AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Uma coroa de glória não se conquista sem coragem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma coroa de glória não se conquista sem coragem

Mensagem por Eldier Khristos em Qua Out 08, 2014 4:51 pm



Alguns lembram o dia exato em que foram batizados, não importa o modo, todos um dia sentamos num banco, aguardando o momento exato, em que o responsável pelo batismo, iria conceder a liberdade para então irmos até os aposentos, trocarmos nossa vestimenta, com objetivo de entrar nas águas, para então ouvirmos a mais importante frase da nossa vida, “Em nome de Jesus Cristo eu te batizo”.

Para quem já participou do batismo, a vida nunca mais foi a mesma, um exame rápido dará o resultado do que realmente somos. O divino poder do Senhor, o Espírito derramado sobre nós, possivelmente modificou nossa perspectiva de vida, não vivemos mais para nós mesmos, vivemos para o Senhor, nossa vida não é nossa, é dele, embora sejamos responsáveis pelas ações imaturas, o Senhor concedeu a nós, tudo aquilo que necessitamos, para enriquecermos na fé, abandonando a situação miserável que era viver sem o Senhor.

Tudo o que diz respeito a vida e à piedade (2 Pedro 1:3), diz o apóstolo Pedro, foi concedido a cada um de nós, quando Jesus trouxe do alto o conhecimento de Deus. Nosso coração foi despertado para ir de encontro ao Senhor, ouvimos o chamado divino, sentimos dentro de nós que deveríamos mudar, fomos atraídos pela graça, sentimos as dores da mudança, mas também o consolo eficaz do Senhor.

Para sua glória e virtude, foi que ele nos chamou, Jesus Cristo veio comunicar o mundo, as preciosas e grandes promessas do Pai (2 Pedro 1:4), sem as quais não poderia ocorrer mudança alguma. Para se tornar participante da natureza divina, Deus enviou seu primogênito ao mundo, ele foi a porta de emergência, o escape contra a corrupção do mundo. Uma vez conhecidos de Deus, com conhecimento exato do seu objetivo, a “preguiça” da carne teve que ser deixada de lado, para sermos exercitados pelo Espírito Santo. Com toda a diligência devemos ter fé, a fé por si só não é suficiente (Tiago 2:17), ela deve ser “misturada” com outras qualidades que provém do Espírito.

A Escritura trás a prescrição das qualidades que aliadas a fé (2 Pedro 1:5-7), podem fazer do cristão, alguém ativo no exercício da carreira cristã. A fé com a virtude, a fé é um estado de confiança plena em Deus, a qual motiva o nosso espírito a imitar as atitudes de Jesus Cristo, o nosso modelo de virtude. A virtude com o conhecimento, quanto mais aplicamos a aprender com o Senhor, com a Escritura, mais se evidencia o nosso bom porte cristão. O conhecimento com o domínio próprio, uma vez supridos com informações preciosas sobre o Senhor, por dentro de tudo o que ele fez por nós, convictos da sua existência, suprido pelos dons, somos capazes de dominar coisas que são impossíveis a carne, novamente a conduta do Cristo, é a maior prova que o mundo recebeu sobre o domínio próprio, que habilmente com a fé, driblou todas as investidas do diabo. O domínio próprio com a perseverança, a importância do autocontrole com as coisas a nossa volta. A perseverança é outro atributo impressionante, que demonstra que a semente caiu em boa terra. A perseverança com a piedade, uma vez perseverante todo homem deve ser igualmente piedoso, não é em vão usar novamente o modelo de Cristo. A piedade com o amor fraternal, o amor dos irmãos, dos que convivem unicamente para servir a Deus. O amor fraternal com a caridade, sem o elemento principal, todas as outras são ineficazes, se existe a fé, existe também o amor, não é uma ordem específica do Espírito, são coisas que nos fazem pensar, se verdadeiramente estamos aprendendo com o Senhor a honrá-lo da forma mais verdadeira.

O caráter cristão ilumina o mundo, sem as operações do Espírito, não estamos exercendo nossa vocação. Quando afirmarmos que temos fé, devemos lembrar de todas as outras coisas que a envolvem, uma relação de atributos que Jesus Cristou trouxe com ele, para ensinar ao mundo as coisas belas que provém da glória. Na Escritura, todos aqueles que amaram o Senhor, que por vocação se tornaram representantes do Espírito, trouxeram consigo tais atributos, da fé ao amor, para que em nenhuma atitude do seu ministério, pudesse aparentar qualquer capacidade própria.

Maravilhosamente não pasmem, tais atributos pertencem a nós, eles impedem que o cristão seja ocioso, sem fruto, sem conhecimento de Cristo. Sobre aqueles que não há estas coisas, a Escritura descreve que ele “é cego, vendo só o que está perto, porque se tem esquecido da purificação de seus antigos pecado” (2 Pedro 1:9).

Voltamos ao dia do nosso batismo, avançamos para o tempo presente, entregando nosso coração ao Espírito, para que ele possa fazer o exame, que irá demonstrar nosso nível de atividade ou ociosidade. Tudo começou em NOME do SENHOR JESUS, fomos batizados no nome do PAI, do FILHO, do ESPÍRITO SANTO, para dia após dia, ter todo o cuidado com nossa vocação e eleição, imitando a Cristo não tropeçamos, providos com o fruto do Espírito, entraremos ricos no reino celestial. Duro será para o cristão que enriquecido de tantos atributos, chegar pobre na entrada do reino. Fé morta, atributos sem utilização, impossibilidade de enxergar o futuro, tais qualidades negativas devem ser extintas do nosso meio.
Do meio das fraquezas Cristo pode nos tirar, do “sedentarismo” das coisas espirituais, aumentando nossa saúde espiritual. Jesus Cristo é nosso estímulo, o velho hábito só se muda com uma nova atitude, que você possa ser energizado pelo Espírito, fazendo valer o seu batismo, vocação e eleição.

Uma coroa de glória não se conquista sem coragem.

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.” 1 Coríntios 9:24-27


Eldier Khristos
Membro

Mensagens : 659
Data de inscrição : 10/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum