AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Um ancião da música diante de 1000 músicos com "virtude" estranha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um ancião da música diante de 1000 músicos com "virtude" estranha

Mensagem por Admin em Qui Maio 31, 2012 3:05 pm


No último ensaio regional na cidade de Maringá, um famoso ( e digno) ancião da música, relatou um encontro inusitado em um restaurante, motivo: alertar os 1000 músicos sobre o pecado.

Concordo que os líderes da ccb, devam aconselhar seu rebanho, desde que exponham a grandeza do Reino de Deus, de modo a não causa terror, transformando a virtude restauradora, em motivo de um medo aterrador.

Não cito o nome do ancião, pois digno de errar todos somos, é pena que esse mal persista em nosso meio, desconsiderar pessoas decaídas da graça, de um modo tão grotesto e desagradável, queria que houvesse compreensão nesses casos, que no lugar do impacto maligno, contando fatos desagradáveis dentro da igreja, se utilizasse o tempo precioso de Deus, para falar de um corpo glorioso, que o justo receberá se honrar a misericórdia divina.

Segue o relato do ancião ocorrido num restaurante em São Paulo, saibam que aqui não está nenhuma mentira, um músico presente ao ensaio, pleno de dúvidas quanta a falta de misericórdia de Deus, repassou as fidedignas informações, não com intuíto de difamar a ccb, tampouco o prestigioso ancião, repleto de suas glórias terrenas, mas sim, com objetivo de reparar certos conceitos que temos diante dos pecadores, entre ovelhas e ovelhas, carneiros e bodes, pois diz o próprio Espírito Santo:

Eu mesmo tomarei conta das minhas ovelhas e as farei deitar-se, palavra do Soberano Senhor. Procurarei as perdidas e trarei de volta as desviadas. Enfaixarei a ferida e fortalecerei a fraca, mas a rebelde e forte, eu a destruirei. Apascentarei o rebanho com justiça.Quanto a você, meu rebanho, assim diz o Soberano Senhor: Julgarei entre uma ovelha e outra, e entre carneiros e bodes. " Ezequiel 34:15 a 17


Palavras do ancião:

"Entrei em um restaurante para almoçar, quando passou alguém por mim, sentando em outra cadeira, me fitando por uns instantes. Nesse momento a mesma pessoa se levantou, veio na mesa em que eu estava sentando, perguntando o meu nome (como dito não vamos anunciar o nome), respondi conforme a pergunta, ele então perguntou se eu o conhecia, não me lembrei, somente no momento que ele me disse o seu nome, foi que minha mente recordou. Quem falava comigo era um ancião "caído" da graça, que nem aceitou a minha saudação, disse que participava de algumas reuniões no Brás comigo, mas que agora diante da queda, para ele só restava o fogo do inferno. Concluiu então o ancião da música: Vocês músicos levem isso de exemplo, fujam das coisas do mundo, para que não encontrem o mesmo destino, não percam a "graça" = ccb."

Pergunto: Isso é correto?

Como um ex-ancião pode ser tão descrente, e como outro pode aceitar o exemplo, a ponto de divulgá-lo dentro do templo religioso?

Se alguém se considera digno do "fogo do inferno", sequer deveríamos relembrar tal situação tão deprimente, o grande problema, é quem criou a queda foram as próprias religiões, quem criou o lema "caído da graça", foi também os próprios religiosos, tanto que preferiram crucificar o Senhor da glória, porque não reconheceram nele a sua misericórdia de Deus.

Se algumas denominações tem as indulgências, na ccb existe um passaporte direto para o inferno. Aqui dentro da ccb é comum essas expressões, esses testemunhos com "virtude" estranha, e pensar que Jesus disse a Jerusalém, quando já tramavam em crucificá-lo:

" Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha os seus pintos debaixo das asas, e não quiseste?Eis que a vossa casa se vos deixará deserta. E em verdade vos digo que não me vereis até que venha o tempo em que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor. " Lucas 13:34 a 35


Hoje se matam almas como se matavam os profetas, se naquele tempo ninguém ouvia a mensagem dos santos homens de Deus, hoje a mensagem principal é declarar quantos são os "caídos" dentro da religião, uma intolerância que sustenta a arrogância ministerial de alguns.

Creio que não deveria ser assim, tais pecados sexuais, declarados como "pecados de morte", são dignos de grandes gargalhadas, o motivo? Que não vejo nenhum ancião dizer a verdade:

"O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo? Em vez disso vocês mesmos causam injustiças e prejuízos, e isso contra irmãos! Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus." 1 Cor. 6:7 a 11


Quantos são os litígios dentro da ccb? Quantas são as derrotas? As injustiças e prejuízos em nosso meio? Não devemos nos deixar enganar, todos fomos lavados, santificados, justificados em nome do Senhor Jesus e no Espírito de Deus, deveríamos esperar algo mais de uma religião assim, que prega tais palavras, talvez, sem saber o seu real significado.


" Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem;
idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros. " Gálatas 5:19 a 26


Vejam irmãos quantos são os pecados, que também a religião comete, entre eles, a discórdia, a ira, o egoísmo, a dissensão, a facção, não seria por causa desta coisas, que formou-se outro ministério?

Será que o ancião não poderia ensinar 1000 músicos de forma diferente?

Cadê o fruto do Espírito com que ele poderia ter falado, com aquele que estava sentindo-se um verme que não morre, aquele ancião "caído", atormentado com a possibilidade de adentrar pelas portas do inferno.

Não poderia ter dito aquela alma, como Paulo magistralmente falou a igreja de Corinto, quando soube de tantos pecados, justificando-se:

" Vocês pensam que durante todo este tempo estamos nos defendendo perante vocês? Falamos diante de Deus como alguém que está em Cristo; e tudo o que fazemos, amados irmãos, é para fortalecê-los. Pois temo que, ao visitá-los, não os encontre como eu esperava, e que vocês não me encontrem como esperavam. Temo que haja entre vocês brigas, invejas, manifestações de ira, divisões, calúnias, intrigas, arrogância e desordem. Receio que, ao visitá-los outra vez, o meu Deus me humilhe diante de vocês e eu lamente por causa de muitos que pecaram anteriormente e não se arrependeram da impureza, da imoralidade sexual e da libertinagem que praticaram. " 2 Cor. 12:19 a 21


Arrependimento existe!

Deus não deseja que ninguém tropeçe, mas também não quer, que muitos se mantenham prostrados eternamente.

O grande ancião de música poderia ter-se utilizado das palavras de Cristo:

"Se alguém ouve as minhas palavras, e não as guarda, eu não o julgo. Pois não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. Há um juiz para quem me rejeita e não aceita as minhas palavras; a própria palavra que proferi o condenará no último dia. Pois não falei por mim mesmo, mas o Pai que me enviou me ordenou o que dizer e o que falar. Sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que eu digo é exatamente o que o Pai me mandou dizer." João 12:47 a 50


Quem será mesmo o juiz??

Temos realmente muito a aprender...

Eldier




Admin
Admin

Mensagens : 3208
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Circular 2011 - Uso indevido do nome da Congregação Cristã no Brasil

Mensagem por Admin em Sex Jun 01, 2012 8:34 am

Apenas para relembrar do que diz a palavra:

" Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros. " Gálatas 5:19 a 26

Como uma circular (conteúdo logo abaixo) como essa pode pregar o amor?

Não entendo a expressão "santa intenção", todavia, convém alertar os justos, que nós somos cabíveis de erros absurdos de interpretação, mas a maior ofensa é permanecer prostrados diante deles.






Imagem original:http://www.ccbhinos.com.br/ccb-circulares-congregacao/Circular-2011---Uso-indevido-do-nome-da-Congregacao-Crista-no-Brasil-MzY1

Admin
Admin

Mensagens : 3208
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum