AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






O destino do homem que insultou Davi

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O destino do homem que insultou Davi

Mensagem por Eldier Khristos em Qui Fev 27, 2014 7:08 pm





Davi estava no deserto desprovido de coisas para sobrevivência, numa cidade próxima, havia um homem muito rico chamado Nabal. Apesar de rico denuncia a Escritura que ele era rude e mau (1 Samuel 25:3), diferente de sua mulher que no final da história, se revelou totalmente uma mulher repleta de entendimento.

Davi imaginou que Nabal se disporia a servi-lo, enviou mensageiros com uma mensagem muito simpática:

“Longa vida para o senhor! Muita paz para o senhor e sua família! E muita prosperidade para tudo que é teu! Sei que estás tosquiando tuas ovelhas. Quando os teus pastores estavam conosco, nós não os maltratamos, e durante todo o tempo em que estiveram em Carmelo não se perdeu nada que fosse deles. Pergunte a eles, e eles lhe dirão. Por isso, seja favorável, pois estamos vindo em época de festa. Por favor, dá a nós teus servos e a teu filho Davi o que puderes’ " 1 Samuel 25:6-8

Nabal desprezou a mensagem, o cara simplesmente perguntou “quem é Davi?”, ele não considerou que sua falta de educação, poderia resultar na sua morte. Davi era rei, Nabal era rico, Davi usou de bondade, Nabal a recusou, situação delicada, que certamente deixaria irritado qualquer homem. Nabal não quis pegar do seu pão, da sua água, carne e dá-los a homens, que segundo ele sequer conhecia (1 Samuel 25:10-11). Os mensageiros haveriam de voltar levando uma mensagem de guerra, claro que Davi não suportaria tal afronta, quando apresentaram o insulto de Nabal, o convite de Davi foi instantâneo:

"Ponham suas espadas na cintura! " Assim eles fizeram e também Davi. Cerca de quatrocentos homens acompanharam Davi, enquanto duzentos permaneceram com a bagagem. “ 1 Samuel 25:13

Poderia, mas não foi diferente, algumas provisões não deixaria Nabal menos rico, ter ao seu lado um homem segundo o coração de Deus, seria a mais sábia das decisões, ele não repensou o que decidiu zombando muito de Davi. Enquanto ele agiu deste modo, um servo prudente se dirigiu a sua mulher:

"Do deserto, Davi enviou mensageiros para saudar o nosso senhor, mas ele os insultou. No entanto, aqueles homens foram muito bons para conosco. Não nos maltrataram, e, durante todo o tempo em que estivemos com eles nos campos, nada perdemos. Dia e noite eles eram como um muro ao nosso redor, durante todo o tempo em que estivemos com eles cuidando de nossas ovelhas. Agora, leve isso em consideração e veja o que a senhora pode fazer, pois a destruição paira sobre o nosso senhor e sobre toda a sua família. Ele é um homem tão mau que ninguém consegue conversar com ele" 1 Samuel 25:14-17

De um servo veio a sensatez que faltou em Nabal, ele reconheceu a bondade de Davi, na realidade, a proteção divina. Certamente que na época da graça, Jesus ensinaria a relevar tais questões, deixar pra lá. Davi não poderia deixar pra lá, ele tinha responsabilidades, dele veio a ordem para proteger os servos de Nabal, poderia ter sido ao contrário, se ele usasse sua força para ter o que queria, deixaria claro que Davi não tinha nenhum caráter, no entanto, ele guardou os servos, sem se apossar de nenhuma ovelha. A bondade contra a maldade, Abigail sabia da “qualidade” de seu marido, compreendeu o tamanho da destruição que estava se levantando, sobre uma questão tão pequenina e vã.

A providência divina iluminou o coração de Abigail, ela preparou as provisões necessárias, sem que Nabal soubesse, para levar até Davi, com objetivo de brecar a destruição. A sabedoria se apossou do seu interior, o desejo de fazer o bem, primeiro de ouvir seu servo, depois de agir como uma mulher prudente.

O encontro da sabedoria e o selamento da paz.

“Enquanto ela ia montada num jumento, encoberta pela montanha, Davi e seus soldados estavam descendo em sua direção, e ela os encontrou. “ 1 Samuel 25:20

Davi estava muito indignado, de nada adiantará a proteção no deserto, o pagamento da sua bondade veio com juros de muita maldade. Tão perplexo estava Davi com a decisão de Nabal, que se permitiria ser castigado por Deus, caso não exterminasse os descendentes masculinos da sua casa (1 Samuel 25:22).

A reverência e o perdão.

Abigail prostrou-se perante Davi, com seu rosto em terra, suas palavras uma a uma começaram a quebrantar o coração de Davi. Ela assumiu a culpa, quando nela não havia nenhuma, pediu que Davi a ouvisse, que ele desconsiderasse o insulto de Nabal, sua insensatez era notória de todos, ela sempre foi sua fiel companheira. Ela justificou que não avistou os mensageiros, motivo pelo qual a imprudência de Nabal, desencadeou tudo o que estava acontecendo.

A humildade e a dedicação.

Da boca de Abigail Davi escuta uma grandiosa oração, com assinatura do Espírito Santo:

"Agora, meu senhor, juro pelo nome do Senhor e por tua vida que foi o Senhor que o impediu de derramar sangue e de vingar-se com tuas próprias mãos. Que teus inimigos e todos os que pretendem fazer-te mal sejam castigados como Nabal. E que este presente que esta tua serva trouxe ao meu senhor seja dado aos homens que o seguem. Esqueça, eu te suplico, a ofensa de tua serva, pois o Senhor certamente fará um reino duradouro para ti, que travas os combates do Senhor. E em toda a tua vida, nenhuma culpa se ache em ti. Mesmo que alguém te persiga para tirar-te a vida, a vida de meu senhor estará firmemente segura como a dos que são protegidos pelo Senhor teu Deus. Mas a vida de teus inimigos será atirada para longe como por uma atiradeira. Quando o Senhor tiver feito a meu senhor todo o bem que prometeu e te tiver nomeado líder sobre Israel, meu senhor não terá no coração o peso de ter derramado sangue desnecessariamente nem de ter feito justiça com as próprias mãos. E, quando o Senhor tiver abençoado a ti, lembra-te de tua serva" 1 Samuel 25:26-31

Podemos gritar de felicidade, as lágrimas não se contém, é imensamente poderosa todas estas palavras. Deus estava junto de Davi, guiando seus passos, ele estava com as armas na cintura, para promover uma destruição desnecessária, quando teve um eficaz encontro com a paz. Foi presenteado com as provisões, que Nabal havia negado a seus homens, ouviu a súplica de uma mulher sábia, também as promessas de um reino duradouro, ele jamais se esqueceria desse encontro, nem do poder do Senhor a seu favor. Davi era combatente de Deus, escolhido para proteger o povo, Deus o impediu de se envolver num massacre sem precedentes, simplesmente por causa de pão, água e carne. Deus impediu Davi de ser culpado, recebendo ainda a notícia que seus perseguidores não iriam prosperar, estando a vida dele segura com o Senhor, como também dos seus protegidos. A história toma um rumo que Davi não esperava, o ódio que corroía sua alma queria somente destruir Nabal, quando ele encontra a paz, retornando para a sobriedade do espírito, ele conclui que estaria se pondo insensato como Nabal, se levasse as últimas consequências sua vingança.

Os perseguidores de Davi seriam jogados para longe, aqui também esta traçado o destino de Nabal, era Deus quem iria proceder a vingança, Davi se esqueceu do mais importante detalhe, em certos momentos, a vingança pertence a ele, porque é o seu nome que está sendo zombado. O peso do coração de Davi, foi aliviado pelas palavras de Abigail, toda a injustiça foi retirada.

O sublime pedido da mulher sábia:

“E, quando o Senhor tiver abençoado a ti, lembra-te de tua serva" 1 Samuel 25:31

O reconhecimento e resposta de Davi glorificando ao Senhor sua proteção:

"Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, que hoje a enviou ao meu encontro. Seja você abençoada pelo seu bom senso e por evitar que eu hoje derrame sangue e me vingue com minhas próprias mãos. De outro modo, juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, que evitou que eu lhe fizesse mal, se você não tivesse vindo depressa encontrar-me, nem um só do sexo masculino pertencente a Nabal teria sido deixado vivo ao romper do dia" 1 Samuel 25:32-34

Bom senso, quem o tem? Ele é necessário em todo tempo, Davi em dado momento não quis sua companhia, quando se reconciliou com ele, preciosas transformações ocorreram. Davi aceitou as provisões trazidas por Abigail, com a paz que foi recebido, despediu a sábia mulher. Davi reconheceu nos lábios de Abigail, o Senhor falando diretamente com ele.

O destino do homem que insultou Davi:

“Quando Abigail retornou a Nabal, ele estava dando um banquete em casa, como um banquete de rei. Ele estava alegre e bastante bêbado, e ela nada lhe falou até o amanhecer. De manhã, quando Nabal estava sóbrio, sua mulher lhe contou todas essas coisas; ele sofreu um ataque e ficou paralisado como uma pedra. Cerca de dez dias depois, o Senhor feriu a Nabal, e ele morreu. “ 1 Samuel 25:36-38

Ao rei que ele negou um banquete, fez para si um do qual não era digno. A zombaria persistiu no seu coração, que não resistiu quando sua mulher lhe falou sobre a prática da bondade, que ela havia promovido para com Davi. Ele não acreditou que ela pudesse ter feito isso, porém antes que houvesse alguma reação, para ofender ou matar Abigail, a proteção divina a cercou, já ele foi de encontro a morte.

Davi engrandeceu a Deus, por ter defendido sua causa, impedindo que a maldade de Nabal caísse sobre sua própria cabeça.

A segunda mensagem de Davi:

“Então Davi enviou uma mensagem a Abigail, pedindo-lhe que se tornasse sua mulher. Seus servos foram a Carmelo e disseram a Abigail: "Davi nos enviou a você para levá-la para tornar-se mulher dele". Ela se levantou, depois inclinou-se rosto em terra e disse: "Aqui está a sua serva, pronta para servi-los e lavar os pés dos servos de meu senhor". Abigail logo montou num jumento e, acompanhada por suas cinco servas, foi com os mensageiros de Davi e tornou-se sua mulher. “ 1 Samuel 25:39-42

Davi julgou ter uma mulher com Abigail a seu lado, o que Deus fez naqueles dias, somente podemos entender pelo Espírito. Da proteção aos servos de um insensato, dos servos intercedendo junto a Abigail, da sua sábia decisão a prática da bondade, até o encontro para selar a paz e o perdão, para depois se tornar mulher de Davi, são demonstrações poderosas, que nas decisões do justo, Deus tem participação em todas elas, seja para levar adiante ou para impedir a insanidade. Os ímpios nunca reconhecerão o poder de Deus, da zombaria a morte, é apenas uma questão de tempo.

Eldier Khristos
Membro

Mensagens : 657
Data de inscrição : 10/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum