AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Habacuque e os olhos da justiça

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Habacuque e os olhos da justiça

Mensagem por Admin em Sex Jan 16, 2015 8:23 pm




“Teus olhos são tão puros, que não suportam ver o mal; não podes tolerar a maldade. Por que toleras então esses perversos? Por que ficas calado enquanto os ímpios engolem os que são mais justos do que eles? “ Habacuque 1:13


Os judeus estavam desprezando a retidão.

Um inimigo, os babilônios, estava se levantando sob ordem divina, para disciplinar quem o Senhor havia ensinado a retidão. Ainda que Habacuque descreva os babilônios como “uma nação apavorante e temível, que cria a sua própria justiça e promove a sua própria honra” (Habacuque 1:7), assim permaneceria até o momento em que o Senhor tirasse um rei dentre os homens, para viver conforme os animais (Daniel 4:32), para compreensão dos moradores da terra, que alguém só pode ser alguma coisa, se o Senhor permitir que ele seja, só quando o entendimento voltou, foi que o rei Nabucodonosor reconheceu, que o domínio de Deus é um domínio sempiterno (Daniel 4:34).

Habacuque conversa com o Senhor, o Senhor deixou que ele visse a injustiça, a maldade por todo o lado, o enfraquecimento da lei, o prevalecimento da mentira.

“Os ímpios prejudicam os justos, e assim a justiça é pervertida.” (Habacuque 1:4)

Ele esperava que o Senhor pudesse fazer alguma coisa, permitindo a purificação de Judá, impedindo que nações ímpias invadissem o seu lar. É comum aos homens indagarem ao Senhor sobre suas permissões,  por isso ele permitiu os olhos de Habacuque enxergarem a violência, como hoje, também enxergamos a violência no mundo, com suas guerras, atentados a vida humana, sem limites para derramar sangue.

Havia algo de errado no reino de Judá, que o Senhor exterminaria usando outra nação, que jamais havia conhecido o Senhor. Quanto a Judá sua vergonha era muito maior, apesar de todos os privilégios concedidos, voltaram-se contra o Senhor, os olhos puros do Senhor, não contemplavam a obediência devida, mas a falta de justos para andar por ela.

Ele é poderoso para proteger, quem toca no seu povo, é como se tocasse na menina dos seus olhos (Zacarias 2:8).  Judá enveredou-se pela idolatria, invés de servir ao Deus vivo, adoraram deuses de outras nações, violando as determinações da lei do Senhor (Êx 20:4-6). A ausência de arrependimento foi a causa da queda da nação que o Senhor tomou como sua família, porque assim como o Senhor considera o seu povo como a menina dos olhos, assim quem diz amá-lo, deveria considerar seus mandamentos e sua lei como a menina dos seus olhos (Provérbios 7:2).

A obediência é um caminho reto,
Percorrido pela fé, nele os olhos,
São capazes de enxergar,
A verdade, a justiça, a paz, o amor,
Também as portas da santa cidade...

Mesmo sendo o Senhor o dominador, ele permitiria a Babilônia, por setenta anos dominar sobre o seu povo, porém, chegaria o dia que a nação sanguinária (Habacuque 2:12), cairia diante de outro rei não israelita, levantando por Deus para colocar o seu povo em liberdade. Habacuque faz o anúncio que a terra se encheria do conhecimento de Deus (Habacuque 2:14), que outro podemos imaginar, senão o nascimento, ministério, morte e ressurreição de Cristo, o responsável por trazer do alto tudo aquilo que o Senhor deixou-se conhecer.

“Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” 2 Coríntios 4.6

Foram dias terríveis para o povo, do santo templo o Senhor acompanhava a situação caótica, numa terra em que todos deveriam reverenciar sua majestade. Fizeram violência contra o Senhor, o exército inimigo sem piedade, machucaram não somente o povo, uma terra que manava leite e mel foi devastada. Dos dois lados o pecado, do povo retirado do Egito, das nações inimigas, como se fosse possível esconder dos olhos do Senhor os maus caminhos, de encobrir da sua face e olhos a maldade praticada (Jeremias 16:17).

Para os obedientes a misericórdia é inesgotável:

“Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia” Salmos 33.18

O apóstolo chegou a mesma conclusão, com um aviso aos maus:

"Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal. " 1 Pedro 3.12

O último capítulo do profeta enaltece a palavra do Senhor, se o profeta estava desesperado por respostas, ele ouviu, temeu, foi avivado por ela, e os olhos que estavam enxergando a calamidade, contemplaram a misericórdia.

"Conhecer a Deus é, ao mesmo tempo, a coisa mais fácil e a mais difícil do mundo"
A. W. Tozer

"Aquele que em tempo antecipa a ira de Deus e se sente tocado pelo temor, logo que ouve que o juízo divino está perto, assegura-se do mais seguro refúgio para o dia da aflição" (João Calvino)

Da tristeza, uma alegria, o Senhor, Deus da salvação, força do seu povo.

"Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda)." (Habacuque 3:18-19)

Admin
Admin

Mensagens : 3144
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum