AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/ on line: Lucas 14 ("Quem tem ouvidos para ouvir, ouça")

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/ on line: Lucas 14 ("Quem tem ouvidos para ouvir, ouça")

Mensagem por Admin em Sab Set 14, 2013 11:42 pm




Palavra - Lucas 14

Tendo Jesus entrado um sábado na casa de um dos chefes dos fariseus para comer, eles o estavam observando. Achava-se diante dele um homem hidrópico. Jesus, dirigindo-se aos doutores da lei e aos fariseus, perguntou: É lícito ou não curar no sábado?
Amados, graça e paz sempre. Jesus estava em constante observação, sua conduta era investigada dia a dia pelos fariseus, com intuito de verificarem se ele estava transgredindo a lei de Moisés. Lucas relata o encontro da Vida com um homem doente (hidrópico/inchaço do corpo), com toda a inteligência Jesus pergunta aos seus observadores, se é justo conceder cura a alguém sendo o dia de sábado.

Mas eles ficaram calados. Então pegando no homem, curou-o e despediu-o. Depois lhes perguntou: Qual de vós, se um filho ou um boi cair num poço, não o tirará logo, mesmo em dia de sábado? A isto não puderam responder.
Não houve nenhuma resposta, calaram-se diante dele, que então curou e encaminhou o homem doente. Calaram por qual motivo? diante da dúvida o Salvador fez outra pergunta, se houver um acidente envolvendo um filho ou um animal, caindo em um poço, poderá que os pais ou donos não tomarão nenhuma providência? Também não houve resposta quanto a isso. Irmãos, irmãs, o homem recebeu o milagre, nem assim os fariseus reconheceram o poder divino na pessoa de Cristo. Importa que tenhamos a capacidade de compreender a Cristo, de responder as indagações do mundo através do Espírito Santo. Aqui o sagrado dia de sábado é novamente evidenciado, os críticos calaram pela falta de capacidade espiritual, diante do Senhor do sábado, não souberam afirmar ou negar. Deus, o único e verdadeiro descansou no sétimo dia, abençoou e o santificou, “ porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera”(Gênesis 2:2-3). Importantíssimo é saber que resta um repouso para o povo de Deus, infelizmente muitos ficam pelo caminho, já os corações amolecidos pelo evangelho de Cristo, tem desde a eternidade um lugar reservado (Hebreus 4:9-11).

Ao notar como os convidados escolhiam os primeiros lugares, propôs-lhes esta parábola. Quando fores por alguém convidado para um casamento, não te sentes no primeiro lugar; para não suceder que seja por ele convidada uma pessoa mais considerada do que tu e, vindo o que te convidou a ti e a ele, te diga: Dá o lugar a este. Então irás envergonhado ocupar o último lugar.
Jesus parecia se encontrar em uma festa, ele notou a ansiedade de alguns, quanto a escolha dos primeiros lugares. Também nós vivemos num mundo, numa sociedade, em que pessoas disputam os primeiros lugares, e dizer, que apóstolos se colocavam como últimos (1 Coríntios 4:9), que dirá o Filho de Deus que veio para servir (Marcos 10:45). O Filho de Deus elaborou uma parábola, sob o efeito da humildade muitas coisas pode conseguir o homem, ela inclusive não deixa que ninguém seja envergonhado (a). Alguém sentar num lugar reservado é um ato de falta de educação, na verdade alguém que procede dessa maneira, é alguém sem noção. Sentamos em determinado lugar, quando somos recomendados por alguém, isso Jesus deixou claro.

Pelo contrário quando fores convidado, vai tomar o último lugar; para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, senta-te mais para cima. Então isto será para ti uma honra diante de todos os mais convivas. Pois todo o que se exalta, será humilhado; mas todo o que se humilha, será exaltado.
Jesus concedeu aos fariseus uma aula de “etiqueta espiritual”, quando alguém fosse convidado, que não fosse seduzido pela arrogância, aquele que se faz inferior, sempre será digno de receber a mais alta honra. Com certeza aqueles que ouviram, pondo em prática essas palavras, tiveram muito êxito em suas vida.

“Tende em vós este sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não julgou que o ser igual a Deus fosse coisa de que não devesse abrir mão, mas esvaziou-se, tomando a forma de servo, feito semelhante aos homens; e sendo reconhecido como homem, humilhou-se, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. “ (Filipenses 2:5-8)

"A humildade é o passaporte para a promoção no reino de Deus" (Plummer)

Disse também ao que o havia convidado: Quando deres algum almoço ou ceia, não convides nem teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem os vizinhos ricos; para não suceder que eles por sua vez te convidem, e sejas recompensado. Pelo contrário, quando deres um festim, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, por não terem eles com que te recompensar; pois serás recompensado na ressurreição dos justos.

Até mesmo o anfitrião recebeu conselho, realmente se alguém convidar pobres, aleijados, coxos e cegos, aqueles que não tem como devolver o convite, estará de pleno acordo a palavra divina. Fácil é convidar pessoas que podem fazer o mesmo, difícil é convidar alguém sem a menor condição de devolver o convite. Jesus revela que alguém que agir dessa maneira, terá uma bem aventurada recompensa na ressurreição dos justo. No reino de Deus as coisas serão diferentes,

“Escutai, meus amados irmãos. Não escolheu Deus os pobres do mundo para fazê-los ricos na fé e herdeiros do reino que ele prometeu aos que o amam? “ Tiago 2:5

O reino de Deus não é uma sociedade fechada dos ricos, nem um clube exclusivo de amigos.(Moody)


Ao ouvir estas palavras, disse-lhe um dos convivas: Bem-aventurado aquele que comer pão no reino de Deus. Mas Jesus disse-lhe: Um homem deu uma grande ceia, e convidou a muitos; e a hora da ceia enviou ao seu servo para dizer aos convidados: Vinde, porque tudo já está preparado.
Alguém reconheceu a superioridade do reino de Deus, realmente na glória será uma festa verdadeira, a consumação das preciosas promessas, onde não existirá diferença de classes, nem sociedade que seja mais soberana. Jesus no entanto, produziu uma nova parábola, um homem convidou inúmeras pessoas, mesmo com todas as coisas preparadas, desculpas e impedimentos surgiram por parte dos convidados.

Começaram todos à uma a excusar-se. Comprei um campo, disse um, e preciso ir vê-lo; rogo-te que me dês por escusado. Comprei cinco juntas de bois, disse outro, e vou experimentá-las; rogo-te que me dês por escusado. Casei-me, disse outro ainda, e por isso não posso ir. O servo voltou e contou isto ao seu senhor.
Muitos desprezaram o convite do grande homem, os ouvidos estavam atentos ao que Jesus dizia, e qual seria o significado das suas palavras? Quando vamos a uma festa, recebemos o convite antecipadamente, pedindo também que seja feito a confirmação da presença, aqui denota a pouca importância dos convidados, até mesmo na elaboração das desculpas improcedentes. O servo teve que contar a seu Senhor sobre as desculpas, aqui percebemos que Jesus, produziu uma elaborada comparação com aqueles que ali estavam. Se Jesus disse anteriormente que melhor seria convidar, pobres, aleijados, cegos e coxos porque eles não teriam como retribuir, aqui ele dá o perfeito exemplo do desprezo com que alguns ali consideravam o reino de Deus, dando preferência a festa de aparentemente importância, por isso mesmo, o reino de Deus buscou pessoas sem condição espiritual, para que participassem da grande festa.

“Por isso lembrai-vos que outrora vós, gentios em carne, que sois chamados incircuncisão pelo que é chamado circuncisão em carne, feita por mãos, estáveis naquele tempo sem Cristo, alienados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus vós que antes estáveis longe, vos aproximastes pelo sangue de Cristo.” Efésios 2:11-13


Então irado, o dono da casa disse ao seu servo: Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. Disse o servo: Senhor, feito está o que ordenaste, e ainda há lugar. Respondeu-lhe o senhor: Sai pelos caminhos e atalhos e obriga a todos a entrar, para que se encha minha casa; porque vos declaro que nenhum daqueles homens que foram convidados, provará a minha ceia.
A prioridade era buscar em todos os lugares, o senhor enviou seu servo a buscar em todos os lugares, para que sua casa ficasse cheia, contudo, aqueles que inventaram desculpas para não estarem ali sendo convidados, jamais receberiam outro convite. Diletos, já recebemos um convite exclusivo do Senhor, intransferível, em Cristo todos nós nos aproximamos do reino, esperando apenas o dia em que poderemos cear com o Senhor.

Depois da nossa conversão verdadeira, como disse um apóstolo a igreja, resta-nos apenas “...esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura” (1 Tessalonicenses 1:10).

Uma grande multidão o acompanhava e, virando-se Jesus para ela, lhe disse: Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não carrega a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.
A questão de abandonar tudo, Jesus se referiu a ela para a multidão, o extremo de aborrecer a família para se achegar a ele, realmente deve ter chocado a muitos naquela época. Para aqueles que criam no verbo, não havia dificuldade de compreender essas palavras, Paulo perdeu todas as coisas para ganhar a Cristo (Filipenses 3:8), porque depois que o conheceu, deixou de considerar a sua vida mais preciosa do que agradar a Cristo (Atos 20:24), a carreira cristã, ministerial, e o testemunho do evangelho da graça de Deus passaram a ser prioridade.

Então Jesus declarou que assim como ele carregaria o mundo sobre a cruz, cada discípulo também deveria carregar a sua cruz individual.

Bendito seja o Senhor!!

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a calcular a despesa, para ver se tem com que a acabar? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem, comecem a zombar dele, dizendo: Este homem começou a edificar, e não pôde acabar.
O planejamento em nossa vida é de sua importância, Jesus utiliza uma comparação sobre uma construção, quem não faz os cálculos dos seus gastos, no desejo de edificar alguma coisa, pode acabar envergonhado, motivo de zombaria.

Ou qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se assenta primeiro e consulta se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? Se não, enquanto o outro ainda está longe, envia-lhe uma embaixada, pedindo-lhe condições de paz.
A sabedoria também é outro fator importante, aqui uma nova comparação, um rei com dez mil homens, não pode enfrentar outro com vinte mil homens, melhor e prudente é propor uma condição de paz. E qual o efeito dessas duas ilustrações para aqueles que seguiam o Filho de Deus e para nós? Um planejamento espiritual também é necessário, Jesus jamais deixará alguém envergonhado, ele veio para anunciar a sabedoria divina, ensinar o mundo a honrar ao Criador.

Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo o que possui, não pode ser meu discípulo. O sal, na verdade, é bom; mas se o sal se tiver tornado insípido, como se poderá restaurar-lhe o sabor? Não é mais útil nem para a terra nem para o estrume: é lançado fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
Servir a Deus requer exclusividade, a renúncia da antiga vida, para viver exclusivamente pelo Espírito. Quão grandiosa é a sabedoria do filho de Deus, o sal realmente sem sabor para nada serve, uma vida sem Cristo é ainda mais sem sabor, demos graça ao Deus imortal, que restaurou em nós o sabor da vida. Jesus manifesta que o sal sem utilidade, serve apenas para o lixo, será que conseguimos ouvir essas palavras??

“Vós sois o sal da terra; se o sal se tiver tornado insípido, como se poderá restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora e pisado pelos homens. “Mateus 5:13

Tudo aquilo que você precisa, está dentro da Escritura, você irmão/irmã tem sabor, isso é inegável diante de Deus. Esqueça as coisas insípidas da vida, lembre-se que o homem doente diante de Jesus, encontrou aquilo que desejava, a cura...

Deus esteja sempre convosco.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum