AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Mortos para o mundo, vivos para Deus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mortos para o mundo, vivos para Deus

Mensagem por Admin em Qui Set 27, 2012 10:41 pm




Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram. “2 Cor. 5 :14

Somos afetados por Cristo, sua intensidade espiritual, constrange nosso espírito, a Escritura nos convence da verdade, do exato momento em que foi fecundado, até o momento em que entregou o seu espírito, o mundo já não seria mais o mesmo.

"Está consumado! "

Essa frase é o convencimento, um morreu, todos morreram, entregamos nosso espírito. O apóstolo Paulo escreveu em sua carta aos Romanos, que o nosso velho homem foi crucificado com Cristo, para que o corpo do pecado fosse destruído, deixamos de ser escravos do pecado, pois quem morreu foi justificado do pecado.

Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos.” Romanos 6:8

A morte já não tem domínio, sobre aquele que recebeu a palavra, ouviu, aceitou, batizou, purificada está a consciência, engana-se quem pensa que é o corpo. Antigamente estávamos presos pelo corpo, “despir e revestir” foi a ordem divina para transformação. Paulo outra vez explica, que quem despreza o conhecimento de Jesus, está separado da vida de Deus, tendo como causa a ignorância, o endurecimento do coração. Ora, o Espírito foi derramado para conceder sensibilidade aos corações, quem se entrega a depravação, não deseja conhecer a verdade que está em Cristo.


Todos nós estávamos condicionados, a uma antiga maneira de viver, ordena agora a palavra (explicação de Paulo através do Espírito) estabelecida na justiça, que devemos nos despir do velho homem, que se corrompe pelo desejos enganosos, e revestir-nos do novo homem, que é renovado no seu modo de pensar, demonstrando fidelidade a quem  chamou, fomos criados para sermos semelhantes a Ele, em justiça e em santidade provenientes da verdade. Não vivemos a mercê da matéria, todo sentimento maligno enraizado, que influenciava nossas atitudes, deve ser exterminado.


E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. De modo que, de agora em diante, a ninguém mais consideramos do ponto de vista humano. Ainda que antes tenhamos considerado a Cristo dessa forma, agora já não o consideramos assim. Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! “2 Cor. 5:15 a 17

Estar em Cristo, difere de estar com o mundo, de viver para o mundo, o Espírito Santo alterou a consideração, não enxergamos mais Cristo puramente humano, mas corpo glorioso, consumador de coisas novas, cuja intervenção fez tudo novo. Se alguém afirma estar em Cristo, sendo novo, nenhuma sombra do velho deve se manifestar, caso contrário, voltará a ser considerado o seu caráter, sob o ponto de vista humano, condicionado a matéria (carne). Pedro perfeitamente argumenta, que o velho homem dominado por antigos pecados, dá as costas ao sofrimento de Cristo, se alguém escapar do mundo sendo novamente contaminado por ele, não existirá outra forma de redenção, Cristo não vai novamente ser crucificado, é impossível que ocorra novo arrependimento. Devemos manter nosso testemunho para com os que estão de fora, senão estaremos expondo Jesus novamente a blasfêmia. Todavia, devemos ter cuidado com a força do julgamento, nem todos que experimentaram a palavra, o dom celestial, o poder futuro, podem estar literalmente caídos.

Existe tanto a terra proveitosa, quanto a terra inútil (Hebreus 6:7 e 8). Uma recebe a benção, outra será queimada, Deus não quer filhos negligentes, mas prontos na certeza da esperança.

A esperança em Deus é âncora para alma.

Deus em Jesus é reconciliação.

O ministério da reconciliação foi conduzido pelo Espírito Santo:

Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não lançando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus. Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus. “ 2 Cor. 5:18 a 21

Apóstolos falaram como representando o próprio Deus, o mesmo Deus estava em Cristo, purificando a igreja através da Palavra, lavando os corpos do pecado com água limpa. O autor da carta ao Hebreus, implora uma aproximação com Deus, através de um coração sincero, convicto e cheio de fé, tendo a consciência culpada purificada, assim, poderemos sem dúvida alguma, termos os nossos corpos lavados com água pura, manter-nos apegados ao fiel Criador.

Reconciliação foi a atitude de Deus para com a criação, depois de tanto desprezo.

Mentes sinceras, cheias do Espírito Santo, suplicaram que o mundo não fosse consumido pela mentira, mas permanecesse consumado na verdade em Cristo, o qual concedeu-nos o direito da justiça. Amém.
Eldier


Última edição por Admin em Qua Maio 27, 2015 5:42 pm, editado 2 vez(es)

Admin
Admin

Mensagens : 3144
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos para o mundo, vivos para Deus

Mensagem por Admin em Qua Maio 27, 2015 5:39 pm

.

Admin
Admin

Mensagens : 3144
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum