AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Jesus e o exemplo ( não mandamento) do lava-pés

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Jesus e o exemplo ( não mandamento) do lava-pés

Mensagem por Admin em Sex Jan 10, 2014 1:04 pm



Ordem ou mandamento não são sinônimos de exemplo.

Algumas religiões argumentam que Jesus ordenou o lava-pés, Paulo diz a Timóteo que nenhuma mulher poderia ser inscrita viúva se não houvesse nela uma séria de requisitos, entre eles lavar os pés dos santos (1 Timóteo 5:10). Esse costume foi também realizado no Velho Testamento ( Gênesis 18:4, Gênesis 19:2, Gênesis 24:32, Gênesis 43:24 e I Samuel 25:41, entre outros), existe algo mais que um mandamento, existe um poder racional que é capaz de responder a questão, senão que todos fiquem satisfeitos, mas que individualmente entendam.

A origem:

Wikipedia escreveu:A origem da prática pode estar nos costumes referentes à hospitalidade das civilizações antigas, especialmente naquelas onde a sandália (um calçado aberto) era o principal tipo de calçado. O anfitrião, ao receber um hóspede, providencia uma vasilha com água e um servo para lavar-lhe os pés.

No capítulo 13 de João, Jesus sabia que deixaria o mundo, que voltaria para o Pai, do começo ao fim ele amou, aqui devemos crer que o amor é a ideia principal da atitude do Filho de Deus.


"Um pouco antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que havia chegado o tempo em que deixaria este mundo e iria para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim." João 13:1

Uma série de eventos ocorrem no mesmo capítulo, não me comporto como um erudito, apenas creio que uma visão singular também pode esclarecer os corações. Jesus estava jantando com seus apóstolo (vers. 2), o diabo já tinha Judas nas mãos, Jesus estava ciente da autoridade que o Pai havia lhe concedido, "que viera de Deus" e estava voltando para ele (vers. 3).

A atitude de Jesus (vers.4 e 5):

- Levantou da mesa
- Tirou sua capa
- Colocou uma toalha em volta da cintura
- Derramou água numa bacia
- Começou a lavar os pés dos seus discípulos
- Enxugando-os com a toalha que estava na cintura


A atitude de Pedro (aquele que havia de negar) foi instantânea, ""Senhor, vais lavar os meus pés?" (vers.6), Jesus confirmou que sim, embora respondeu: "Você não compreende agora o que estou lhe fazendo; mais tarde, porém, entenderá" (vers.7), bem, supondo que nem Pedro entendia, quem hoje pode afirma que entendeu. Aquele que tinha todo o poder se esvaziou desse poder (Filipenses 2:7), para dar exemplo aqueles que haveriam de ser suas testemunhas (Atos 1:8).

Pedro não quis aceitar que Jesus lavasse seus pés, ouviu então prontamente: "Se eu não os lavar, você não terá parte comigo" (vers.8). Não era apenas um homem comum, apesar de se fazer comum, era o Filho de Deus cujas mãos que seriam machucadas, estavam tocando os pés dos seus discípulos, nenhum de nós teria capacidade de negar, julgando ser indignos da atitude de Jesus, ou seria? Realmente nos achamos impuros em muitos momentos, Pedro parecia demonstrar essa mesma condição, a grande maravilha é que Cristo não se importou, ele era o efeito purificador, Pedro rapidamente entendeu sua condição, "não apenas os meus pés, mas também as minhas mãos e a minha cabeça! " (vers.9), é como se dissesse, "Deus me livre que não tenha parte contigo, lava-me por completo Senhor". A declaração de Jesus é sublime, "quem já se banhou precisa apenas lavar os pés; todo o seu corpo está limpo. Vocês estão limpos, mas nem todos" (vers.10), um homem saber que está limpo, quer dizer que está aceito, recebeu não em vão a graça de Deus. Jesus parece conceder aos seus discípulos uma memória, que eles pudessem se lembrar, um retoque de água limpa sobre os pés, embora houvesse ali um que havia se sujado novamente.

Aquele que haveria de traí-lo estava sujo (vers.11), Jesus não apontou para Judas, continuou lavando os pés do seu apóstolos. Realmente executar o lava-pés nos dias de hoje, jamais refletirá o significado daquele dia, não negamos um mandamento, reconhecemos uma memória de edificação.

Ao término Jesus "tornou a vestir sua capa e voltou ao seu lugar" (vers.12).

A grande pergunta:

"Vocês entendem o que lhes fiz?" (vers.12)

Isso devia ser perguntado a igreja, não creio que algum líder faça assim, muitos afirmam as ovelhas, que isso é mandamento e pronto, nada de explicações. Acredito que hoje o lava-pés é superficial, executado apenas dentro de um templo em dia determinado. Isso não reflete uma atitude de amor, haja vista que por ser realizado várias vezes por determinação religiosa, perde-se o real significado, onde recordar através do Espírito, seria bem melhor para edificação.

A explicação de Jesus:

"Vocês me chamam ‘Mestre’ e ‘Senhor’, e com razão, pois eu o sou. Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, lavei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros. Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz. Digo-lhes verdadeiramente que nenhum escravo é maior do que o seu senhor, como também nenhum mensageiro é maior do que aquele que o enviou. Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem" (vers.13-17)

Em outro lugar Paulo diz que os mandamentos se resumem no amor (Romanos 13:8), o próprio apóstolo João declara que não existe um novo mandamento (2 João 1:5), o único que afirma um novo mandamento foi Jesus (João 13:34), que divinamente está no mesmo capítulo do lava-pés, lembramos que já afirmamos crer, que a ideia principal da atitude de Jesus é o amor.


Continua...

Admin
Admin

Mensagens : 3116
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum