AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Nem tudo são flores no reino da Congregação Cristã no Brasil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nem tudo são flores no reino da Congregação Cristã no Brasil

Mensagem por Admin em Sex Jul 27, 2012 6:33 pm





João, Pedro, Paulo, todos eles dedicaram seu escritos, ao bem estar da igreja, afinal, a mensagem original não poderia ser apagada, a plenitude do evangelho deveria prevalecer, representando o fogo consumindo as interpretações humanas.

Paulo testificou a favor de Cristo:

Como antes temos dito, assim digo agora de novo, se alguém vos pregar um evangelho além do que recebestes, seja anátema. Pois procuro eu agora o favor dos homens ou de Deus? ou busco agradar aos homens? se ainda buscasse agradar aos homens, não seria servo de Cristo. Declaro-vos, irmãos, que o Evangelho que foi pregado por mim, não é segundo o homem; pois eu nem o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas sim mediante a revelação de Jesus Cristo. “ Gálatas 1:11 e 12

Não devemos favores aos homens, nem os homens tem poderes suficientes, para concederem favores a nós, quando o assunto é celestial, é importante ter preferência pela ação de Deus, não no homem pelo qual Deus executa a ação. Para ser um servo de Cristo, não é necessário agradar os homens, isso torna ineficaz a ação do evangelho. Se a religião é formada pela concepção de um homem, valerá somente a sua visão do assunto, cujo rebanho crescerá conforme o modelo que ele apresentar, Paulo explica que ele não aprendeu nada do homem, porquê do homem ele aprendeu a ser perseguidor, mas mediante a revelação de Cristo ele aprendeu a verdade:”Saulo, Saulo, por que me persegues? “ Atos (9:4)

O perseguidor se tornou seguidor, como ele mesmo reconheceu: “A mim, que sou menor do que o mínimo de todos os santos, foi dada essa graça de anunciar aos gentios as riquezas inescrutáveis de Cristo... ” Efésios 3:8

Pedro enquanto não compreendeu o significado da mensagem, não deu importância devida, ao fato de morrer por amor ao evangelho. A lógica de morrer pelo evangelho, não é muito comum dentro das religiões, excetuando os países que recorrem a perseguir os cristãos, tal como um dia fez o apóstolo Paulo: ”Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote e pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco, a fim de que, caso achasse alguns que fossem do Caminho, tanto homens como mulheres, os levasse presos a Jerusalém. ” Atos 9:1. Já Pedro em dado momento, negou que fosse seguidor de Cristo, o choro não tardou, assim que ele, recordou a triste profecia de Jesus: “Antes que o galo cante hoje, me negarás três vezes. “ Lucas 22:61

O apóstolo sentiu-se abandonado, até o dia em que resolveu pescar, provavelmente a vida sem Jesus, sem ouvir a Palavra da Vida, estava perturbando o seu espírito. Como a ausência da paz, emudece o espírito do homem, Pedro e os demais apóstolos foram pescar, passando toda a madrugada no mar sem nada apanhar, quando o sol despontou Jesus estava na praia, mas eles não puderam reconhecê-lo, apenas ouviram a voz de uma ordem suave: “ Moços, apanhastes algum peixe? Responderam-lhe: Não. Disse-lhes ele: Lançai a rede à direita da barca, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não podiam puxá-la por causa do grande número de peixes. “ João 21:5 a 6

Antes da pesca com Jesus, os apóstolos já haviam recebido, o sopro precioso do Espírito, mesmo assim aguardavam o revestimento do céu com poder, que se realizaria em Jerusalém — “Vós sois testemunhas destas coisas. Eis que eu vou enviar sobre vós a promessa de meu Pai; mas vós permanecei na cidade, até que sejais revestidos de poder lá do alto. “ Lucas 24: 48 e 49 — o mesmo sopro receberia Paulo, quando foi convocado para anunciar o evangelho, do qual ele se declarava prisioneiro, isto é, não haveria outra liberdade em sua vida, senão anunciar as grandezas (e luz) do reino de Deus, ele se tornou prisioneiro de Jesus Cristo, o filho de Deus, o poderoso mistério salvador, cujo todo o propósito divino foi convergido, sendo mantido oculto através dos séculos, até que fosse revelado ao mundo.

...para que agora a multiforme sabedoria de Deus, por meio da igreja, fosse conhecida aos principados e potestades nas regiões celestes, segundo o propósito dos séculos, que ele fez em Cristo Jesus nosso Senhor...” Efésios 3:10 e 11

Então será que hoje, o evangelho mantem-se fiel, a sua origem apostólica? Nós que somos da Congregação Cristã devemos refletir, que nem tudo são flores, também no reino da religião, existem as fábulas engenhosas, coisas que na antiguidade, já prejudicavam o processo de salvação. Pedro o apóstolo que negou o Salvador, agora somente tinha como objetivo, proteger as comunidades cristãs das falácias, demonstrando que o homem de Deus, não tinha mais a sua vida como preciosa, como no dia em que o galo cantou.

Tenho por justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com recordações, sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, segundo o que também me deu a entender nosso Senhor Jesus Cristo. Mas terei cuidado também que a todo o tempo depois da minha retirada, possais ter lembrança destas coisas. Pois não seguimos fábulas engenhosas, quando vos fizemos conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo; mas nós fomos testemunhas oculares da sua majestade, porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando pela Magnífica Glória lhe foi comunicada esta voz: Este é o meu Filho dileto, em quem me agrado. “ 2 Pedro 1:13 a 17

A Congregação Cristã, com seu valioso ministério, devem atentar a essas recordações. A medida que o Espírito Santo, foi aperfeiçoando os espíritos dos apóstolos, eles se tornaram definitivamente, as chaves de ligação com o céu, os legítimos representantes do evangelho, que ligariam a justiça e desligariam a impiedade, a pedra realmente estava edificada, nada mais poderia o diabo fazer, para destruir tão impetuosa construção.

Profetas e apóstolos provaram da graça, neles estava o Espírito de Cristo, o pleno indicativo das coisas futuras, reservadas para os que praticam boas obras. Tudo o que escreveram com papel e tinta, teve o reconhecimento do Espírito Santo, não foram de si mesmos, porquê eles estavam aprisionados em Cristo, uma inefável metáfora, diante da liberdade existente no Salvador.

No reino das religiões, é evidente a falta de senso, a graça não é avistada com nitidez, existem muitas falhas nas interpretações, sendo a mais grave delas, a construção do muro da separação, que outrora Jesus já havia destruído.

Por isso lembrai-vos que outrora vós, gentios em carne, que sois chamados incircuncisão pelo que é chamado circuncisão em carne, feita por mãos, estáveis naquele tempo sem Cristo, alienados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus vós que antes estáveis longe, vos aproximastes pelo sangue de Cristo. Pois ele é a nossa paz, ele que dos dois fez um e derrubou o muro da separação, a inimizade, tendo abolido na sua carne a lei dos mandamentos contidos em ordenanças, para que dos dois ele criasse em si mesmo um homem novo, fazendo assim paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus mediante a cruz, tendo por ela matado a inimizade. “ Efésios 2:13 a 16

Nós agora estamos com Deus, o sangue de Cristo nos aproximou, não devemos portanto distanciá-lo, o evangelho certamente é bem mais simples, sem perda alguma da sua eficácia, considerando ser a maior prova do amor de Deus para com o mundo, a religião que projeta novamente o muro da separação, demonstra que não está fundamentada na fé.

O mínimo de todos os Santos, o grande perseguidor da igreja, com grande inspiração escreveu para uma igreja, quando se principiou o sectarismo na casa de um membro, relativo as preferências por determinada pessoa, e a desunião de pensamentos e pareceres:

Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que todos digais a mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; mas que sejais inteiramente unidos no mesmo pensar e no mesmo parecer. Pois acerca de vós, irmãos meus, se me tem significado pelos da casa de Cloé, que há contendas entre vós. Eu sou de Paulo; eu de Apolo; eu de Pedro; e eu de Cristo. Acaso Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vocês? Foram vocês batizados em nome de Paulo? “ 1 Cor. 1:12 a 13

Eldier.

Admin
Admin

Mensagens : 3191
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum