AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus: Hebreus 11

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus: Hebreus 11

Mensagem por Admin em Dom Mar 11, 2012 12:44 am




Hebreus - Capítulo 11.




“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. “ Hebreus 11: 1 a 3

Se a fé é uma prova de Deus, quem desconfia da sua existência, não pode ser participante dela. Maravilhosamente os antigos alcançaram testemunho, através do sublime fundamento da fé.

Pela fé as coisas se tornam realidade, para aquele que crê, não do modo literal, como se fosse fácil transportar um monte, mudar um curso de um rio, fazer desaparecer uma ilha no oceano.

Como então podemos definir a fé?

A fé é um grão, germinando pois a fé em boa terra, ela com os cuidados do seu agricultor, vai crescendo até o momento, em que vai gerar frutos.

Quem é portanto o agricultor da nossa fé?

Basta apenas um grão, para Deus mudar o curso da sua vida, fazendo surgir algo totalmente inesperado.

“Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. “ Hebreus 11: 4 a 6

Alguns acham que Deus foi injusto com Caim, ao considerar seu sacrifício imperfeito. Para Caim bastava ter fé, preferiu ele matar o irmão, ao invés de aperfeiçoar a fé.

Caim desistiu de agradar a Deus, na sua inveja, tirou a vida do próprio irmão. A fé nos proporciona paz com Deus, ele é incapaz de esquecer, a justiça contida em nosso coração. O sangue de Abel clamava por justiça, mesmo depois de morto, Deus jamais se esqueceu desse clamor. Querido (a)! Pelo seu testemunho, você vai encontrar a aceitação de Deus, não deixe porém, que a fé desvaneça, e o mal venha a te vencer.

A fé é tão misteriosa, que talvez seja impossível a mente humana, aceitar que Deus possa trasladar um corpo. Enoque estando vivo, foi trasladado para não ver a morte, devemos entender que ele foi elevado aos céus?. Creio que ele apenas não sentiu a chegada da morte, o sono da justiça chegou inesperadamente, de forma que Deus apenas desligou o seu espírito do corpo, porque ele alcançou testemunho, sendo poupado de sofrer, suposições a parte, esse é o Deus que admira o testemunho do crente.

Devemos agradar a Deus, isso é uma demonstração de fé, mesmo diante da incredulidade de alguns corações, que desprezam a benignidade de Deus. Logo, se muitos não creem que Deus não exista, seria totalmente contraditório, que eles recebessem algum prêmio de um Deus invisível, cujo trono está acima nos céus.

A ínfima fé é desprezada por Deus, negar a sua existência, é desconsiderar sua maior invenção, Jesus.

É blasfemar contra o Espírito.

A blasfêmia do Espírito, acontece diante da zombaria, exercida contra os escritos bíblicos, é a dúvida cruel que habita o interior dos duvidosos, que com sua língua pérfida investem pesadamente contra a graça. Investem contra aquilo que não compreendem, utilizando o próprio intelecto recebido de Deus, para expressar idéias contra o seu próprio criador.

Deus fez de você um (a) servo (a) de Deus, através da iluminação do evangelho, para que você escapasse do mundo de trevas, pela qual o seu espírito estava preso. Pela luz — Jesus Cristo —, você consegue enxergar a formosura desta graça, não revelada para aqueles que desconfiam dela.

“ Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar. “ Hebreus 1:7 a 12

Por acaso os incrédulos não riram de Noé, quando este executava o projeto da arca?

Ninguém enxergava a fé invisível de Noé, ele esperou em Deus, confiando que Deus provaria a todos, que ele não era um louco. Quando a água subiu, o mundo corrompido percebeu pelo furor do evento visível, que ali havia um fundamento inexplicável. Nem ao menos conseguiram se lembrar, da pequenina palavra chamada fé, a prova imensurável de Deus.

A falsa felicidade do pecado, foi uma ilusão que conduziu o mundo a morte. Já a fé no coração de Noé, conduziu-o a herdeiro da justiça, simplesmente por ele confiar, que num futuro distante, ele alcançaria um reino inabalável.

Abraão também seguiu por caminhos desconhecidos, como muitos de nós, as vezes nos encontramos por caminhos desconhecidos, tendo apenas no coração, a confiança de que Deus esteja com nós, e isso é a mais sublime realidade, anunciada justamente pela fé existente em nosso interior.

A fé de Abraão agradou a Deus.

Em terra alheia, ele não teve por ostentação, tratar bem a sua carne, preferiu não embriagar o seu espírito, com objetivo de manter a sobriedade da fé. Nos seus momentos íntimos, que nós também devemos ter com Deus, ele sorria, somente de pensar na cidade, totalmente projetada para o justo, que ainda sem data definida, ele um dia iria morar, tendo todas as regalias da justiça. Foi também a virtude de Deus, que fortaleceu o corpo de Sara, para conceber um filho numa idade avançada, se comparada aos padrões humanos.

Nos padrões humanos a fé sempre estará em extinção.

Alguns zombam pelo fato de Abraão ter sido escolhido, com o Pai da fé de muitos, pelo qual nasceram muitos descendentes. Convém ao cristão compreender, que Abraão não é o primeiro dentre os mortos, ele somente é aquele que alcançou através da fé, a justiça de Deus, se tornando patriarca de um povo, porém, jamais foi colocado como redentor do mesmo.

Assim essa descendência foi sustentada pela mesma fé, que continuou operando em muitos corações. Tudo isso não ocorreria, se Cristo mesmo, não fosse o consumador da fé, provando ao diabo, o disseminador da incredulidade, que somente por ela nós podemos ter acesso a graça de Deus.

Irmão queridas, irmãs queridas, jamais deixemos de olhar para Jesus.

Aqueles que acreditam no evangelho, entreguem suas vidas a Jesus, fugindo dos padrões da modernidade.

O apóstolo Paulo preferiu guardar a fé, para por ela receber uma coroa de justiça. Guarde também a sua fé em lugar seguro, alegre-se com a volta de Cristo, deseje ardentemente ser coroado.

Glória a Deus!

“Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria. E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar. Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. “ Hebreus 11: 13 a 16

Aqueles que morreram na fé, não receberam nada em troca, viram apenas, creram, abraçaram a esperança, na sua felicidade, confessaram ao mundo, que eram apenas estrangeiros e peregrinos na terra. Certamente que o mundo ironizou essa esperança, julgando que Deus jamais poderia, se colocar como engenheiro, capaz de produzir um projeto tão grandioso, como construir uma futura pátria celestial.


Quantos milhares morreram, rindo de um assunto tão sem sentido, blasfemando, tomando o nome de Deus em vão. Quantos milhares morreram afirmando, que Deus é um ser imaginário, composto de uma ira sem fim, esperando a menor desobediência para condenar um inocente. Como pode um Deus julgado dessa forma, se tornar Deus, daqueles que sentem vergonha dele?

Não devemos nos envergonhar, por acreditar em todas essas coisas, nem mesmo as condições desfavoráveis de um dia, podem fazer desacreditar-nos na fé depositada em nosso coração.

Glória a Deus!

“Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito. Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar; E daí também em figura ele o recobrou. Pela fé Isaque abençoou Jacó e Esaú, no tocante às coisas futuras. Pela fé Jacó, próximo da morte, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou encostado à ponta do seu bordão. “ Hebreus 11: 17 a 21

Pretender matar um filho, que questão audaciosa, punir um inocente para testar a fé de um homem. Isaque não foi gerado por uma promessa? Abraão compreendeu, que mesmo que matasse seu filho, na sua amargura, Deus poderia ressuscitá-lo. Até mesmo para Abraão foi extremamente difícil compreender, que Deus não o deixaria chegar ao extremo, de assassinar o próprio filho. Na verdade, Isaque retornou da morte, provando ao covarde diabo, que Abraão não ambicionava outras coisas em sua vida, senão cumprir a perfeita vontade de Deus.

Jacó provou da mesma fé de Abraão, pois, ela estava em seu Pai, Isaque. Esaú até pode não ter compreendido o fundamento da fé, no futuro nem mesmo as lágrimas, puderam lavar o seu pecado.

Não podemos esquecer da fé contida em José, que após tantas traições, encontrou refúgio nos braços de Deus, para depois, conceder ao seu pai Jacó, o direito de uma "aposentadoria" digna de um servo de Deus.

Deus não esquece aqueles que ama. Deus não se esquecerá de nós. Deus nunca se esqueceu de você!

Glória a Deus!


“ Pela fé José, próximo da morte, fez menção da saída dos filhos de Israel, e deu ordem acerca de seus ossos. Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei. Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado; Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível. Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos lhes não tocasse. Pela fé passaram o Mar Vermelho, como por terra seca; o que intentando os egípcios, se afogaram. “ Hebreus 11: 22 a 29

Vendo o invisível, é assim, que nós servos do altíssimo, devemos permanecer.

José não queria permitir, que nem mesmo os seus ossos, que provaram da virtude de Deus, ficassem no Egito, é como se tivesse dito: “ Irmãos, levem meus ossos, para onde Deus estiver, para que eles continuem provando dessa fé maravilhosa. “

Irmãos e irmãs, aquele que deseja habitar com Deus, terá seus objetivos alcançados, segundo a fé que está em seu coração.

Devemos ficar firmes, como permaneceu Moisés: " Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível. "

Os pais deste bebê (Moisés) não temeram coisa alguma, nem mesmo o mandamento do faraó, pois a fé somente sustentava-os. Moisés em um contato maravilhoso com Deus, sentiu coisas inefáveis, ouvindo palavras indizíveis, tal como aquele homem, que num futuro distante seria elevado a céu (Paulo), sendo necessário que Deus para conservá-lo, colocasse nele um espinho na carne.

Sofrer pela graça é algo motivador queridos, a Moisés foi revelado as riquezas sem fim, do reino do Senhor Jesus, que para ele bastava, muito mais do que as riquezas que o Egito poderia lhe oferecer.

O mundo certamente revela grandes riquezas, logicamente ilusórias, nem de longe tão valorosas se comparadas as celestiais. Nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito Santo, portanto é ele que nos fortalecerá diante das indecisões da carne.

Alguns deveriam considerar a ação do destruidor, a última praga que assolou o faraó incrédulo, como um grande sinal de fé, contido no espírito de Moisés. Ele confiou naquele que falava, que confirmou, que na casa em que estivesse a marca do sangue do cordeiro, o primogênito se manteria intocável, e na sua confiança, foi achado testemunho para que o povo abandonasse os sofrimentos do Egito. Esse evento foi marcado pela páscoa, a perfeita representação da misericórdia de Deus, com os israelitas. Tempos de Deus, a morte de Jesus, tornaria o sacrifício máximo, a representação da páscoa cristã.

A fé abriu mares.

A fé fez com que a terra se abrisse.

A mesma fé poderá abrir para você caminhos inimagináveis.

Deus vai conceder a ti liberdade contra os seu opressores, a liberdade almejada pelo coração, como foi com os israelistas. Porém não endureças o seu coração, desprezando a benignidade de Deus. Pereceram apenas no deserto da incredulidade, aqueles cuja alma, nunca tiveram um encontro com a fé.

Esse é o supremo detalhe da fé, que moveu os corações, destes homens destemidos.

Esse é o supremo detalhe da fé, que deve mover os nossos corações.


“Pela fé caíram os muros de Jericó, sendo rodeados durante sete dias. Pela fé Raabe, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, acolhendo em paz os espias. E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas, Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa, Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados. “ Hebreus 11: 30 a 40

Fé ou espada.

Homens preferiram a fé, e por ela os muros caíram.

Fé ou espada.

Homens preferiram não serem livrados dela, para alcançarem a justificação por Cristo.

Manifestações de fé diferentes, que levarão ao mesmo destino. Admirar a fé alheia, é diferente de querer sentir o mesmo que alguém sente, o nosso modelo segue sendo Cristo. Vemos nas palavras do escritor, quantas foram as manifestações de fé, diante das mais diversas perseguições, porém, o objetivo era o mesmo.

Raabe, Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel, e todos os profetas, todos estes provaram da fé divina.

A verdade sobrepujou, a prática da fé superabundou, o sofrimento aperfeiçoou os espíritos, por esses motivos os antigos alcançaram testemunho. Homens e mulheres batalharam, enfraquecidos pela carne, engrandecidos pelo Espírito Santo.

Assim como aconteceu com Abel, o sangue de muitos justos, clamaram pela redenção dos céus. E pelo sangue derramado por Cristo, no resgate pago com sofrimento incessante, essa redenção foi confirmada.

A fé é realmente (com toda eficácia) um firme fundamento, das coisas que se esperam, embora não se possam ver. Esse homens viram a promessa que não alcançariam, e nela regozijaram, julgando que ela chegaria a outros povos.

Pelo caminho que andaram, nós também estamos caminhando.

Jesus se tornou o primogênito dentre muitos irmãos, para que nele habitasse a supremacia.

Um dia você irmão amado, irmã amada, poderá contemplar o seu nome escrito nos registros de Deus, que revelará cada fragmento da sua vida, em benefício dessa graça, revelará cada atitude sua, na batalha para sustentar a fé, que se principiou nos dias de Noé, em que ele, numa visão avistou esse futuro em que vivemos. Cada um desses personagens, cada um desses corações, são provas evidentes, da justiça de Deus, mas, assim como eles enxergaram o invisível, nós também pela fé, enxergamos igualmente de uma forma invisível, crendo apenas, na verdade manifestada pela fé, que se manteve como fundamento, pelos séculos dos séculos, sem que o diabo pudesse enxergar.

Sobre essa fé escreveu Pedro:

Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo, Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações, Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo; Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso; Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas. “ 1 Pedro 1: 5 a 9

Contristados, não derrotados.

Estamos guardados na virtude de Cristo, mesmo para aqueles, que ouviram impiedosamente, que já não mais faziam parte desse objetivo. Irmãos e irmãs, o diabo perdeu a chave, que lhe permitia acesso a destruição da nossa alma.

A poderosa virtude de Deus, nos acompanha, neste mundo cheio de laços, e através dela, todos eles vão sendo descobertos.

Permaneçamos firmes enxergando o invisível, mesmo que alguns tenham isso como loucura.


Glória a Deus!




Deus esteja com todos.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum