AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Jesus e a figueira teimosa...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Jesus e a figueira teimosa...

Mensagem por Admin em Qui Nov 14, 2013 9:20 am






“Naquela ocasião, alguns dos que estavam presentes contaram a Jesus que Pilatos misturara o sangue de alguns galileus com os sacrifícios deles. Jesus respondeu: "Vocês pensam que esses galileus eram mais pecadores que todos os outros, por terem sofrido dessa maneira? Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão. Ou vocês pensam que aqueles dezoito que morreram, quando caiu sobre eles a torre de Siloé, eram mais culpados do que todos os outros habitantes de Jerusalém? Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão". Então contou esta parábola: "Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha. Foi procurar fruto nela, e não achou nenhum. Por isso disse ao que cuidava da vinha: ‘Já faz três anos que venho procurar fruto nesta figueira e não acho. Corte-a! Por que deixá-la inutilizar a terra? ’ "Respondeu o homem: ‘Senhor, deixe-a por mais um ano, e eu cavarei ao redor dela e a adubarei. Se der fruto no ano que vem, muito bem! Se não, corte-a’ ". Lucas 13:1-9
Segundo consta num tumulto ocorrido, entre as forças romanas e alguns galileus, resultou em um derramamento de sangue que foi misturado com os sacrifícios do templo. A Causa não foi o tamanho do pecado, como se o resultado da tragédia, fosse consequência do mal cometido. Eventos catastróficos ocorreram em muitas eras, pela maldade humana o homem matou, ao deixar ser possuído pela ira, muitas coisas mais o homem fez. As forças da natureza também se manifestaram sobre o mundo, colocando um imenso ponto de interrogação sobre a mente humana, afinal, Deus é o comandante de todas as coisas, criador do universo, que mesmo sendo o homem infiel ele é aquele que mantém a fidelidade, e a sua justiça não falha, ainda que alguns na sua corrupção não aceitam que assim seja.

“Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis; porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram. “ Romanos 1:18-21

Governantes tiranos sempre existiriam, todos eles sempre tiveram na palma da mão de Deus, nenhum deles conseguiu mudar o seu destino, que é comparado ao dos animais, escreveu o pregador que todos vão para o mesmo lugar, isso para o homem não faz sentido algum, quem desfrutar mal a sua vida, não poderá voltar para ver o que acontece depois de morto (Eclesiastes 3:18-22). Deus dá autoridade, Deus tira a autoridade, vide Nabucodonosor que foi expulso dentre os homens, até que admitisse: “... que o Altíssimo domina sobre os reinos dos homens e os dá a quem quer." (Daniel 4:31-32)

Quem não conheceu a Deus como Pilatos, nada mais poderia se esperar, senão a insanidade de suas ações. Jesus apenas destaca que o evento com os galileus, não ocorreu por causa dos seus pecados, qualquer um dos que estavam ali, poderiam ter tido a má sorte de serem mortos da mesma maneira, a grande diferença é que mesmo tendo a sorte de não terem participado de tamanho sofrimento, sem arrependimento um homem está morto diante de Deus, isso também é um grande (e o pior) sofrimento. Determinados eventos são incompreensíveis a determinado homens, Jesus disse um sonoro “não”, a morte dos galileus não ocorreram porque eles eram mais pecadores, nem mesmo os dezoito que morreram, esmagados pela torre de Siloé eram mais culpados que outros habitantes de Jerusalém, isso é importante para nossa vida espiritual, como forma de compreendermos que as calamidades que assolam o mundo, não é medida pelo tamanho do pecado de uma nação. Individualmente falando, a morte de ninguém, ocorre como punição ao seu pecado.

“Nesta vida sem sentido eu já vi de tudo: um justo que morreu apesar da sua justiça, e um ímpio que teve vida longa apesar da sua impiedade. “ Eclesiastes 7:15

Entre as respostas aos ouvintes, Jesus contou a parábola da figueira estéril, convém estarmos atentos aos fatos, a falta de arrependimento é também uma tragédia, o espírito infrutuoso é um agravante para alma. O dono da figueira por três anos procurou frutos nela, jamais encontrou algum, para ele a única solução era o corte. Aquele que cuidava se prontificou em cuidar da figueira, pediu o prazo de mais um ano para os cuidados, se ela persistisse na sua esterilidade, o corte seria imediato.

Aprendemos com Jesus que tragédias não funcionam como punição dos pecados, — exceto nos casos onde a justiça de Deus atua como fator de purificação — e que os espíritos infrutíferos tem um tempo determinado para arrependimento.

Comentando Lucas 13:1-5, o grande pregador batista inglês Charles Spurgeon (1834-1892) disse: “Quando ouvimos ou lemos acerca de juízos terríveis sobre os pecadores, tais como esses registrados aqui, e o que sobreveio a Sodoma no passado, não devemos nos congratular como se estivéssemos isentos por causa da nossa inocência, mas em vez disso temos de ver esses acontecimentos como avisos para nós mesmos, pois, se cairmos nos mesmos pecados, mais cedo ou mais tarde um destino igualmente avassalador virá sobre nós”.

Jesus utiliza elementos comuns na parábola (lei mosaica, uma árvore importante para Israel), para demonstrar a verdade aos habitantes de Jerusalém, concluindo que tudo aquilo que não desse fruto seria cortado. Sem o pleno arrependimento, não opera em nós a fé valiosa, sem o conhecimento de Deus e de Jesus, fica impossível ao homem compreender o que acontece a sua volta.

O apóstolo Pedro escreveu em uma de suas cartas:

“ Seu divino poder nos deu todas as coisas de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude. Por intermédio destas ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina e fugissem da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça. Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento;ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor. Porque, se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em suas vidas, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, sejam inoperantes e improdutivos. “ 2 Pedro 1:1-8

Graça e paz.

Admin
Admin

Mensagens : 3189
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum