AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/on line: Ageu 2 ("... porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos")

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/on line: Ageu 2 ("... porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos")

Mensagem por Admin em Dom Ago 18, 2013 9:39 pm






Palavra - Ageu 2





A paz de Deus esteja em todos os corações, o Espírito escolheu para falar a vós, nas linhas escritas pelo profeta Ageu, um homem nascido provavelmente em cativeiro, que após o exílio judaico na Babilônia segundo a palavra de Deus, foi libertado por intermédio do rei Ciro.

“Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. “ Isaías 45:1

No segundo ano do rei Dario, dá-se o início do seu ministério profético, a palavra do Senhor se manifestou a ele, para que fosse repassada ao líder israelita Zorobabel, e a Josué sumo sacerdote da época. Quando voltaram do cativeiro o povo deu início as obras de reconstrução do templo, os opositores conseguiram momentaneamente paralisar as obras, porém, também depois que as obras finalmente foram liberadas, houve por parte do povo um espírito de acomodação, Ageu então proclama a mensagem de Deus contra essa acomodação, do povo achar que ainda não era tempo de reedificar a casa de Deus, enquanto isso construíram para si habitações confortáveis,  sem se importar que a casa de Deus estivesse deserta (Ageu 1:4), o profeta sob comando do Espírito declara ao povo, que considerem os caminhos que estão seguindo, seria justo tais atitudes de não se importar com a casa de Deus? Amados, o corpo da igreja é todo espiritual, é o corpo de Cristo, hoje existem no mundo, religiões com seus templos suntuosos, não é exatamente com isso que devemos nos preocupar, naquele momento da história dos judeus, sim, era necessário a reconstrução do templo de Deus, hoje mais importa dedicarmos o nosso corpo ao Senhor, como sacrifício vivo, “santo e agradável a Deus” (Romanos 12:1), como representação do culto racional, da mente que está ligada a Cristo, que como disse Paulo, não se conforma com o mundo, mas é transformada para experimentar a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Romanos 12:2).

É da vontade do Filho de Deus, que todo homem semeie prudentemente, porque somente a palavra de Deus tem poder para alimentar, fortalecer, preencher, enriquecer todo aquele que nela confia. O povo de Israel nada semeava, comia demais sem que se fartassem, não havia paz, o corpo estava totalmente desprovido da presença de Deus, não havia rendimento algum, estavam frios demais mesmo estando vestidos, mesmo recebendo salário o saco estava sempre furado (Ageu 1:6). Se dedicassem seus corpos para trazer a madeira, edificar a casa de Deus, com certeza Ele voltaria sua presença para os exilados, o povo no entanto estava absorto, destituído de graça, não dando a mínima para o Criador, ou para algo que viesse a glorificá-lo, essa falta de vontade dos judeus em considerar seus caminhos, estava fazendo que ao esperar grandes coisas, recebessem aquém das esperanças, pelo motivo de não se importarem em honrar, mas desejarem arrogantemente receber as coisas de Deus, mesmo não tendo merecimento delas. Bendito seja o Senhor!

Como é importante considerarmos nossos caminhos, todos os dias, durante toda a nossa caminhada. O que realmente estamos edificando para honrar a Deus? será que também o nosso saco não está furado?? Esperamos grandes coisas da parte do Senhor, sem considerarmos as grandes coisas que ele já tem feito por nós, faltava isso aos judeus, considerar quão rica sempre foi a misericórdia do Senhor, se houve o momento em que eles foram levados em cativeiro, foi por não honrá-lo da maneira como ele merecia, nem isso impediu após setenta anos do Senhor libertá-los, nem isso porém parece ter tido algum efeito sobre os corações dos que voltaram, bem diferente do reconhecimento do profeta Daniel: “No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi pelos livros que o número dos anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de cumprir-se as desolações de Jerusalém, era de setenta anos. E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza. E orei ao SENHOR meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos... (Daniel 9:2-4)

Amados, dedique-se ao Senhor, ame ao Senhor, ore o Senhor, confesse ao Senhor, a misericórdia dele sempre cobriu sua cabeça, ele nunca esqueceu de te honrar...  

O Senhor dissipa as vezes as bençãos com seu sopro, para que o homem considere o seu caminho, a  ausência de Deus, é também um momento de alerta para alma. Os judeus deixaram sua casa deserta, se importando mais com suas habitações terrenas, por isso o céu retirou o orvalho, e a terra deteve seus frutos, Deus pela indiferença do povo, enviou seca sobre a terra, montes, nada se produzia, a ausência de Deus sobre os homens, anulou toda a disposição do corpo. Quando então o povo enfim despertou do torpor espiritual, passando a ouvir a voz de Deus, aceitando as palavras de Ageu, que ele de fato foi enviado para ensiná-los a andar nos caminhos perfeitos, quando temeram diante do Senhor, ouviram a voz bondosa de Deus dizendo: “ Eu sou convosco, diz o SENHOR. “ (Ageu 1:13)

Glória!! Irmãos, irmãs, o Senhor quer fortalecer o seu organismo espiritual, se as coisas não estão acontecendo, o Senhor deseja que todo homem (mulher) considere seus caminhos, se existe uma seca, falta de disposição em louvar ao Senhor, se o coração parece estar deserto, sem a presença do Senhor dentro dele, nada pode impedir de haver uma transformação, do Senhor “costurar” a sacola, derramar o orvalho, conceder o fruto, preencher o vazio. Quando o povo se voltou para o Senhor, dando importância a reconstrução do templo, principalmente quando compreendeu, quão maravilhoso é honrar a presença do Deus vivo, viver em unidade com os irmãos, a obra da casa de Deus foi terminada, todas essas coisas fortaleceram sua vidas, e isso somente aconteceu porque Deus foi colocado acima de todas as prioridades, porque ele sempre será a coisa mais importante que devemos temer.



No sétimo mês, ao vigésimo primeiro dia do mês, veio a palavra do SENHOR por intermédio do profeta Ageu, dizendo: Fala agora a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e ao restante do povo, dizendo: Quem há entre vós que tendo ficado, viu esta casa na sua primeira glória? E como a vedes agora? Não é esta como nada diante dos vossos olhos, comparada com aquela?  Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o SENHOR, e esforça-te, Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e esforça-te, todo o povo da terra, diz o SENHOR, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o SENHOR dos Exércitos, Segundo a palavra da aliança que fiz convosco, quando saístes do Egito, o meu Espírito permanece no meio de vós; não temais. Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda uma vez, daqui a pouco, farei tremer os céus e a terra, o mar e a terra seca; E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o SENHOR dos Exércitos. Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos. Ageu 2:1-8


A primeira glória da casa de Deus não é esquecida, logicamente agora não se podia ver com os olhos tanta glória assim, o próprio Deus diz que naquele momento, não havia como fazer uma comparação, contudo, se houvesse um esforço de Zorobabel, de Josué o sumo sacerdote, do povo, se eles trabalhassem influenciados pela fé, o Senhor estaria com eles, na verdade foi o Senhor que disse “eu sou convosco”, foi com ele que o povo realizou uma aliança, foi ele que libertou o povo do cativeiro no Egito, a sua presença nunca se ausentou no meio do povo, foi ele novamente quem libertou o povo da opressão na Babilônia, era ele que estava prometendo, “daqui um pouco”, os céus e a terra, o mar e a terra seca, tremeriam diante da presença de Deus, todas as nações sentiriam o tremor divino, “coisas preciosas” viriam de todas elas, finalmente a glória de Deus encheria aquela casa, porque o construtor do universo, cujo prata e o ouro foram criados por ele, é aquele que também enviaria sobre a terra, o fundamento principal para a igreja, o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

Se os antigos lamentavam por verem uma casa menor em glória, o poder que sustenta todas as coisas pela palavra, promete que a glória daqui em diante seria permanente, após o triunfo e vitória do seu Filho amado. Se naquele momento ficou privado o entendimento, entendemos que o Filho de Deus, derrubaria o templo construído por mãos humanas, para em três dias construir outro que homem algum poderia edificar (João 2:19), o templo do seu corpo. Amados, deve o justo temer alguma coisa, se Deus é o criador de todos os elementos? Saiba que é o Senhor que aproximou você de Deus, se antes você se encontrava separado (a) de Deus, sem direito a sua presença, o sangue do Filho aproximou você das promessas, por ele você tem acesso aos céus através de um único Espírito (Efésios 2:18). O Senhor prometeu ao povo que o estava honrando, que a glória da última casa seria maior do que a primeira...


A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos.  Ao vigésimo quarto dia do mês nono, no segundo ano de Dario, veio a palavra do SENHOR por intermédio do profeta Ageu, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Pergunta agora aos sacerdotes, acerca da lei, dizendo: Se alguém leva carne santa na orla das suas vestes, e com ela tocar no pão, ou no guisado, ou no vinho, ou no azeite, ou em outro qualquer mantimento, porventura ficará isto santificado? E os sacerdotes responderam: Não. E disse Ageu: Se alguém que for contaminado pelo contato com o corpo morto, tocar nalguma destas coisas, ficará ela imunda? E os sacerdotes responderam, dizendo: Ficará imunda. Então respondeu Ageu, dizendo: Assim é este povo, e assim é esta nação diante de mim, diz o SENHOR; e assim é toda a obra das suas mãos; e tudo o que ali oferecem imundo é.  Ageu 2:8-14


Haveria paz, porque Jesus seria enviado para estabelecer a paz (Efésios 2:14), somente com a vinda de um Filho concebido do Espírito, judeus e gentios poderiam ser purificados de todas as imundícies. Ageu faz duas perguntas aos sacerdotes, ao que eles sabiamente respondem de acordo aquilo que está na lei, o profeta então faz um revelação perante todos, afirma que tudo o que o povo estava oferecendo era imundo. Novamente ele pede que o povo considere suas ações, a ausência da abundância divina em suas vidas,  pareciam não se importar com ela, mesmo com todas as adversidades, Deus declara “ não houve quem se voltasse para mim”, o povo parecia inerte diante da dificuldade, outra vez diz o Senhor, “considerai”, “considerai”, aqui percebemos o quão grande é a misericórdia do Senhor, dar ao povo a chance dele perceber o tamanho da sua infidelidade. Amados, “considerai” o vosso caminho, “considerai” a misericórdia, “considerai a salvação”, “considerai” que você se tornou morada de Deus em Espírito. O Senhor disse aos judeus que se considerassem seus caminhos, retornando seu corações fielmente a honrá-lo unicamente, a videira, a figueira, a romeira, a oliveira, voltariam a fornecer seus frutos, concluindo, se houvesse obediência ilimitada todas as coisas que tocassem seriam abençoadas.

Amados, “porventura há ainda semente no celeiro?”, dentro do seu coração você considerou que melhor é estar diante de Deus, do que duvidar da sua providência? Se até agora as coisas pararam de progredir, o Senhor diz a ti: “Eis que eu estou convosco”. Bendito seja Deus! Diz mais ainda o Senhor, como disse ao povo através de Ageu, “desde este dia vos abençoarei”, porque você tem um Pai celestial que cuida de ti, desde o momento em que ele te elegeu para herdar a vida eterna.


Agora, pois, eu vos rogo, considerai isto, desde este dia em diante, antes que se lançasse pedra sobre pedra no templo do SENHOR, Antes que sucedessem estas coisas, vinha alguém a um montão de grão, de vinte medidas, e havia somente dez; quando vinha ao lagar para tirar cinqüenta, havia somente vinte. Feri-vos com queimadura, e com ferrugem, e com saraiva, em toda a obra das vossas mãos, e não houve entre vós quem voltasse para mim, diz o SENHOR. Considerai, pois, vos rogo, desde este dia em diante; desde o vigésimo quarto dia do mês nono, desde o dia em que se fundou o templo do SENHOR, considerai essas coisas. Porventura há ainda semente no celeiro? Além disso a videira, a figueira, a romeira, a oliveira, não têm dado os seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei. E veio a palavra do SENHOR segunda vez a Ageu, aos vinte e quatro dias do mês, dizendo: Fala a Zorobabel, governador de Judá, dizendo: Farei tremer os céus e a terra; E transtornarei o trono dos reinos, e destruirei a força dos reinos dos gentios; e transtornarei os carros e os que neles andam; e os cavalos e os seus cavaleiros cairão, cada um pela espada do seu irmão. Naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, tomar-te-ei, ó Zorobabel, servo meu, filho de Sealtiel, diz o SENHOR, e far-te-ei como um anel de selar; porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos. Ageu 2:14-23


Zorobabel recebeu ainda uma notícia mais motivadora, o Senhor faria tremer os céus e a terra, as nações não resistiriam ao seu imenso poder, Deus por sua infinita fidelidade, anima Zorobabel, a quem chama de “servo meu”, dizendo “eu te escolhi”, significando que quando alguém é escolhido do Senhor, recebe dele o seu selo.

Como um anel de selar. O selo era um objeto de valor e cuidado no Oriente. Era sinal de honra e autoridade (veja Cantares 8:6; Jr. 22:24). (Moody)

O escritor de Hebreus escreveu sobre Deus: “ “Ainda uma vez comoverei, não só a terra, senão também o céu. E esta palavra: Ainda uma vez, mostra a mudança das coisas móveis, como coisas feitas, para que as imóveis permaneçam. Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade; Porque o nosso Deus é um fogo consumidor. “ Hebreus 12:26-29

Ageu agiu declarando a vontade de Deus, Zorobabel provou da maravilhosa graça, o povo recebeu a promessa da benção, se o celeiro estava vazio, a presença do Senhor frutificaria todos os espíritos. Como todas as mensagem proféticas levam a Cristo, a graça do Filho de Deus viria para abalar as estruturas da terra, enchê-la com glória dos céus. Seja agradecido a Cristo por você ter amizade com Deus, hoje não seja indiferente a presença do Senhor, se nossas mentes pensam em coisas que visam a honrar a santidade divina, é porque Cristo nos revestiu do novo homem, nunca foi por capacidade nossa, é por ele que somos capazes. O Espírito de Cristo estava sobre Ageu, mesmo antes do Verbo se tornar carne, muitos já sentiam os efeitos da única palavra que permanece.

"A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos. "

Deus esteja com todos.

Admin
Admin

Mensagens : 2941
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum