AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






"Quod scripsi, scripsi"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Quod scripsi, scripsi"

Mensagem por Admin em Seg Mar 26, 2012 3:26 pm



Poder é poder, e por achar tê-lo, Pilatos espancou Jesus.

Os soldados usaram de truculência, contra um cordeiro inocente.

Não havia culpa, não havia a menor culpa, um resquício qualquer, para que Jesus fosse acusado.

Claro, esquecemos da blasfêmia, acusaram Jesus de blasfêmia, embora Pilatos tenha afirmado, não conseguir enxergar culpa no cordeiro, simplesmente como um tirano doido, queria ostentar sua posição de poderoso.

" Tomai-o vós, e crucificai-o; porque eu nenhum crime acho nele." João 19:6

Essa foi a ordenação do doido, enquanto Deus olhava dos céus, matendo-se imparcial, conforme combinado com o Filho, que naquele momento sofria com as acusações. Pilatos ouviu dos judeus a maior das blasfêmias, embora não manifestasse, qualquer fragmento de misericórdia:

"Nós temos uma lei e, segundo a nossa lei, deve morrer, porque se fez Filho de Deus. E Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou. " João 19:7 e 8

Que lei é essa? Que babaquice é essa? Pilatos compreendeu patavina.

Voltou para falar com o cordeiro, como se dissesse consigo, “com todo o poder nas mãos, pareço o único não saber o que está acontecendo”, entrou novamente para audiência, com aquela arrogância típica dos mortais:


" De onde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta. Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar? “ João 19:10

Certamente Jesus pensou, “não é bem assim amigo”, porém disse:

Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem. “ Lucas 19:11

Pilatos entrou em colapso, “o que está me dizendo cordeiro? Como assim não tenho poder?”, colérico, o tom de voz demonstrava medo, enquanto Deus olhava dos céus, com os olhos marejados, “Força meu Filho!”.

Com a consciência cauterizada, o “nobre” Pilatos, não tinha a menor condição, de decifrar o mistério sobre o cordeiro que estava a sua frente. Cara cara com a verdade, com privilégio de ter uma audiência íntima com o Mestre, Pilatos achou ele ser o centro do universo, sem saber que estava condenando o dono dele.

Diria um apóstolo sobre a sabedoria, desconhecida por esses homens:

Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, [/b]nunca crucificariam ao Senhor da glória.[/b] “ 1 Cor. 2:7 e 8

Meio desconcertado com aquela situação, na verdade inteiramente perdido, teve vontade soltar Jesus, entretanto, havia um César no meio do caminho, que poderia interferir nos seus poderes, resolveu então por conta condenar o cordeiro inocente.

Daí em diante Pilatos procurou libertar Jesus, mas os judeus gritavam: Se deixares esse homem livre, não és amigo de César. Quem se diz rei opõe-se a César “ João 19:12

Situação desconcertante, o que leva alguém, preferir ser amigo de César, desprezando ser amigo de Deus.

Definição do perfil de Pilatos, e outros semelhantes: ” Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus...” 2 Tim. 3:4

Disse o tirano aos judeus:

Eis aqui o vosso Rei. “ João 19:14

A multidão enlouqueceu, incentivada por um diabo invisível, que assistia todo aquele evento histórico. Curiosamente não sabemos se o diabo, tinha conhecimento futuro da sua queda, ou se ele mesmo se achava no direito, de duvidar que o cordeiro após a crucificação, tivesse capacidade de retornar da morte.


Pilatos ouvia a voz do diabo em coro:

...crucifica-o. “ João 19:15

O mundo estremeceu...

O diabo deu uma gargalhada...

Pilatos observava as reações de Jesus, perguntava-se a si mesmo, "qual seria o mistério daquele homem, que estava prestes a ser crucificado", enquanto isso, sem que ninguém suspeitasse. um anjo do céu fortalecia Jesus.

Jesus é entregue para ser crucificado, o Rei que um dia adentrou Jerusalém, assentado sobre um jumentinho, cujo povo gritava, “Hosana! Bendito o Rei de Israel que vem em nome do Senhor”, estava sendo entregue para morrer.


E tomaram a Jesus, e o levaram. E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota, Onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. “ João 19:17 e 18

O mundo sobre as costas de um homem...

O peso do pecado...

O céu estava em silêncio...

Pilatos escolheu um título, escrito em três idiomas, para por em cima da cruz:

“...JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS. “ João 19:19


Os príncipes desconhecendo a sabedoria do alto, que pertence ao Reino da glória, preferiram se alistar no exército do império da morte. Não se conformando alguns dos principais, com o que havia escrito Pilatos, pediram que ele alterasse o contexto:

Não escrevas, O Rei dos Judeus, mas que ele disse: Sou o Rei dos Judeus. “ João 19:21

Um Pilatos indiferente pronunciou:


“ O que escrevi, escrevi. “ João 9:22



A alteração do contexto, não iria justificar o ato insano, Pilatos escreveu por não ter nada a fazer, por não se importar com qualquer que fosse o motivo, afinal, ele tinha o poder, os judeus que se conformassem com isso, foram deles a ideia de crucificar o tal cordeiro, no seu interior ele dizia,”tenho coisas mais importantes a fazer”.

Quod scripsi, scripsi , em latim, “o que escrevi, escrevi”, essas foram as palavras de Pilatos, "certamente o pecado de vocês é maior", pensava ele. Os judeus comemoraram a trágica vitória, enquanto José de Arimatéia, pedia a Pilatos o corpo de Jesus, ao que num ato de bondade, ou desprezo, ninguém o sabe, teve o seu consentimento.

O corpo de Jesus foi retirado da cruz, extremamente ferido, porém sem quebraduras, José tomou todo o cuidado, para que os insanos não o vissem, junto dele estava Nicodemus, os anjos também estavam presente no auxílio. O rosto de Jesus estava sereno, confirmando o que disse Isaías:

" Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. " Isaías 53:7


Tanto José quanto Nicodemus pensavam, enquanto preparavam o corpo, envolvendo em lençóis com as especiarias, o que ocorreria quando daqui a três dias, quando Jesus ressurgisse, qual seria a reação dos loucos que o crucificaram, e principalmente, o que diria Pilatos, se ele teria coragem de repetir, "quod scripsi, scripsi".

Aquilo que escreve o homem, somente não se apaga, somente tem validade, se for conforme as palavras de Deus, vide tudo o que está escrito, para nossa salvação, através de profetas e apóstolos.

"Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. " Romanos 15.4

Os dois valentes homens, colocaram o corpo de Jesus num horto, próximo ao local da crucificação, o local era novo, especialmente adquirido para colocar o corpo, do homem que veio desfazer o corpo do pecado.

Três dias depois, o império de morte, foi totalmente aniquilado, e o diabo engoliu a seco a sua derrota. (Hebreus 2:14 e 15)

Pilatos não estava presente, quanto Deus derramou do seu Espírito, justo ele que teve uma entrevista exclusiva com o Salvador. Teve poder para escrever, mas, nenhuma capacidade para reconhecer, que sua glória não era permanente, aquele que estava junto dele, esse sim, sempre esteve com ele a glória da eternidade.

" Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. " 1 Pedro 1: 24 e 25



Eldier

Admin
Admin

Mensagens : 3225
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Quod scripsi, scripsi"

Mensagem por Eldier Khristos em Ter Maio 06, 2014 12:35 pm

.

Eldier Khristos
Membro

Mensagens : 660
Data de inscrição : 10/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Quod scripsi, scripsi"

Mensagem por Admin em Dom Abr 09, 2017 6:22 pm

.

Admin
Admin

Mensagens : 3225
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Quod scripsi, scripsi"

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum