AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/on line: Esdras 10 (a excelência do amor de Deus, aquele que é riquíssimo em misericórdia, que age de acordo o seu conselho, lugar onde o diabo não penetra)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/on line: Esdras 10 (a excelência do amor de Deus, aquele que é riquíssimo em misericórdia, que age de acordo o seu conselho, lugar onde o diabo não penetra)

Mensagem por Admin em Dom Set 07, 2014 6:06 pm





Palavra - Esdras 10:1-12



“Enquanto Esdras estava orando e confessando, chorando prostrado diante do templo de Deus, uma grande multidão de israelitas, homens, mulheres e crianças, reuniram-se em volta dele. Eles também choravam amargamente. Então Secanias, filho de Jeiel, um dos descendentes de Elão, disse a Esdras: "Fomos infiéis ao nosso Deus quando nos casamos com mulheres estrangeiras procedentes dos povos vizinhos. Mas, apesar disso, ainda há esperança para Israel. Façamos agora um acordo diante do nosso Deus, e mandemos de volta todas essas mulheres e seus filhos, segundo o conselho do meu senhor e daqueles que tremem diante dos mandamentos de nosso Deus. Que isso seja feito em conformidade com a Lei. Levante-se! Esta questão está em suas mãos, mas nós o apoiaremos. Tenha coragem e mãos à obra! " Esdras levantou-se e fez os sacerdotes principais e os levitas e todo o Israel jurarem que fariam o que fora sugerido. E eles juraram. Então Esdras retirou-se de diante do templo de Deus e foi para o quarto de Joanã, filho de Eliasibe. Enquanto esteve ali, não comeu nem bebeu nada, lamentando a infidelidade dos exilados. Fez-se então uma proclamação em todo o Judá e em Jerusalém convocando todos os exilados a se reunirem em Jerusalém. Os líderes e as demais autoridades tinham decidido que aquele que não viesse no prazo de três dias perderia todos os seus bens e seria excluído da comunidade dos exilados. No prazo de três dias, todos os homens de Judá e de Benjamim tinham se reunido em Jerusalém, e no vigésimo dia do nono mês todo o povo estava sentado na praça que ficava diante do templo de Deus. Todos estavam profundamente abatidos por causa do motivo da reunião e também porque chovia muito. Então o sacerdote Esdras levantou-se e disse-lhes: "Vocês têm sido infiéis! Vocês se casaram com mulheres estrangeiras, aumentando a culpa de Israel. Agora confessem ao Senhor, o Deus dos seus antepassados, e façam a vontade dele. Separem-se dos povos vizinhos e das suas mulheres estrangeiras".A comunidade toda respondeu em voz alta: "Você está certo! Devemos fazer o que você diz.”

Provável ano 458 antes de Cristo.

E a paz de Deus te dará equilíbrio, como foi com Esdras, o sacerdote e escriba do Senhor no retorno após 70 anos do cativeiro babilônico.

Ah queridos, queridas, queremos mesmo que o Senhor fale, com voz mansa e compreensiva, para que ouçamos o prenúncio de uma libertação, mas ainda melhor do que ser livre, é a liberdade com entendimento da palavra. Israel errou com o Senhor, muitas vezes, de várias maneiras, infindáveis eram os seus modos de pecar. Graças ao bom Deus, o Senhor não desistiu de Israel, não por isso, deixou de prevalecer sua justiça, de modo que o homem só pode entendê-la quando em si existe a sensibilidade, para perceber a inconfundível majestade de Deus.

Depois de 70 anos um povo machucado estava voltando para casa, Esdras tornou-se o responsável pela casa de Deus, para retornar o povo ao caminho da verdade, somente um escriba hábil na lei de Moisés, com a mão do Senhor sobre ele (Esdras 7:6), poderia representar o povo do Senhor diante dos reis. Jerusalém já não estava como antes, as guerras que levaram o povo para terra estranha, afetaram a imagem da cidade de Deus, as ruínas da cidade refletiam a situação espiritual do povo.

Além da reconstrução geral da cidade, o espírito no coração dos israelitas, necessitava se achegar ao Senhor, se o comportamento dos antepassados, foi consequência do castigo para purificação, esperava-se que o futuro fosse diferente. O louvor verdadeiro ao Senhor, a dedicação de seguir o exemplo da fé, confirmaria a mudança da postura israelita, infelizmente um dia chegou aos ouvidos de Esdras, que o povo estava fazendo aliança com mulheres estrangeiras, a linhagem santa estava se misturando com povos de outras terras, que não honravam ao Deus verdadeiro.

A situação era muito grave, o povo, os levitas, os sacerdotes, todos estavam envolvidos neste pecado, Esdras não arrancou só os cabelos, também rapou a barba, “pelo amor de Deus, o que este povo está fazendo?”, os remanescentes de um duro cativeiro, estavam agora envolvidos em mais uma transgressão contra o Senhor. O abatimento era evidente, o sacerdote caiu de joelhos diante do Senhor, com as mãos estendidas orou para Deus:” Meu Deus, estou por demais envergonhado e humilhado para levantar o rosto diante de ti, meu Deus, porque os nossos pecados cobrem as nossas cabeças e a nossa culpa sobe até aos céus. “ Esdras 9:5-6

Esdras não pediu um novo cativeiro, nem a morte dos pecadores, o Espírito Santo com a paz que é propícia, concedeu sensibilidade ao homem de Deus para interceder pelo povo, ainda enquanto ele orava, confessando e prostrado no templo de Deus, uma multidão se reuniu em volta dele (Esdras 10:1), o Espírito estava iniciando a purificação.

Mesmo diante de tamanho pecado, de tanta amargura, houve o reconhecimento da infidelidade: “fomos infiéis ao nosso Deus”.

Diletos em Cristo, que esperam nele, o Senhor não agiu imediatamente após o pecado, “ainda havia esperança para Israel” (Esdras 10:2), como sempre há esperança para aqueles que se arrependem, ainda que não possa entender o homem, que exige o cancelamento da relação entre o pecador e o Deus da misericórdia. Em todas as provas, as mais amargas, aquelas suportadas na solidão, somente um homem com o Espírito de Esdras, pode orar e interceder com sensibilidade.

... ainda há esperança para Israel.

Se não fosse a esperança vinda do céu, Jesus Cristo, nenhum justo veria o dia da salvação. Homens não podem perdoar, nem sentenciar, eles devem pastorear o povo do Senhor, segundo modelo enviado do céu, como declarou o Senhor Jesus: “Pois não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo.” (João 12:47).

O grande Juiz a quem Jesus representou, sempre esteve no céu...

O coração compadecido levou os israelitas a um acordo diante de Deus (Esdras 10:3), as mulheres estrangeiras e seus filhos seriam devolvidas, em conformidade com a Lei, atestando o arrependimento verdadeiro.

Bendito seja Deus! Irmão, Irmã, a humilhação de Esdras foi aceita pelo Senhor, a sinceridade do seu coração ajudou a purificação, o sentimento se alastrou para a grande multidão, a semente do mal estava sendo morta. Rogaram a Esdras que ele levantasse da oração, o servo de Deus ainda estava ajoelhado, quando Deus estava movendo os corações:

Levante-se! Esta questão está em suas mãos, mas nós o apoiaremos. Tenha coragem e mãos à obra! "

Os principais entre o povo juraram que acatariam a sugestão, Esdras retirou-se do templo, em total comunhão com o Senhor, “não comeu nem bebeu nada”, só lamentou. O sacerdote não expressou outra coisa senão o amargo lamento, duro para ele era aceitar que depois de um exílio tão sofrido, o povo pudesse novamente ser infiel ao Senhor. O exilados se reuniram em Jerusalém, quem não viesse perderia seus bens, além da exclusão da comunidade. A profundidade do abatimento era evidente, onde existe a infidelidade, não está a comunhão do Espírito Santo, no lugar de estarem adorando o Senhor, outra vez o povo estava desonrando o seu NOME entre as nações, não que o diabo fosse ter sucesso nessa nova rebelião, ele não teria sucesso, o socorro chegou com velocidade impressionante.

O dia da decisão estava chuvoso (Esdras 10:9), era o mês das chuvas em Israel, além das ruínas, o dia estava cinzento, o povo vazio do Senhor, o sacerdote terrivelmente abalado, mas em sua boca a verdade saiu sem vacilar:

“Vocês têm sido infiéis! Vocês se casaram com mulheres estrangeiras, aumentando a culpa de Israel. Agora confessem ao Senhor, o Deus dos seus antepassados, e façam a vontade dele. Separem-se dos povos vizinhos e das suas mulheres estrangeiras"


A resposta do povo:

“Você está certo! Devemos fazer o que você diz.”

Foi o Senhor quem disse, ele sempre está certo, nem sempre o homem fala, existem homens que querem agradar não há Deus (Gálatas 1:10), Esdras não estava ali para agradar o homem, ele não buscava aprovação dos homens, eles deveriam por consciência terem feito o que era correto, agora diante de tão imenso pecado, que voltassem seus corações para agradar a Deus, não Esdras, o sacerdote estava ali para agradar a Deus, não o povo.

Agrade ao Senhor irmão, irmã, porque Deus jamais quis outra coisa, senão agradar a tua alma, para isso mesmo nem seu próprio Filho poupou (Romanos 8:32). O que a história de Esdras tem haver com tua alma, tudo, a eficácia do poder divino, novamente foi capaz de derrotar os enganos do diabo.

Devido a chuva e a quantidade dos que pecaram, a reunião não foi resolvida num só dia, de acordo a lei cada um foi julgado, numa data determinada, juntamente com seu líder e juiz, para que o furor da ira de Deus fosse afastada do meio do povo (Esdras 10:14). Claro que houve alguém entre o povo que discordou, mas os exilados fizeram conforme a palavra dita, Esdras investigou individualmente todos os casos, bendito seja Deus, a justiça de Deus sendo executada da maneira mais transparente.

Depois de todo processo de investigação dos casos, dos que casaram com mulheres estrangeiras (Esdras 10:18), além da palavra, como costume, todos apertaram as mãos, sinalizando que realmente iam despedir suas mulheres, com cada um apresentando um carneiro do rebanho como oferta por sua culpa (Esdras 10:19).

O pecado confesso gerou o perdão do Senhor.

Um história quem envolve o pecado e a infidelidade, mas sobretudo, a excelência do amor de Deus, aquele que é riquíssimo em misericórdia, que apaga, que risca, que age de acordo o seu conselho, lugar onde o diabo não penetra. Sim, ali havia pecadores, que poderiam facilmente serem acusados e condenados, com o Espírito de Cristo dentro de si, capacitado para ser líder, Esdras encontrou na humildade um caminho para chegar ao Senhor.

“Meus irmãos, se algum de vocês se desviar da verdade e alguém o trouxer de volta, lembrem-se disso: Quem converte um pecador do erro do seu caminho, salvará a vida dessa pessoa e fará que muitíssimos pecados sejam perdoados. “ (Tiago 5:19-20)

Seja lá o que você tiver passando, qual seja a sua situação, nunca deixe que ninguém retire o seu direito, tenha no modelo de Esdras, na paciência de Cristo, meios pelo qual você possa cada dia mais compreender o amor de Deus. O Senhor sempre julgou com decência, alguns encontraram a morte, porque não deram lugar em seu coração, um lugar para que o amor de Deus pudesse realmente perdoá-los.

Sempre que existir um pequenino espaço para perdoar, a graça do Senhor vai cumprir o seu papel.

Quantos aos demais problemas da vida, continue orando ao Senhor, “humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido. Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês“ (1 Pedro 5:6-7).

Esdras contemplou o poder que reverte as situações mais impossíveis, deu glória a Deus por isso, a oração de agradecimento foi feita numa paz sublime.

Glória a Deus!

Deus abençoe você irmão e irmã.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum