AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/ on line: 1 Coríntios 9

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/ on line: 1 Coríntios 9

Mensagem por Admin em Dom Nov 04, 2012 4:30 pm



Palavra 1 Coríntios 9:16 a 27


Se eu pregar o Evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação: ai de mim se não anunciar o Evangelho. Se faço isto de vontade própria, tenho galardão; mas se não é de vontade própria, apenas se me tem confiado o ofício de despenseiro. Qual é, pois, o meu galardão? É que, anunciando o Evangelho, eu o faça sem preço, para não usar em absoluto do meu direito no Evangelho. Pois sendo eu livre de todos, fiz-me escravo de todos, para ganhar maior número. Para os judeus tornei-me como judeu, a fim de ganhar os judeus; para os que estão debaixo da Lei, como se eu estivesse debaixo da Lei (não me achando eu debaixo da Lei), a fim de ganhar os que estão debaixo da Lei; para os que estão sem lei, como se eu estivesse sem lei (não me achando eu sem a lei de Deus, mas sob a lei de Cristo), a fim de ganhar os que estão sem lei; para os fracos tornei-me como fraco, a fim de ganhar os fracos; tornei-me tudo para todos, para de todo e qualquer modo salvar alguns. 1 Cor. 9:16 a 22

Deus impõe, Deus disponibiliza aos homens dons, para cumprir o que ele impõe. Não estamos sós diletos, não fomos chamados para andarmos sozinhos, todos os dias o Espírito nos acompanha. A Paulo foi dada a imposição de pregar o evangelho, o fabuloso entendimento do apóstolo, compreende que maior é o valor de servir a Deus, se de vontade própria, porque quando não é pela própria vontade, se torna unicamente um obrigatório ofício rotineiro sem vida: “Qual é, pois, o meu galardão?

Se dispenso forçadamente a graça, quem entenderá a missão de Cristo? Se é pela minha própria vontade, excede no meu corpo a vontade do Senhor, do contrário, a carne tem o domínio do meu coração, isso não agrada ao Senhor. Paulo se dispõe a pregar sem impor preço, sem direito a benefícios, para que não haja impedimento algum, diz ele em outro lugar para mesma igreja de Corinto:

E nós, cooperando também com ele, vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão(Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado...” 2 Cor. 6:1 a 3

Paulo tinha direitos, não se utilizava deles, para liberdade da pregação do evangelho, assim, não tinha em seu coração problemas em tornar-se igual ao próximo, fez-se de prisioneiro, de escravo, para libertar os que estavam sob a servidão da morte. Para revelar aos judeus a graça, seu comportamento foi judeu, ficou debaixo da lei, para conseguir atenção dos que estavam debaixo da lei, o poder do Espírito abria os corações, para que ali fosse depositada a semente. Para os que não estavam debaixo da lei, não fingia que estava sem lei, apenas com o discernimento de concordar momentaneamente, tinha oportunidade de quebrar os laços cujos espíritos estavam presos. Sob a lei de Cristo, o apóstolo do Senhor, conseguia escrever diretamente nos corações alheios, a perfeita doutrina que veio dos céus. E assim foi com os fracos, tornou-se tudo, para cumprir a plenitude de Cristo.

Ora o servo do Senhor não deve brigar, mas deve ser condescendente para com todos, capaz de ensinar, sofrido, que corrija com mansidão aos que se opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem a verdade, e que despertem e se livrem do laço do Diabo (tendo sido feitos cativos por ele), para cumprirem a vontade de Deus. “ 2 Tim.2:24 a 26


O amor de Cristo excedeu todo o entendimento (Efésio 3:19), o Espírito operava poderosamente em Paulo, ele sabia que deveria apresentar todo homem perfeito a Deus (Colossenses 1:18), através do ensino do evangelho, baseado no amor com que Deus amou o mundo “de tal maneira”, fazendo-se semelhante a todos, para de alguma maneira salvar alguns, de algum modo tenhamos a certeza, que ele sabia que suas palavras, diretamente movidas pelo Espírito Santo, chegaria ao seu coração irmão, irmã, diletos em Cristo.

Irmãos devemos “rebaixar” o nosso espírito, tanto para ganhar alguns, quanto para retornar alguns para o caminho, porque até nisso existe a eficácia poderosa do Espírito.

Meus irmãos, se algum de vós se desviar da verdade e algum outro o converter, sabei que aquele que converte um pecador do erro do seu caminho, salvará uma alma da morte e cobrirá uma multidão de pecados. “ Tiago 5:19 e 20

Paulo deixou o “rótulo”, a importância, o direito, os benefícios de ser apóstolo, para de graça divulgar a graça, sem impedimentos, sem escândalos, “...tornei-me tudo para todos, para de todo e qualquer modo salvar alguns.

Deixemos o rótulo religioso, para amar a Deus, amar o próximo, irmão faça assim, foi exatamente esse o legado do nosso amado Cristo.

... as coisas insensatas do mundo escolheu Deus para envergonhar os sábios, e as coisas fracas do mundo escolheu Deus para envergonhar as fortes; e as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, escolheu Deus, sim aquelas que não são, para reduzir a nada coisas que são; a fim de que ninguém se glorie na presença de Deus.” 1 Cor. 1:27 a 28

Um grande homem escreveu, que Deus escolhe os Zés-ninguém, e transforma-os em alguém. Jesus não é o herói que nos livra um só momento, nos livra da ira eterna. Depois de Jesus, sábios, fortes, ignóbeis, desprezados, os que nunca foram, os reduzidos a nada, se tornaram iguais diante de Deus. Glorifique a Deus por isso!!

Paulo se tornou multi apóstolo, de várias formas possíveis, manifestando ao mundo, que para Deus não existe acepção de pessoas, todos que recebem a boa palavra, recebem a graça, se tornam participantes de Cristo. Se existe solução para o seu problema, não esteja apreensivo por isso, coisas materiais são incorporadas em nossas vidas, não há necessidade de nos preocuparmos com ela, vide os lírios do campo.


...porque nada trouxemos para este mundo, nem nada podemos levar dele;tendo alimento e vestuário, deveremos ficar satisfeitos com isto. “ 1 Tim. 6:7 a 8


Tudo faço por causa do Evangelho, para dele tornar-me coparticipante. Não sabeis que os que correm no estádio, correm, na verdade, todos, mas um só é que recebe o prêmio? Assim correi, de modo que o alcanceis. Todos os atletas em tudo se moderam; aqueles, com efeito, para receber uma coroa corruptível, mas nós uma incorruptível. Eu por minha parte assim corro, não como na incerteza; de tal modo combato, não como açoitando o ar; pelo contrário esbofeteio o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que havendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser rejeitado. 1 Cor. 9:23 a 27

Se faço algo pelo evangelho, faço para Deus, participo das coisas de Deus, não sou um parasita na graça. Faço as coisas não para agradar o homem, nem buscar deles qualquer favor, essa sempre foi a concepção de Paulo:

Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo. “ Gálatas 1:10

Amados todos somos importantes, vemos que nos eventos esportivos, mais importantes da atualidade, homens disputam entre si, para ver quem é o primeiro. No céu quem entrou primeiro foi Jesus...

Na graça corremos para alcançar, competimos com o mundo, com objetivo de obter a vitória inefável. Atletas passam por rigorosos treinamentos, para se tornarem melhores, campeões mundiais, estampando um medalha de ouro no peito, que para efeito de salvação, é totalmente corruptível. Mas na graça, longe dos grandes eventos esportivos, combatemos para ganharmos uma medalha incorruptível. Então não perca o foco, não se afaste do exercício constante da fé, da piedade, da santidade, que te fazem um disciplinado servo de Cristo. No mundo pairam as incertezas, não existe atleta cuja glória dure eternamente, não existe qualquer homem que dure eternamente, a glória de Deus confundiu a todos.

Veja que extraordinário conselho concede o Espírito a igreja, através do grande combatente Paulo:

Eu por minha parte assim corro, não como na incerteza; de tal modo combato, não como açoitando o ar; pelo contrário esbofeteio o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que havendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser rejeitado.

Diletos por Jesus temos a liberdade, não somos mais escravos do corpo, para aqueles que como Paulo viram a luz, ouviram a voz, o corpo se tornou nosso escravo, agora para prática da justiça, não mais do pecado, das futilidades da vida, das distrações criadas pelas carne, que nos afastam do que é espiritual. Glória!!!!!!!!

Deus não mudou o corpo, o corpo continua o mesmo, a mente foi regenerada, para que atuássemos a favor da graça, tal como Paulo se revelou aos Coríntios. Fez pela graça, para não ser rejeitado por falta de atitude. Graça é energia, estímulo, é fogo consumidor, é luz, é força poderosamente que age no corpo, que modifica as atitudes, que se compraz em ter um Deus, capaz de dissipar as trevas. Graça age em favor da próximo, graça é manifestação maior de amor.

Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça. “ Romanos 5:20

Cristo é a nossa paz (Efésios 2:14).

Cristo é além das provas, das lágrimas, dos sofrimentos, de quaisquer que sejam os dos, dos, dos da nossa vida, muito além de tudo, que faz além do que pedimos ou possamos imaginar (Efésios 3:20 e 21).

Deus esteja com todos.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum