pode acalentar nosso coração?.

Os versículo anteriores (1 a 15) descrevem a multiplicação de pães e peixes, realizada por intermédio de Cristo. Isso também vai acalentar o nosso coração, se nós procurarmos Jesus de um modo sincero, ele provavelmente, proverá nossa vida com inúmeras multiplicações. O mistério dessa passagem está em Jesus não ir com o barquinho, juntamente com seus discípulos, preferindo “andar” por sobre o mar. A multidão procurava por Cristo, pois, estava com fome, não da verdadeira comida que aplaca a fome da alma.

Sejamos alimentados com a verdade, e não temamos o que sobrevier, uma alma fortalecida com a verdade, não contrai a “anemia”, causada pelo interesse da carne.


Vendo, pois, a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, entraram eles também nos barcos, e foram a Cafarnaum, em busca de Jesus. E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?Jesus respondeu-lhes, e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou. Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?. Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou. “ Vers. 24 a 29

Sigamos Jesus por amor! Sigamos Jesus com integridade! Com sinceridade! Pela verdade!

O povo não estava sendo sincero com Cristo, razão pela qual ele disse:” Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.

Todos nós temos problemas, problemas intermináveis, ocasionados pela vida que se desgasta dia a dia. Todavia, Jesus veio resolver um problema, excessivamente mais importante, que aqueles que desgastam nossa carne, movido pelas preocupações. Ele resolveu a questão da salvação, para que depois, o selo do Espírito, pudesse ajudar-nos a vencer todas as demais coisas.

Jesus tinha o selo do Pai.

A nós que cremos em Deus, e plenamente naquele que ele enviou, também nos foi concedido o mesmo selo. Qual é a razão da nossa preocupação? Sejamos saciados pela verdade, e veremos as benções de Deus, em nossa vida,claramente se multiplicando.


Disseram-lhe, pois: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu?.Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu.Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão. E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede. Mas já vos disse que também vós me vistes, e contudo não credes. Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. “ Vers. 30 a 37

Perguntar a Jesus qual é o sinal, ainda, para que ele produza esse sinal, para depois sim, acreditarmos nele, demonstra falta de fé. Nós também podemos cometer esse erro, dizendo: “Como posso crer em Deus, se de fato, ele não realiza nenhum milagre, que eu possa realmente ver”?. Certamente que Israel comeu do maná, algo que saciou a carne faminta do povo. Aquele que tem fome de Deus, deve comer do Pão que vem do alto, que deu sua vida pelo mundo. Nas palavras de Cristo, se encontra todas as vitaminas, pela qual uma alma pode viver sadia eternamente. O povo desejou comer desse Pão, queriam por certo, se tornarem eternos, esquecendo-se que para se tornar eterno, é necessário crer verdadeiramente. Eles viram Jesus, mas, não creram nele, no real significado da sua vinda.

Creiamos em Jesus, ele veio para acalentar nossa alma, ele foi enviado para salvar-nos. Quanto aos demais sofrimentos, eles se dissiparão em nossa vida, se nós continuarmos se alimentando devidamente, baseado nas receitas do “nutricionista” celestial, no caso: o Espírito Santo.

Desse modo, estaremos sempre com Jesus ao nosso lado, pois, ele mesmo que prometeu:” Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.”


“Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Murmuravam, pois, dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu. E diziam: Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Como, pois, diz ele: Desci do céu? Respondeu, pois, Jesus, e disse-lhes: Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. “ Vers. 38 a 44


A nossa vontade, não tem o direito, de ser maior que a vontade de Deus. Jesus veio cumprir o desejo de Deus, veio encontrar os perdidos, para que, de modo algum se perdessem novamente. Nós fazemos parte desses perdidos, fomos achados pela misericórdia divina, para sermos ressuscitados no último dia. Nós teremos a vida eterna, se fizermos conforme o modelo de Cristo, que executando a vontade de Deus, foi ressuscitado novamente, para ser o primogênito entre muitos irmãos. Em tudo isso houve inúmeras murmurações, Jesus sofreu grandes ofensas, principalmente, quando alguns duvidaram que ele, realmente havia descido do céu. Entretanto, Jesus exalta a misericórdia (e o propósito) de Deus: ” Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.”

Nós não chegamos a Deus pela religião, nem mesmo por Jesus, foi o próprio Deus maravilhoso, que levou-nos até a salvação, que existe em seu Filho Jesus Cristo. Essa salvação nos conduziu a vida eterna, a partir do momento, que a palavra da verdade, penetrou em nosso coração, para que no fim de todas as coisas, nós fossemos ressuscitados, no último dia determinado por Deus.



Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim. Não que alguém visse ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; este tem visto ao Pai. Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: Como nos pode dar este a sua carne a comer? “Vers. 45 a 52

Deus nos ensinou a honrarmos o Filho, para que através dele, tivéssemos a vida eterna. A doutrina sadia veio do céu para alimentar a alma do justo, ou Jesus não teria dito:”Eu sou o pão da vida.

Jesus se apresentou como um “pão” vivo, para que suas palavras, pudessem fortalecer as nossas almas, nós que estamos dispostos, a escutar a doutrina que veio das profundezas de Deus. Jesus veio em carne, e o “pão” vivo foi crucificado, para que pela sua morte, o mundo pudesse ser alimentado, com a comida verdadeira, preparada a todo aquele que crê. Ele veio desbancar, as dietas nocivas, o apetite desordenado, que danificam o nosso "estômago", produzindo um grande mal para o corpo.

Os judeus não compreenderam o que disse Jesus.

Mas, a palavra de Deus, veio para alimentar a alma, não para saciar a carne.



Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. “ Vers. 53 a 57

O corpo de Cristo não seria a igreja?

No mundo a virtude do Pai, sustentava o corpo do Filho, e assim também é com a igreja.

Todo o corpo bem alimentado, interessado na salvação, verdadeiramente come e bebe do que vem do céu. Se comemos e bebemos daquilo que vem do céu, nossa alma é fortificada para viver eternamente, seguindo o padrão de Jesus Cristo: ”Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim.

Deus alimentou seu Filho, consequentemente, Jesus alimentou o mundo, para que assim como Deus o fortificou, ele também pudesse fortificar o mundo enfraquecido.


Este é o pão que desceu do céu. Os antepassados de vocês comeram o maná e morreram, mas aquele que se alimenta deste pão viverá para sempre.Ele disse isso quando ensinava na sinagoga de Cafarnaum. Ao ouvirem isso, muitos dos seus discípulos disseram: Dura é essa palavra. Quem consegue ouvi-la? Sabendo em seu íntimo que os seus discípulos estavam se queixando do que ouviram, Jesus lhes disse: Isso os escandaliza? Que acontecerá se vocês virem o Filho do homem subir para onde estava antes! O Espírito dá vida; a carne não produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse são espírito e vida. Contudo, há alguns de vocês que não crêem. Pois Jesus sabia desde o princípio quais deles não criam e quem o iria trair.E prosseguiu: É por isso que eu lhes disse que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai. Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo. Jesus perguntou aos Doze: Vocês também não querem ir? Simão Pedro lhe respondeu: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus. Então Jesus respondeu: Não fui eu que os escolhi, os Doze? Todavia, um de vocês é um diabo! ( Ele se referia a Judas, filho de Simão Iscariotes, que, embora fosse um dos Doze, mais tarde haveria de traí-lo. ) “ Vers. 59: a 71

Para nós que buscamos, através da palavra, a resolução de nossos problemas carnais, essa palavra pode se tornar dura. A nossa carne quer benefícios, e essa ilusão, pode comprometer a nossa compreensão. Quantos que estavam ali, acharam aquela “comida” repugnante?.

Jesus perguntou então: “ Isso os escandaliza? Que acontecerá se vocês virem o Filho do homem subir para onde estava antes! O Espírito dá vida; a carne não produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse são espírito e vida. Contudo, há alguns de vocês que não crêem.

A volta de Jesus para o céu significou para nós, a vida através do Espírito Santo. A carne somente desagrada a Deus, é através dela que se manifesta toda a pecaminosidade humana. Entretanto as palavras de Jesus, significaram a humanidade, a cura de toda essa pecaminosidade, para aquele que anda verdadeiramente, em Espírito e verdade.

Essa palavra se tornou leve aos nossos ouvidos!

Jesus novamente declara:” É por isso que eu lhes disse que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai.

Deus nos levou até Jesus Cristo, para que por ele, tivéssemos acesso ilimitado a sua graça.

Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. ” Romanos
Capítulo 5.

E se Deus perguntar a nós, se queremos abandonar essa paz, devemos responder como Pedro: ”Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus.

Nem mesmo as traições, que somos acometidos, ou as coisas que irão acontecer podem nos separar do amor de Deus. Judas estava entre os doze, escolhido justamente por Jesus, certamente doeu no coração do Salvador, saber que aquele que estava junto dele, contemplando todos aqueles milagres, se deixaria ser enganado pela comida intragável do diabo.

Glória Deus!

Por Cristo (o Pão da vida) é que nós vivemos!

Deus esteja com todos.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum