AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






O apóstolo e o anjo viajaram de navio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O apóstolo e o anjo viajaram de navio

Mensagem por Eldier Khristos em Ter Maio 20, 2014 12:51 pm





Narração de Lucas sobre a viagem (Atos 27) de Paulo da Palestina para à Itália (Roma).

O dia não estava dos melhores (Atos 27:9), Paulo estava seguro, confiante em Deus, impelido pelo comando superior, advertiu a tripulação que se continuassem, a viagem seria desastrosa, com grande prejuízos para o navio, para a carga e também para as vidas dos que estavam viajando.

O centurião (militar romano) desprezou o conselho de Paulo, “o que pode entender esse homem sobre o mar?”, preferiu seguir o conselho do piloto e dono do navio (Atos 27:11). Certamente se Paulo estivesse no Titanic, e seu comandante obedecesse o apóstolo, teria evitado o grande iceberg causador de seu naufrágio.

Dado a estação da época (inverno), seguiram viagem até um porto adequado. Deram de encontro com um vento muito forte (Nordeste), sendo o navio arrastado pela tempestade (Atos 27:15), sem resistência alguma ao vento que soprava, não importou as manobras que tentaram, a embarcação ficou a deriva, “ah, se tivéssemos ouvido a Paulo”. Perto de um ilha (Clauda), recolheram o barco salva-vidas, reforçaram o navio com cordas temendo encalharem, baixaram as velas para evitar que ficassem a deriva (Atos 27:17).

Paulo assistia a tudo isso, no dia seguinte, castigados pela tempestade, começaram a lançar fora a carga (27:18), o centurião, o piloto e dono do navio, deviam se encontrar em estado de pânico, no terceiro dia de tempestade, lançaram fora a armação do navio (mastro principal). Não havia como encontrar ajuda, o sol, as estrelas, se ausentaram por muitos dias, enquanto a natureza continuava seu castigo, a esperança de salvamento havia cessado (Atos 27:10), exceto para a enorme comunhão de Paulo.

Ele lembrou aos homens que há muito estavam sem comer, certamente eles também lembraram do conselho de Paulo dito antes da partida, a frustração era notória nos semblantes de todos, todo o dano e prejuízo teria sido evitado, se tivessem desistido da arrogância (Atos 27:21).

Uma boa notícia:

“Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído. “ Atos 27:22

Na noite anterior um anjo aparecerá no navio (Atos 27:23), um anjo do Senhor, que veio conceder a boa notícia ao apóstolo, que ele não tivesse medo, era necessário comparecer perante César, por isso todos que estavam junto dele, receberiam auxílio da providência divina, a graça de Deus que estava com Paulo, seria derramada sobre eles, o poder sobrenatural pouparia a vida de todos.

O Deus que Paulo adorava, que criou o mar ao terceiro dia, estava velando sobre sua alma. Paulo pediu ânimo a todos (Atos 27:25), a vida deles estava na mão de Deus, embora eles não tivessem contato com a fé. Depois de 14 dias levados de uma lado para outro no mar Adriático, os marinheiros imaginaram estar próximos da terra. Com as sondas (objeto que determina a profundidade) foram investigando a profundidade, temendo serem jogados contra as pedras, lançaram as âncoras, desejando que o dia amanhecesse. Os marinheiros intentaram uma fuga em massa, através do barco salva-vidas, usando um pretexto fútil (Atos 17:30), queriam sair da luz da graça divina, embora não soubessem disso, para irem rumo a destruição. Paulo imediatamente disse ao centurião e seus soldados, que se os homens deixassem o navio, não encontrariam salvação. Os guardas cortaram as cordas, deixando o banco cair. Antes do amanhecer, o cuidado do apóstolo, insistiu para que todos se alimentassem, durante dias eles haviam ficado em estado de alerta (Atos 27:32).

O grande conselho:

“ Agora eu os aconselho a comerem algo, pois só assim poderão sobreviver. Nenhum de vocês perderá um fio de cabelo sequer". Tendo dito isso, tomou pão e deu graças a Deus diante de todos. Então o partiu e começou a comer. Todos se reanimaram e também comeram algo. “ (Atos 27:32-27)

Duzentas e setenta e seis pessoas estavam no navio, depois de participarem da “ceia”, do partir do pão, a energia voltou ao seus organismos, aliviaram o peso do navio, atirando todo o trigo ao mar. Viram uma enseada, cortaram as âncoras, as cordas que prendiam o leme, alçando as velas seguiram em direção a praia (Atos 27:38-39). O navio finalmente encalhou num banco de areia, a proa ficou imóvel, a popa foi quebrada pela violência das ondas (Atos 27:41). Segundo a disciplina romana, os soldados quiseram matar os presos, evitando assim que eles fugissem (Atos 17:42), novamente o Senhor provou o seu amor por Paulo, o centurião querendo poupar a vida dele, os impediu de executarem o plano (Atos 27:42).

A mensagem do anjo viajante se cumpriu, e “... todos chegaram a salvo em terra” Atos 27:44), sem perderem nenhum fio de cabelo.



Eldier Khristos
Membro

Mensagens : 659
Data de inscrição : 10/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum