AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/on line: Hebreus 12 (" corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da fé")

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/on line: Hebreus 12 (" corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da fé")

Mensagem por Admin em Sab Ago 24, 2013 3:47 pm



Palavra antecipada

-------------

Palavra - Hebreus 12:1-17



Portanto também nós, visto que temos ao redor de nós tão grande número de testemunhas, pondo de lado todo o impedimento, e o pecado que se nos apega, corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da fé, o qual pelo gozo que lhe foi proposto, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está sentado à destra do trono de Deus. Vers. 1-2
Que Deus esteja com vós, sabendo que ele sempre está. Diletos, a carta aos hebreus foi escrita a quase dois mil anos, ela foi divinamente inspirada, tendo como tema principal, a superioridade de Cristo. A única coisa que separa o homem de Deus, é o pecado, como em Cristo nenhum pecado foi encontrado, pelo seu sacrifício ele nos aproximou do Pai, quando a distância já não mais permitia visualizar a luz. O Espírito deseja que corramos, de uma vez por todas, perseveremos na carreira inaugurada através de Cristo, que nossos olhos (sempre olhando a cruz) não se afastem da conduta do Filho de Deus, o grande consumador, vitorioso, que está a destra do trono de Deus. O pecado sempre foi o impedimento, mas a palavra diz que devemos colocá-lo de lado,  justamente porque o Filho de Deus é superior a qualquer impedimento, as testemunhas existentes confirmaram a veracidade do sacrifício (vide os heróis da fé), que a carreira do novo homem é promissora e vitoriosa, porque existe um autor por detrás dela, Jesus Cristo detém os direitos autorais, o diabo não pode requerer algo para si, seu império já foi destituído, em Cristo todos nós temos vida, “...ele vos deu a vida quando estáveis mortos pelos vossos delitos e pecados”( Efésios 2:1).

Considerai, pois, atentamente aquele que tem sofrido tal contradição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos canseis, desfalecendo em vossas almas. Vers. 3

Considerar, a palavra diz “considerai”, ainda “atentamente”, “...àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós, para que nós nos tornássemos justiça de Deus nele” (2 Coríntios 5:21). Se fomos libertos gratuitamente, devemos considerar, que a nossa luta contra o pecado, deve seguir o modelo de Cristo, que cumpriu até o fim a determinação do Pai. Maldito seria todo aquele que fosse pendurado no madeiro (Gálatas 3:13), Cristo então se tornou “maldição” por nós, “...para que sobre os gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos a promessa do Espírito por meio da fé” (Gálatas 3:14), Bendito seja o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo!! Não canse irmão, irmã, não desfaleça, considerai o vosso chamado, considerai combater contra o pecado, mesmo que para muitos, isso pareça uma grande ironia, e por assim considerarem, blasfemam do sacrifício do Filho de Deus, carregando ainda mais seus lombos com o peso do pecado, que para nós foi aliviado através do amor de Deus, “...pois o meu jugo é suave, e o meu fardo leve” (Mateus 11:30).

Batalhemos genuinamente segundo as armas celestiais, poderosas em Deus (2 Coríntios 10:4) para demolição de fortalezas, soframos conforme o conselho de Paulo a Timóteo:

“Sofre comigo como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se embaraça com os negócios desta vida, para que possa agradar àquele que o alistou. Se alguém combater nos jogos públicos, não é coroado, sem que tenha combatido segundo as regras.” 2 Timóteo 2:3-5

Segundo as regras de Cristo, não existe impedimento carnal, Deus nos fez soldados da milícia celestial, combatentes fortalecidos pelo seu próprio Espírito. O autor de hebreus escreve enaltecendo a vitória do Filho de Deus, escreve para a igreja ouvir o Espírito, resistir a qualquer condição adversa, porque se os atletas, os soldados do mundo, são treinados para enfrentarem  situações fora dos padrões humanos, assim também são os alistados em Cristo, são treinados para situações de extremas tentações, aquelas que parecem não haver como suportar, mas para os que resistem, recebem a medalha, no caso do cristão, a coroa... “ mas Deus é fiel, o qual não permitirá que sejais tentados além das vossas forças, mas também com a tentação proverá o meio de saída para poderdes suportá-la”(1 Coríntios 10:13).


Ainda não tendes resistido até o sangue, combatendo contra o pecado, e vos tendes esquecido da exortação, que vos é dirigida a vós, como a filhos: Filho meu, não menosprezes a correção do Senhor, Nem te desanimes, quando por ele és repreendido; Pois o Senhor castiga ao que ama, E açoita a todo o filho que recebe. Vers. 4-7
Irmãos, os heróis da fé resistiram até o sangue, nós ainda não chegamos a tão intensa situação. Combatemos contra o pecado, não ao ponto de derramar o próprio sangue, esse sofrimento que causa tanta dor ainda não fomos submetidos. Tanto no tempo em que foi escrita a carta, quanto agora, a perseguição sempre existiu, em alguns lugares ela é mais intensa, contudo o Espírito Santo sempre está ao lado do cristão, anunciando conselhos excelentes para conservação da fé, “...sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda ao redor de vós, como leão rugindo, buscando a quem possa devorar; resisti-lhe, firmes na fé, sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo nos vossos irmãos que estão no mundo”(1 Pedro 5:8-9). O fato de não serem expostos a tão dilacerante dor, aproveitou o autor, para expor o esquecimento de alguns quando a filiação divina, carinhosamente ele aconselha “filho meu, não menosprezes a correção do Senhor”, instintivamente a carne tende a desobedecer, se opondo a vontade do Espírito, essa constante luta contra o pecado não deve ser esquecida, não deve haver um desânimo da nossa parte, quando recebemos alguma repreensão divina, devemos lembrar que tão somente é manifestação do amor de Deus.

É para disciplina que sofreis (Deus vos trata como a filhos); pois qual o filho a quem não corrige seu pai? Mas se estais sem disciplina, da qual todos se têm tornado participantes, logo sois bastardos e não filhos. Além disto nós tivemos, na verdade, nossos pais carnais que nos corrigiam, e os olhávamos com respeito; não seremos muito mais sujeitos ao Pai dos espíritos e viveremos? Vers. 7-9
Essa relação com Deus é magnífica, quão sublime é ser chamado de filho, ainda filho de Deus, se assim somos chamados, o autor deixa claro que devemos aceitar a correção do alto, “pois qual o filho a quem não corrige seu pai? Todavia se deixarmos de aceitar a correção, seremos considerados indisciplinados, na relação entre Cristo e a igreja, quem não é submisso a disciplina divina será considerado bastardo, ou seja, filho ilegítimo. O Espírito ilustra que o filho sempre tem respeito com o pai carnal, consideremos agora não termos respeito pelo pai espiritual, o que pode nos acontecermos se nos rebelarmos? Bendito seja Deus, que com sua fiel e veraz doutrina nos educa para sermos adultos “mediante o mantimento sólido”, a sua eficaz PALAVRA.


Pois aqueles por uns poucos dias nos corrigiam segundo a sua vontade, mas este nos castiga para o nosso proveito, a fim de sermos participantes da sua santidade. Toda a correção ao presente, na verdade, não parece ser de gozo, mas de tristeza; depois, porém, dá fruto pacífico de justiça aos que por ela têm sido exercitados. Por isso levantai as mãos remissas e os joelhos paralisados, e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que é manco, não se desvie, mas antes seja sanado. Vers.10-13
Diletos, nossos queridos pais carnais, exercem por poucos dias autoridade sobre nós, mas a autoridade divina sobre o escolhido é eterna. O mais belo e edificante, é que o castigo do Senhor gera edificação, com isso nos tornamos participantes da sua santidade. Tudo o quem vem do alto tem o primor divino, a semente no presente nada representa, mas o fruto futuro da justiça enche de gozo. Aqui fica claro que a justiça é uma prática do Espírito, quem é exercitado pela justiça compreende a perfeita vontade de Deus. Se entre os hebreus havia alguém com as mãos enfraquecidas, com os joelhos vacilantes, sem fazer veredas direitas indicando que estava mancando, desviado da verdade, o exercício da justiça teria poder para reverter esse quadro doentio. Bendito seja Deus!  


Segui a paz com todos, e aquela santificação sem a qual ninguém verá ao Senhor, vigiando com cuidado para que a ninguém falte a graça de Deus; para que não haja alguma raíz de amargura que, brotando, vos perturbe, e por ela sejam muitos contaminados; para que não haja algum fornicário ou profano como Esaú, que por uma vianda vendeu a sua primogenitura. Pois sabeis que quando ele ainda depois desejava herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, embora o buscasse diligentemente com lágrimas. Vers. 14-17
O exercício da união restabelece a energia faltante, sem paz, sem santificação, não existe maneira de achegarmos a Deus, Jesus é o Filho excelente que demonstra, como todo escolhido pode se achegar a Deus, nele houve a plenitude da graça, para que todo fossemos preenchidos com o Espírito Santo. Qualquer vestígio da antiga semente adâmica, impede a fertilidade da nova semente, qualquer raiz de amargura, tal como brotou em Esaú, contamina todo o nosso ser, prolifera ainda para outros corações. Fomos comprados por preço de sangue, não podemos nos vender tão facilmente para as antigas obras demoníacas. Deus escolheu a Jacó, desprezando a Esaú, que em nenhum momento, conseguiu lugar para encaixar seu arrependimento, seu procedimento era tão inconstante que isso era realmente impossível, nem mesmo as lágrimas da sua diligência foram capazes de alterar a determinação divina. Com isso o Espírito estava exterminando toda (ou qualquer) raiz amarga entre os hebreus, esse aconselhamento diletos, serve para nós como alerta para nossas ações, dentro da igreja não pode haver corações semelhantes ao de Esaú, que desdenham das coisas espirituais, depois vendo que foram iludidos por Satanás, iniciam uma busca frenética a Deus, as vezes sabendo que já não existe maneira de se aproximar dele.

Nós porém não somos diferentes, Deus é quem nos faz diferentes, Deus perdoou alguns e outros jamais alcançaram perdão, isso não é de fácil entendimento. Convém atentarmos para a santa palavra, vigiarmos, para que a graça sempre permaneça nos aperfeiçoando, o mesmo escritor escreve que devemos se achegar “...com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno”(Hebreus 4:16). Bendito seja Deus! Os hebreus voltarem a tradição de Moisés, seria  uma catástrofe espiritual, visto que em Jesus adentraram pela porta mais excelente, igualmente a igreja voltar a tradição do mundo, ao costume do velho homem, é regressar para a escuridão, mesmo depois do Filho de Deus trazer a vida para luz (2 Timóteo 1:10).

Se existe algo que você necessite, mais do que manter-se unido a Cristo, peça a ele para que seu coração aceite a perfeita vontade de Deus, que jamais errará nas decisões, nem sombra de tristeza ocorrerá.

"Segui a paz com todos, e aquela santificação sem a qual ninguém verá ao Senhor, vigiando com cuidado para que a ninguém falte a graça de Deus..."

Deus esteja com todos.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum