AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Mensagem por Admin em Qua Jul 04, 2012 6:52 pm


Um encarregado de Ourizona-Pr, num ensaio na cidade de Sarandi, ocorrido no bairro Parque Alvamar II, prestou um excelente serviço a incoerência, preferindo acreditar que a norma religiosa, seja mais importante do que propagar o evangelho.

De antemão não revelamos o nome do irmão, por achar que nada tem haver com o seu caráter, fora dos muros denominacionais, o que estamos argumentando aqui, é o modo ignorante como somos tratados, por aqueles que se dizem líderes. Querem nos manter alienados do mundo, mediante normas que mais afetam o espírito, criando um medo invisível, do que propriamente edifica, ou seja, a norma na verdade tem mais efeito na carne, do que propriamente aperfeiçoa o Espírito.

Segue abaixo a ocorrência:

No último ensaio atendido em Sarandi, esse encarregado mencionou, tendo isso como um grande testemunho, que em sua comum cidade, Ourizona, um talentoso músico da ccb violinista, foi convidado pelo diretor da escola, para que tocasse o hino nacional em um evento, esclarecemos que não era nenhuma festa idólatra, como alguns possam imaginar, tampouco um evento mundano que pudesse impedir o jovem de tocar. O diretor ficou entusiasmado com a possibilidade do músico da ccb, tocar o hino da nação brasileira, perante várias outras pessoas, que poderiam ter o mesmo sentimento do diretor, quanto ao talento adquirido em uma orquesta religiosa, que aqui nós temos que exaltar. O jovem corretamente seguindo a norma religiosa, argumentou com seu diretor, que ele teria que conversar com seu encarregado, o que ele prontamente fez se dirigindo a casa do mesmo, abrimos aqui uma lacuna, não poderia ser aqui uma ótima oportunidade de se pregar o evangelho? Não poderia aquele violinista, tocar o hino nacional, fazendo com que isso se tornasse benéfico a ccb, quantos ali poderiam ter a curiosidade de conhecer a religião, sendo também uma ótima oportunidade para anunciar a palavra, haveria aqui alguma forma de impedimento, sim!! O impedimento foi o encarregado, que conversando com o diretor, alegou que segundo as normas, não seria possível que o músico tocasse no evento, sob a justificativa da utilização do instrumento, a reação do diretor foi de indignação diante da ignorância, porque ele não conseguiu compreender qual era o problema. O encarregado ousou contar isso no ensaio, como se fosse um testemunho glorioso, concluindo com o seguinte comentário: “O diretor no dia seguinte disse ao jovem músico, que considerava aquilo um grande egoísmo. Mas não importa, somos egoístas para o mundo, para poder agradar a Deus, por isso não tocamos para o mundo.”

Não sabia que já estávamos no céu, tocar um hino nacional, se tornou então um grave pecado, cujo aquele que o cometer não terá acesso mais ao céu?

Qual fé ele defendeu?? Ele defendeu a norma religiosa que diz:



(63ª ASSEMBLÉIA - 1998 - RESUMO DE ENSINAMENTOS

SÃO PAULO - 08 A 10 DE ABRIL DE 1998)

• 2 - MÚSICOS DA CONGREGAÇÃO - ORQUESTRAS SINFÔNICAS.

Os irmãos que foram chamados a esta graça e já pertenciam a qualquer corporação musical, e os que já estão nessa condição, poderão permanecer nessa função.

Os irmãos que aprenderam a música para louvar a Deus e estão tocando nas congregações, não devem ingressar em orquestras ou corporações alheias à Congregação. Estes irão se colocar debaixo de um jugo que os obrigará a tocar em lugares não licitos, como festas mundanas e cerimônias perante ídolos, falta grave diante de Deus, que lhes acarretará sérias conseqüências. Além disso, após as cerimônias poderão surgir convites para freqüentar outros ambientes que não são próprios para o crente.

O Histórico e Instruções sobre as Orquestras nas Congregações voltará a ter esse ensinamento.

Outrossim, há irmãos encarregados que organizam orquestras sinfônicas com músicos da Congregação e fazem apresentações, em vários Estados do Brasil. Delibera-se que esses irmãos deverão optar: ou ficam com a orquestra e param de tocar na Congregação, ou param definitivamente com a orquestra e continuam tocando na Congregação.

Realmente parecemos muito fracos diante da carne, não consigo entender um ensinamento como esse, aqueles que foram chamados, podem permanecer tocando, talvez isso ocorra para não se perder o membro. Já aqueles que aprenderam a música na igreja, são proibidos de tocar em outros locais, diante da ameaça: “...que lhes acarretará sérias conseqüências.

Consultaram a Deus sobre essas consequências????

Sugestão amigável do ministério: ”Delibera-se que esses irmãos deverão optar: ou ficam com a orquestra e param de tocar na Congregação, ou param definitivamente com a orquestra e continuam tocando na Congregação.”

Se colocam como donos da graça?? Um absurdo.

O Espírito Santo é aquele que ensina, um espírito fraco com certeza, poderá viver perdido no mundo, porém, um espírito aperfeiçoado sabe o seu limite.

Vejamos esse outro ensinamento:




(66ª ASSEMBLÉIA - 2001 . RESUMO DE ENSINAMENTOS

SÃO PAULO - 9 A 13 DE ABRIL DE 2001)

* 9 - INGRESSO NAS NOSSAS ORQUESTRAS

O Ministério da Congregação, tomando conhecimento de que diversos irmãos músicos, principalmente jovens, que tocavam em nossas orquestras e ingressaram em outras corporações musicais enfraqueceram na fé e se corromperam, não se contentando em somente servir a Deus em nossas orquestras, para cujo ingresso é suficiente relativa preparação musical, delibera que os irmãos e irmãs que quiserem ser profissionais em outras orquestras deverão escolher entre tocar em nossas orquestras ou tocar nas outras.

Aos que já estão nessa profissão e são nossos músicos não impedimos que continuem, porém, aconselhamos a que orem a Deus para que lhes prepare um outro meio de vida.


Para uns não existem impedimentos, ou seja, eles são fortes até que Deus lhes prepare outra coisa.

Para outros existem impedimentos, ou seja, podem enfraquecer e corromper-se, não contentando-se em tocar somente para Deus, claro, dentro da ccb.

A preocupação é com os jovens, como esse violinista, que foi proibido de tocar no evento, cujo problema poderia ter sido resolvido de outra forma, nega-se a fé de várias formas diferentes...

Ameaças, ameaças, ameaças, sem qualquer respaldo bíblico.

Como dito, nega-se a fé de várias formas...

Digo que não se nega Jesus, simplesmente por tocar em uma orquestra, que não seja a denominacional. Ninguém pode ser obrigado a viver com a preocupação obsessiva, que seu instrumento é exclusivo para Deus, de fato ele é um meio de louvor, que pode nos ligar aos céus, no entanto, nenhuma denominação religiosa pode mentir dessa maneira, pois parece que o instrumento está mais ligado ao ministério, do que propriamente a Deus.


“...irmãos e irmãs que quiserem ser profissionais em outras orquestras deverão escolher entre tocar em nossas orquestras ou tocar nas outras.”

Ninguém é obrigado aceitar essas palavras, regimentos internos são elaborados, para infelizmente serem cumpridos, mesmo que não estejam em conformidade com a verdade.

Evidente que nem todos pensam desse modo, nem todos os encarregados agem dessa forma, existem também os prudentes, os que preferem honrar a Deus, do que se dedicar as peripécias do ministério, que visam nos impedir de viver no mundo, como se nós ainda não estivéssemos nele.

O mundo está no maligno, mas nós somos de Deus.

Todos aqueles que nasceram da água e do Espírito, sendo através do chamado divinal, tem a educação que procede do céu, sabem se comportar diante do mal, deveriam ter o direito da escolha, não serem ameaçados pelas normas religiosas.


"Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. Resistam-lhe, permanecendo firmes na fé, sabendo que os irmãos que vocês têm em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos. O Deus de toda a graça, que os chamou para a sua glória eterna em Cristo Jesus, depois de terem sofrido durante pouco de tempo, os restaurará, os confirmará, lhes dará forças e os porá sobre firmes alicerces. A ele seja o poder para todo o sempre. Amém. " 1 Pedro 5: 8 a 11

Esse versículo acima é uma grande instrução apostólica.

O ministério e o rebanho devem viver em conformidade com a palavra:


"E rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam; E que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós. Rogamo-vos, também, irmãos, que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes para com todos. Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos. " 1 Tessa. 5:12 a 15

Certa feita o apóstolo Paulo escreveu a Tito:


"Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes. Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se lhe opõem fiquem envergonhados por não terem nada de mal para dizer a nosso respeito. "Tito 2:7 e 8

Encorajamento nunca foi sinônimo de ignorância.

Encorajar a ser prudente não corresponde a ameaçar uma alma.

Aquele que ensina deve ser íntegro, sério, sábio naquilo que está falando.

Será que o encarregado usou de uma linguagem sadia? Será mesmo que nossos ensinamentos são sadios? Será que a nossa conduta está sendo sadia?

Outras instruções bíblicas maravilhosas:


"Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece inabalável e selado com esta inscrição: O Senhor conhece quem lhe pertence e afaste-se da iniqüidade todo aquele que confessa o nome do Senhor...Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, juntamente com os que, de coração puro, invocam o Senhor. " 2 Tim. 2:19, 22

Na Escritura existem formas úteis de aconselhamento, que superam todo e qualquer ensinamento humano, sendo mais agradáveis para a pregação do evangelho, sendo este de insuperável relevância, sabemos que diante da ignorância, a resposta virá no mesmo nível, o diretor não compreendeu sobre o que falava o encarregado, porque realmente se existisse algum fundamento, o Espírito Santo teria ensinado as duas partes.

Conselho de Paulo a Timóteo:



"Portanto, você, meu filho, fortifique-se na graça que há em Cristo Jesus. E as coisas que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar a outros... Por isso, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus, com glória eterna. Esta palavra é digna de confiança: Se morremos com ele, com ele também viveremos; se perseveramos, com ele também reinaremos. Se o negamos, ele também nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo. Continue a lembrar essas coisas a todos, advertindo-os solenemente diante de Deus, para que não se envolvam em discussões acerca de palavras; isso não tem proveito, e serve apenas para perverter os ouvintes. Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade. " 2 Tim. 2:1, 10 a 15


Deus esteja com todos

Eldier.

Admin
Admin

Mensagens : 3225
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Mensagem por MateusAlcântara em Sab Jul 07, 2012 10:30 am

Quanta ignorância!
Irmão, eu sou violinista, e ano passado houve um trabalho no meu colégio, onde tínhamos que formar um grupo de músicos na sala de aula e fazer uma apresentação. Eu comentei com o encarregado, e ele liberou numa boa. Aqui tem um irmão violinista que dá aula em uma creche, essa é a profissão dele, professor de música numa creche. No começo foi difícil pro ministério daqui aceitar, mas hoje aceitam numa boa.
Sobre estas estúpidas proibições, lembro-me sempre desta passagem:

Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
Não toques, não proves, não manuseies?
As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens;
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.
Colossenses 2:20-23


MateusAlcântara
Membro

Mensagens : 167
Data de inscrição : 08/03/2012
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Mensagem por Admin em Dom Jul 08, 2012 8:05 am

MateusAlcântara escreveu:Quanta ignorância!
Irmão, eu sou violinista, e ano passado houve um trabalho no meu colégio, onde tínhamos que formar um grupo de músicos na sala de aula e fazer uma apresentação. Eu comentei com o encarregado, e ele liberou numa boa. Aqui tem um irmão violinista que dá aula em uma creche, essa é a profissão dele, professor de música numa creche. No começo foi difícil pro ministério daqui aceitar, mas hoje aceitam numa boa.
Sobre estas estúpidas proibições, lembro-me sempre desta passagem:

Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
Não toques, não proves, não manuseies?
As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens;
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.
Colossenses 2:20-23


Mateus, irmão,

Um relato preciosíssimo esse.

Que possamos refletir sobre as suas palavras.

Parabéns ao ministério local pelo modo como está lidando com essa questão.

Deus esteja contigo.

Admin
Admin

Mensagens : 3225
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Podemos Tocar

Mensagem por Marcos P em Ter Dez 16, 2014 7:59 am


Este encarregado foi muito infeliz, como muitos outros ficam debaixo de jugos pesados e enfadados com doutrina que não faz bem para alma, nos estamos em um mundo corrompido com o pecado, a nossa alegria é de servir a DEUS ; Ja tiraram o glória da Igreja, o que querem ? não vi nem um mal sobre tocar na escola, exemplo da cidade de Tapejara - Pr, alguns musicos tocaram na empresa usina de açucar e foram bem recebidos, quantos não ficaram maravilhados com os nossos hinos, não foi um modo de evangelizar? porventura ouve escândalo?. Mas vamos ficar firmes no senhor, pedindo que de sabedoria aos nossos irmão que estão a frente do povo.

Marcos P
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Mensagem por Admin em Ter Dez 16, 2014 10:23 pm

Marcos, a paz de Deus,

Obrigado pelo comentário.

Que maravilha o que ocorreu em Tapejara, me sinto muito feliz.

Continue nos visitando, expondo o seu pensamento, que ajuda o povo escolhido a crescer em graça.

A paz esteja em seu coração.

Admin
Admin

Mensagens : 3225
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encarregado de música da CCB sob efeitos das normas religiosas, faz propaganda negativa contra o evangelho

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum