AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/quinta-feira: Joel 2 ("Voltem-se para o Senhor, para o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça")

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/quinta-feira: Joel 2 ("Voltem-se para o Senhor, para o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça")

Mensagem por Admin em Qui Dez 19, 2013 6:44 pm




Uma palavra para o meio da semana para algum coração...


Palavra - Joel 2:11-14


O Senhor levanta a sua voz à frente do seu exército; Como é grande o seu exército! Como são poderosos os que obedecem à sua ordem! Como é grande o dia do Senhor! Como será terrível! Quem poderá suportá-lo? "Agora, porém", declara o Senhor, "voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto. " Rasguem o coração, e não as vestes. Voltem-se para o Senhor, para o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça. Talvez ele volte atrás, arrependa-se, e ao passar deixe uma bênção. Assim vocês poderão fazer ofertas de cereal e ofertas derramadas para o Senhor, o seu Deus. “ Joel 2:11-14)

Graça e paz diletos. Joel fala a Judá e a Jerusalém.

“Quando a alegria desaparece chega o momento da penitência” (Moody)

“Ai do dia! Porque o dia do SENHOR está perto, e virá como uma assolação do Todo-Poderoso.” ( Joel 1:15)

“Tocai a trombeta em Sião, e clamai em alta voz no meu santo monte; tremam todos os moradores da terra, porque o dia do SENHOR vem, já está perto” (Joel 2:1)

“Multidões, multidões no vale da Decisão! Pois o dia do Senhor está próximo, no vale da Decisão. “ (Joel 3:14)

Doutores declaram seus estudos, tudo é por graça, é relevante o estudo minucioso na compreensão dos profetas, a igreja sobrevive pelo consolo e ensino das Escrituras, em hebreus 1:1-2 está escrito que no passado, Deus falou “muitas vezes” e de “várias maneiras” por meio dos profetas, revelando a sua multiforme sabedoria, como também nos “últimos dias” falou por meio do Filho, “a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo”.

O Filho de Deus foi entre juízos, misericórdia e esperança, o assunto principal dos profetas, eles falaram da graça, porque o Espírito de Cristo estava neles (1 Pedro 1:10-12), suas maravilhosas mensagens predisseram os sofrimentos de Cristo, magistralmente as glórias que seguiriam estes sofrimentos. Se haveria sofrimentos, haveria também as glórias, o Jesus encarnado foi a imagem do Pai invisível, “o primogênito de toda criação” (Colossenses 1:15), nos céus e na terra, todas as coisas, sejam visíveis ou invisíveis, incluindo tronos, soberanias, poderes, autoridades, foram criadas por ele, ele foi o arquiteto formado pelo Pai (Provérbios 8:30), logicamente o universo sempre foi dele, ele é antes das coisas formadas, nele tudo existiu, poderosamente ele é a cabeça do corpo, “que é a igreja” falou Paulo, o princípio, o primogênito dentre os mortos detentor da supremacia, ele é o mesmo “ontem, hoje e eternamente” (Hebreus 13:8).

Diletos em Cristo, irmãos, irmãs que estão em comunhão, lendo a simplicidade destas linhas, Deus nos deu vida em Cristo, o perdão, o cancelamento da dívida, explicou o apostolado, contrário a nós foi removido, pregado na cruz, novamente destaca-se a soberania, o ato de sustentar todas as coisas pela palavra, aquele que é a “expressão exata” do Pai (Hebreus 1:3), despiu todos os poderes e autoridades sobre a terra, “fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz” (Colossenses 2:13-15). Jesus não está assentando a destra de Deus, apenas como príncipe do mundo, nós que morremos com ele, temos a nossa vida escondida nele em Deus, para que na sua manifestação, também sejamos manifestados com ele em glória (Colossenses 3:3-4).

Todas estas coisas envolvem muito poder, Joel como todos os grandes combatentes divinos, anunciou o derramamento do Espírito do Senhor (Joel 2:28), no dia de pentecostes os discípulos extasiados explicaram aos povos, que o acontecimento que ali estava ocorrendo, era o cumprimento de uma infalível profecia de Joel, “israelitas, ouçam estas palavras” disse Pedro, quando iniciou seu poderoso discurso falando da pessoa de Cristo, era mesmo impossível que a morte retivesse o Filho de Deus, o apóstolo lembrou que o coração de Davi se alegrou sabendo que o seu corpo repousaria em esperança (Atos 2:27), como muitos já repousam na esperança, e nós também um dia repousaremos nela mesma, porque temos certeza de que Deus ressuscitou Jesus (Atos 2:32), ele está exaltado a direita de Deus, cumprindo-se o que escreveu Joel, “ele recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e derramou o que vocês agora veem e ouvem” (Atos 2:33).

O acesso ao Pai se tornou confortável através de Cristo, tendo uma única determinação:

"Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, para todos quantos o Senhor, o nosso Deus chamar" (Atos 2:38-39)

Mas o arrependimento não é de hoje, em todo o tempo o Senhor procurou salvar seu povo, vemos na Escritura intermináveis juízos contra Israel, Judá, Jerusalém, também contra as nações impenitentes. O Senhor condenou várias nações ao castigo, também salvou nações que se converteram a ele, a história de Jonas é uma demonstração do poder reconciliador. O Senhor levou em cativeiro, libertou do cativeiro. Se fizermos uma retrospetiva desde a promessa feita a Abraão, passando por Isaque, Jacó, José, Moisés, Josué, os juízes, Samuel, Davi, Elias, Eliseu, os poderosos profetas, encontramos a misericórdia do Senhor, declarando que o seu “DIA” chegaria, que alguns diriam “o que houve com a promessa da sua vinda? Desde que os antepassados morreram, tudo continua como desde o princípio da criação" (2 Pedro 3:4), mas disse o apóstolo Pedro “eles esquecem”, que o Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns, “pelo contrário” ele é paciente, “não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento. O dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada” (2 Pedro 3:9-10).

Joel também escreveu sobre o Dia do Senhor, o Altíssimo está no comando de tudo, a frente de todas as batalhas, a sua voz define todas as ações, profetas como Ezequiel e Isaías, viram manifestações da grandeza divina, o primeiro viu e ouviu a voz estrondosa do Todo-poderoso, “como de um exército” (Ezequiel 1:24), a descrição que se segue nessa passagem, preenche nosso coração de glória, Ezequiel viu um trono de safira, “bem no alto, sobre o trono, havia a figura de um homem” (Ezequiel 1:26), quando ele viu a aparência da glória do Senhor, imediatamente prostrou-se com o rosto em terra. O Segundo viu o mesmo Senhor, assetando num trono alto e exaltado, cujos serafins proclamavam: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória" (Isaías 6:1-3).


A voz de Deus ordenou Joel dizer ao povo, que ele estaria no meio de Israel:

“Eu sou o Senhor, o seu Deus, e não há nenhum outro; nunca mais o meu povo será humilhado.” (Joel 2:27)

Diletos, tudo o que esperamos é que o Senhor esteja em nosso meio, a obediência é o único sentimento que coloca o Senhor no centro de todas as coisas, bem dentro do nosso coração, bem dentro do seu coração.  Se lermos atentamente as palavras dos profetas, verificamos inúmeros juízos, mas mais são as declarações de amor de Deus para o seu povo. Deus entregou a Joel uma das mais significativas promessas feitas, o derramamento do seu Espírito sobre os povos. Também uma série de fenômenos ocorreriam, no céu e na terra, antes do grande e terrível dia do Senhor, não sem antes a manifestação da sua bondade e amor através de Cristo. Deus aquele que é rico em misericórdia (Efésios 2:4), quando completou a plenitude dos tempos, iniciou o processo de destituir o império da morte (Hebreus 2:14), ele deu-nos vida com Cristo, quando não podíamos escapar da morte, pela sua graça revelou o apóstolo Paulo, fomos salvos, Deus nos ressuscitou com Cristo, “e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus, para mostrar, nas eras que hão de vir, a incomparável riqueza de sua graça, demonstrada em sua bondade para conosco em Cristo Jesus”(Efésios 2:1-7).

Com a chegada de Jesus ao céu, nada mais podê nos separar do amor de Deus, o Espírito predito por Joel, nos salvou quando sobre nós foi derramado, “generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador” (Tito 3:4-7).

Pelo Espírito somos renovados e regenerados, vide a palavra dita a Nicodemus. Sendo novas criaturas em Cristo, “a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu”(Romanos 5:5). Pela graça nos tornamos herdeiros, tendo esperança da vida eterna, Pedro declara que recebemos uma fé valiosa, nada mais necessita o homem, depois das poderosas manifestações do Senhor, tudo o que precisamos, tudo o que você precisa irmão, irmã, Deus pelo seu poder divino, “nos deu todas as coisas” (2 Pedro 1:3), ele nos deu conhecimento das “grandiosas e preciosas promessas” (2 Pedro 1:4), que fez-nos (nós que nelas acreditamos), participantes da natureza divina, sendo a fuga de toda corrupção que há no mundo.

Nós que invocamos o Senhor, como ordenou o Espírito, seremos salvos, prometeu o Senhor. Joel anuncia ao mundo, que o exército do Senhor é poderoso, obedientes ao seu Criador, “como é grande o dia do Senhor”, “como será terrível”, somente o Espírito pode criar palavras capazes de definir a ação do Senhor, aquele que o autor de hebreus falou, cuja voz abalou a terra, ainda mais uma vez abalará não somente a terra, mas também o céu, definitivamente receberemos um reino inabalável. “ sejamos agradecidos e, assim, adoremos a Deus de modo aceitável, com reverência e temor”(Hebreus 12:26-28).

Tudo o Senhor fez para o escolhido, mistérios que nossa humanidade não pode alcançar, certamente nos deixariam loucos, porque a carne é fraca demais. Atenha-se a Escritura diletos, toda a provação é leve com Cristo, tudo o que passamos sobre a terra, não se compara ao peso da glória futura. Nos momentos de distração, quando outras coisas tomam posse da nossa mente, não estamos isentos da proteção do Senhor, em cada pequeno detalhe da vida, que não se pode comparar a esperança do que é eterno, as palavras dos escritores divinos nos ensinam (Romanos 15:3-6). Realmente Cristo não agradou a si mesmo, foram os nossos insultos que caíram sobre ele, bendito seja Deus, para que fossemos capazes de receber a armadura de Deus. Tudo o que foi escrito, nos anima, porque o bom ânimo procede da Escritura, não existe outra coisa que alegra a nossa vida, do que ouvir a palavra do Senhor. A Escritura mantem nossa esperança, desde criança as “sagradas letras” (2 Timóteo 3:15-17), são capazes de formar sábios (as) para salvação em Cristo, toda a inspiração da Escritura é que nos faz, homem ou mulher, pessoas preparados para executar obras de servos (as) de Deus.

Para suportar o grande dia do Senhor, porque Joel indagou “quem poderá suportá-lo?”, somente entregando o coração a lei divina, que ele mesmo escreveu em nossos coraçõess, ainda que o mal permaneça nos arredores, todo homem tem um “advogado”, um intercessor que o faz voltar para Deus. Joel falou a Israel, “voltem-se para mim de todo o coração”, “rasguem o coração, não as vestes”, é bem lá dentro do íntimo que deve ocorrer o arrependimento, é no íntimo que o justo é fortalecido pelo poder de Deus, por meio do seu Espírito (Efésios 3:16). Que maravilhoso é voltar para Deus, para o Senhor, nosso Deus, seu Deus irmão, irmã.  O profeta com toda devoção revela, que Deus é misericordioso e compassivo, “muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça”, a terra pode ser devastada, o justo sempre saíra ileso. Joel convoca todas as classes sociais (Moody), o arrependimento como um dia João batista pregaria, é o primeiro passo para a eternidade.

“Talvez ele volte atrás, arrependa-se, e ao passar deixe uma bênção. Assim vocês poderão fazer ofertas de cereal e ofertas derramadas para o Senhor, o seu Deus. “ (Joel 2:11-14)

Profetas falaram uma mesma língua, sabemos se estamos certos, se tudo em nossa vida envolve o Senhor, uma atitude do coração. Joel parece viver nos últimos dias, realmente o “dia do Senhor” é um dia que aspiramos, é o dia em que o corpo abatido será transformado em corpo glorioso (Filipenses 3:21), é o dia em que finalmente seremos revestidos da imortalidade (1 Coríntios 15:54). A Israel uma esperança, que o Senhor volte atrás, muitos foram os momentos em que eles avançaram até receberem o castigo, sem humildade não tornaram atrás, se lermos cada um dos livros dos profetas, tudo está mais do que esclarecido, novamente diz o Espírito, “talvez ele volte atrás, arrependa-se”, uma benção pode surgir se “talvez” o Senhor se arrepender, somente assim as coisas poderiam voltar a normalidade, um Deus amando seu povo, seu povo amando a ele somente, como disse outro profeta: “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: Pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus “ (Miquéias 6:8).

Irmãos, irmãs, essa interrogação de quem suportará o dia do Senhor, para os que reverenciam a autoridade, é uma pergunta gloriosa, suportarão o dia do Senhor, todo aquele que crucificar a sua carne juntamente com suas paixões (Gálatas 5:24). Uma benção foi dada a humanidade, não uma momentânea, uma eterna que transformou o “talvez”, numa “certeza”, disso Joel tinha conhecimento, que o Espírito derramado faria toda diferença, ele veio para repartir os dons sobre os homens, aqueles que outrora estavam separados, sem Deus no mundo (Efésios 2:12:15), ele veio para iluminar, diminuir a distância, fazer com que invocassem a Deus. No sofrimento diletos, engradeçamos ao Senhor, pela grande misericórdia em nos adotar, fazendo-nos descendentes da mesma promessa feita a Abraão.


A paz de Deus.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum