AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/on line: Filipenses 2 (nós, filhos de Deus, brilhamos como as estrelas do universo)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/on line: Filipenses 2 (nós, filhos de Deus, brilhamos como as estrelas do universo)

Mensagem por Admin em Dom Mar 02, 2014 6:23 pm




Palavra - Filipenses 2:12-16


“Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas em minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor, pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele. Façam tudo sem queixas nem discussões, para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo, retendo firmemente a palavra da vida. Assim, no dia de Cristo eu me orgulharei de não ter corrido nem me esforçado inutilmente. “ Filipenses 2:12-16

Graça e paz irmãos e irmãs. Outra semana se passou, e a nossa alma foi sustentada pela palavra de Deus. Lembrar das coisas que fazem sofrer, é sofrer uma segunda vez, melhor é o esforço da comunhão que leva a compreender a consolação que procede da Escritura. Paulo no princípio de suas cartas, cumprimentava à igreja, “a vocês” dizia ele, “graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo”, a profundidade do amor penetrava no íntimo de cada um, líderes e membros, esforçavam por conservar a unidade do Espírito (Efésios 4:3), vinculados pela paz, sem a qual tudo o que fazemos é vão.

Paulo falava bem do Senhor, “bendito” era Deus em sua boca, o Deus Pai do Senhor Jesus Cristo, Deus Pai das misericórdias, Deus de toda consolação, que consolava sua alma, para que com a mesma consolação ele pudesse consolar os que estavam passando por tribulações (2 Coríntios 1:2-4). Queremos consolação, do mesmo modo, devemos passar consolação, Paulo disciplinava à igreja, como a engrandecia, em busca da mais perfeita forma de adoração. Ele chamava os membros de “meus amados”, confirmando que é confortador ser amado, receber o amor que emana da glória, de um líder igualmente amado, que ensina como foi ensinado, entrega conforme recebeu, não buscando agradar o homem, mas a Deus sobre todas as coisas, e à igreja pela qual ele é responsável.

Os filipenses foram também chamados de “meus amados”, Deus chama vós irmãos e irmãs, de  “meus amados”, essa é certeza que pertencemos a ele, somente a ele. Nestes versículos de sua carta, o apóstolo exalta a obediência da igreja, na sua presença, na sua ausência, eles se mantiveram fiéis. Enquanto Paulo calçado com o evangelho da paz, seguia com suas viagens missionárias, à igreja de Filipos permanecia fiel aos preceitos de Cristo, movimentando a salvação com temor e tremor. Ligados pelo mesmo Espírito, querer e realizar eram efetuados por Deus, se a vida deles estava entregue ao Senhor, nenhuma escolha pertencia ao próprio pensamento humano, nenhuma ação tinha sua energia na carne, era plenamente a vontade Deus, nada além disso, simbolizando o perfeito culto racional (Romanos 12:1).

“Meus amados”, amor maior, amor puríssimo, que seria de nós sem o amor, num mundo onde somos enganados tão facilmente com falsas expressões de amor. Tão fácil é nos enganarmos dizendo que conhecemos o amor, se não somos praticantes dele, o amor é a força nos momentos mais difíceis, porque na ausência do amor, não existe nenhuma consolação. O apóstolo João escreveu que “aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (1 João 4:8), Paulo quando alcançou socorro de Deus, além de desenvolver sua salvação, foi vocacionado por Deus para libertar as almas , convertendo-as das trevas para luz, do poder de Satanás para o poder de Deus, não ousou dizer não, se revelou totalmente obediente a visão celestial (Atos 26:19). E pela desobediência encontrou a oposição, e a oposição o fortaleceu, porque o socorro de Deus estava ao seu lado, crendo na palavra, a capacidade de Deus o impeliu a propagá-la, do que recebeu se propôs por (e de) graça a ensinar aos outros, “ não dizendo nada mais do que o que os profetas e Moisés disseram que devia acontecer, Isto é, que o Cristo devia padecer, e sendo o primeiro da ressurreição dentre os mortos, devia anunciar a luz a este povo e aos gentios “(Atos 26:18-23).

Que glória! Que simplicidade!  Aquele que destruía a fé (Gálatas 1:23), agora edificava, e todo o povo glorificava o socorro que o Senhor havia concedido a Paulo. Amados, amados do Senhor,  Não é a toa que nos salmos está escrito, que o nosso socorro vem do Senhor (121:2), quando não havia chance do justo sobreviver, o socorro do céu foi enviado, perfeito e definitivo...Cristo.

Por isso Paulo pelo amor que encontrou Jesus, cuidava das igrejas que fundou, sofrendo pelo amor dos escolhidos (2 Timóteo 2:10), na esperança de que eles alcançassem a vida eterna. Na presença ou na ausência, ele sabia que o Espírito Santo permanecia ao lado dos amados do Senhor, sendo sua vontade e realização. Homens e mulheres habitados pelo Espírito, não se iludem com suas próprias vontades, elas são entregues ao Senhor, passando de um estado de esvaziamento, para um estado pleno das coisas divinas. Nesta comunhão perfeita os felipenses, deveriam apenas ter cuidado em manter-se puros e irrepreensíveis, sabendo da existência dos opositores dos quais procediam as acusações.

Os filipenses na qualidade de amados, aliados a vontade de Deus, não seriam ameaçados por qualquer tipo de culpa, tão sensacional é o Senhor no meio da igreja, que mesmo diante de uma geração corrompida e depravada, o brilho de seus membros é comparado as estrelas do universo, que não se pode apagar, estando sob o comando do Senhor.

A palavra do Senhor retida em nosso coração, não se esgota, o pão da vida, o Senhor Jesus Cristo, nos deixa imunes a anemia pecaminosa. O coração fortalecido dos filipenses, reteve a palavra da vida, sendo impenetrável contra qualquer seta do maligno (Efésios 6:16). O dia de Cristo é mencionado, a salvação da igreja seria o orgulho do apóstolo, a certeza de que o esforço não foi em vão. Tudo o que fazemos não é em vão, se fazemos para o Senhor, na simplicidade de Cristo. Amados, Deus tem orgulho de nós, alguém dirá que nosso esforço é em vão, não vemos, mas corremos em direção a algo glorioso. Que você possa enxergar a esperança, essa não pode ser tirada de nós, nela fomos salvos.

Deus atua dentro de ti, de várias formas, nosso espírito sente a alegria, também a tristeza, Deus nos conforta, Deus nos alegra, Deus é tudo para nós, o que Deus faz não podemos medir, Deus intercede, Deus diminui a dor, Deus deixa a dor, Deus concede um tempo, Deus abrevia o tempo, Deus é tudo, Deus é amor, o que é Deus, senão Pai de nossos espíritos, que também nos disciplina, e qual o efeito de nos dedicarmos a sua vontade perfeita? A palavra explica:

“Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados. “ Hebreus 12:9-11

O exemplo de Cristo é vida, quando nos propomos a seguir nosso perfeito irmão, conduzindo a nossa alma pelo seu caminho maravilhoso, somos capazes de qualquer coisa. Paulo sabia que sua presença sem Deus nada seria, Deus fez dele um vaso de honra. Se você ambicionava por um consolo, ele virá de dentro, lá de onde o Senhor habita, executando o querer e o realizar da sua existência, bendito seja o Senhor! Amém.

“Pois nele vivemos, nos movemos e existimos...” Atos 17:28

Graça e paz.

Admin
Admin

Mensagens : 2941
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum