AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/on line: Sofonias 2 (“O Senhor, o seu Deus, está em seu meio, poderoso para salvar”)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/on line: Sofonias 2 (“O Senhor, o seu Deus, está em seu meio, poderoso para salvar”)

Mensagem por Admin em Dom Jan 18, 2015 5:37 pm





Palavra - Sofonias 2:1-11


“Reúna-se e ajunte-se, nação sem pudor, antes que chegue o tempo determinado e aquele dia passe como a palha, antes que venha sobre vocês a ira impetuosa do Senhor, antes que o dia da ira do Senhor os alcance. Busquem o Senhor, todos vocês humildes do país, vocês que fazem o que ele ordena. Busquem a justiça, busquem a humildade; talvez vocês tenham abrigo no dia da ira do Senhor. Gaza será abandonada, e Ascalom ficará arruinada. Ao meio-dia Asdode será banida, e Ecrom será desarraigada. Ai de vocês que vivem junto ao mar, nação dos quereteus; A palavra do Senhor está contra você, ó Canaã, terra dos filisteus. "Eu a destruirei, e não sobrará ninguém". Essa terra junto ao mar, onde habitam os quereteus, será morada de pastores e curral de ovelhas. Ela pertencerá ao remanescente da tribo de Judá. Ali encontrarão pastagem; e ao entardecer, eles se deitarão nas casas de Ascalom. Pois o Senhor, o seu Deus, cuidará deles; ele restaurará a sorte deles. "Ouvi os insultos de Moabe e as zombarias dos amonitas, que insultaram o meu povo e fizeram ameaças contra o seu território. Por isso, juro pela minha vida", declara o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, "Moabe se tornará como Sodoma e os amonitas como Gomorra: um lugar tomado por ervas daninhas e poços de sal, uma desolação perpétua. O remanescente do meu povo os saqueará; os sobreviventes da minha nação herdarão a terra deles". É isso que eles receberão como recompensa pelo seu orgulho, por insultarem e ridicularizarem o povo do Senhor dos Exércitos. O Senhor será terrível com eles, quando destruir todos os deuses da terra. As nações de todo o mundo o adorarão, cada uma em sua própria terra.”

Entre os impérios dominantes, todos estavam na mão do Senhor, teme por acaso alguma coisa o obediente? Sofrerá por causa da infidelidade? Deixará Deus por algum outro sem vida? Abandonará a verdade por causa da ilusão? Deixará seu pensamento ser movido para as coisas vãs do mundo? Pode um filho maltratar tanto um pai quanto fez mal Israel aos olhos do Senhor? Apostasia, idolatria, abandono do caminho, da verdade, da vida. A nação que deveria andar em retidão, preferiu os desvios da desobediência, entre as curvas da inconsciência, tropeçou, caiu, ficando gravemente ferida.

Assim, surge o ministério de Sofonias, entre 697 e 642 a.C., para falar contra e a favor, contra os pecados, a favor do arrependimento. Os Babilônios estavam surgindo como julgamento do Senhor contra os pecados dos reis maus, que igualmente levaram a nação a proliferação dos pecados. Se ouvissem a voz do profeta, uma chance luziria assim como Deus fez com Nínive, pudesse também fazer com Israel, mudar o decreto de destruição. Consta que Sofonias e Jeremias ministraram na mesma época, sofreram dos mesmos problemas, seus corações sentiram a tristeza, da ingratidão que o povo estava tratando o Senhor. Seja no último instante, se houver o reverso da falta de sensibilidade para que alguém perceba, como está agindo diante de Deus, ele não demorará em perdoar.

Ele teria salvo Israel, se eles estivessem dispostos a ouvir, o Espírito Santo chama Israel de “nação sem pudor”, os principais (sacerdotes e reis), não tinham vergonha alguma em desonrar a Deus. Sempre para o Senhor existe um “antes”, um tempo estava determinado para o julgamento, mas “antes” que a ira os alcançasse, se buscassem ao Senhor, dedicados em cumprir suas ordens, a justiça seria acrescentada.

Amados, todos que buscam o Senhor a sua justiça, Sofonias clamou ao povo, o Espírito do Senhor estava sobre ele, “busquem o Senhor”, um conselho simples de bondade, os humildes deveriam buscar o Senhor, se não estavam fazendo conforme a ordem natural, que voltassem a entregar o seu coração, a misericórdia que sempre estava disposta a perdoar, desde que abandonados os caminhos do mau.

Para quem está no caminho do mal, voltar-se para o bem, é uma atitude que conquistará o coração de Deus. Comum é dar fim ao pecador, esse nunca foi o intento da graça de Deus, na boca de João Batista ele pronunciou: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento” (Mateus 3:8). O propósito de Cristo era chamar os pecadores ao arrependimento (Lucas 5:32), era em seu nome que os apóstolos deveriam pregar o arrependimento (Lucas 24:47), instruir com mansidão os resistentes, esperando que Deus concedesse o arrependimento para conhecerem a verdade (2 Timóteo 2:25).

Disse Paulo perante o rei Agripa:

Preguei em primeiro lugar aos que estavam em Damasco, depois aos que estavam em Jerusalém e em toda a Judéia, e também aos gentios, dizendo que se arrependessem e se voltassem para Deus, praticando obras que mostrassem o seu arrependimento. “ (Atos 2:20)

Diz um provérbio:

O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia. “ (Provérbios 28:13)

Mesmo depois de batizados precisamos do perdão do Senhor, porque até mesmo o povo de Israel foi “batizado em Moisés”, na nuvem e no mar, eles comeram e beberam espiritualmente de uma pedra que os seguia, “e a pedra era Cristo” (1 Coríntios 10:4). Embora fossem adotados como filhos, envoltos na glória de Deus, com direito as alianças, a lei, o culto, as promessas, ao Cristo (Romanos 9:4-5), seja naquele tempo, no tempo que nasceu o Filho, seus corações eram incapazes de reconhecer Deus acima de tudo, basta recordar que não receberam o Filho enviado.

Deus pelo seu representante promete a destruição dos inimigos de Israel, as cidades dos filisteus, do povo que sempre entrou em guerra contra a família do Senhor. Ai da nação cuja palavra de Deus está contra ela, não só Israel se não se arrependesse, outras nações que zombavam do Deus vivo seriam arruinadas.

"Eu a destruirei, e não sobrará ninguém".

Os quereteus provável parente dos filisteus, provariam do juízo generalizado do Senhor. Pastores e um remanescente herdariam suas terras, ali encontrariam o alívio, o alimento, o aconchego.

“Pois o Senhor, o seu Deus, cuidará deles; ele restaurará a sorte deles.”

Alegrem-se em Deus diletos em Cristo, enquanto ainda em muitos lugares, o mundo não reconhece a autoridade do Senhor, o Senhor cuida dos seus, especialmente de você, com o zelo da graça perfeita. Ele observa o seu coração em preservar os seus mandamentos, o quanto em sua vida embora os dias não tão favoráveis, você reserva um momento para estar na sua presença. Abandone apenas aquilo que não edifica, fique apenas com a boa parte, permaneça assentado (a) aos pés de Jesus ouvindo a sua palavra (Lucas 10:39).

O povo não estava mais ouvindo a palavra de Deus, a sua lei estava abandonada, um inimigo estava se levantando para fazer vingança, os babilônios, recordemos novamente que “antes” que isso acontecesse, o Senhor, o seu Espírito Santo, na voz de Sofonias estava clamando, para que eles buscassem ao Senhor, houvessem obedecido a voz de Deus, não teriam como as outras nações, sido dominados de forma tão cruel sendo levados em cativeiro.

Os moabitas e amonitas descendentes de Ló, receberiam paga pelos insultos e ameaças, Deus promete o livramento do juízo, como dos inimigos que em todo tempo atormentaram a vida de Israel. Como o pecado de Sodoma e Gomorra, assim o vingador celeste executaria sobre Moabe o extermínio da sua impiedade. No lugar que o Senhor ordena a ausência da vida, ele estabelece a desolação perpétua. Aqueles que se achavam imortais, que jamais seriam removidos, seriam saqueados pelos remanescentes de Judá, “os sobreviventes da minha nação herdarão a terra deles”.

Bendito seja Deus!!

Ah! O Senhor estava com eles, Sofonias avisou, perseverassem na alegria do profeta, na sua profecia para buscarem o Deus vivo, os privilégios permaneceriam, também a salvação.

Não há nação,
Nenhuma sequer, em todo o tempo,
Que resista com sua soberba,
De ridicularizar a graça,
Elas são desoladas no corpo e no espírito,
Enquanto os justos são preservados para a eternidade.

A recompensa dos seus pecados seria a morte, já para os israelitas o dom permaneceria, promessa do Senhor, desde que o buscando, em humildade, todo o país, como uma igreja obediente, cumprindo por amor suas ordenações, que na verdade são alívio para alma. Se buscassem encontrariam o abrigo no dia da ira, veriam a destruição dos impenitentes ao seu redor, mas ela não chegaria aos seus muros, antes continuariam a viver conforme as promessas.

Bendito seja Deus! Que no tempo previsto, trouxe ao mundo, o abrigo do nosso espírito, a conservação da nossa alma, nosso Senhor Jesus Cristo, o seu, o meu, o nosso intercessor, que também estava com Sofonias, chamando o povo ao arrependimento.

Todo o abandono do mal,
Trás para alma a companhia de Cristo,
Uma vez caminhando ao lado dele,
O inferno fica em silêncio,
Os céus regozijavam.

Ouça a palavra:

“Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. “ (Hebreus 3:12)



Sofonias permaneceu perto do Senhor, em humildade, falou aos humildes, aos que não desfrutavam de vantagem perante os homens, ao remanescente da salvação, cujas recordações do grande Deus, por certo, desde da saída do Egito, foram contadas pelos seus descendentes. Assim como foi na época apostólica, continua sendo no tempo que se chama hoje, pelo mundo afora, por causa do evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, ele segue acrescentando almas ao povo especial que em breve no seu grande dia, ele levará para sua glória.

Permaneça ao lado do Senhor!! O Senhor sempre está ao teu.

A palavra dos profetas serve para nossa consolação, lute contra o pecado, com Deus você nunca perde as forças e jamais deixe de se arrepender, entregue-se a misericórdia, nunca as maldades, quando vierem as acusações, o selo indicará que és um escolhido (a) do Senhor, nem sempre as vestes estão limpas, isso não quer dizer que o diabo terá direito sobre a tua alma, outro profeta escreveu, que o sumo sacerdote Josué, não o companheiro de Moisés, mas um que retornava do exílio, foi acusado de estar com as vestes sujas diante do Senhor, Deus não só passou a iniquidade, como modificou o “guarda-roupa”, a brancura das roupas cegou o acusador.

Deus não deseja que o homem permaneça no pecado, antes que se converta, esperando sempre nele (Oséias 12:6). No arrependimento ele é capaz de sarar toda a infidelidade, apartando a sua ira (Oséias 14:4).

E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal. “ (Joel 2:13)

Ninguém ouse contestar os retos julgamentos divinos, realmente ele não é homem para que se arrependa (1 Samuel 15:29), mas diante do clamor verdadeiro, ele é capaz de voltar e apartar sua ira, como no caso da cidade de Nínive (Jonas 3:8-10).  Antes que o viesse o tempo determinado, Sofonias deu um recado glorioso, “não deixem que a ira vos alcance, busquem ao Senhor, sejam alcançados pela sua misericórdia”.

'O Senhor, o seu Deus, está em seu meio, poderoso para salvar. Ele se regozijará em você, com o seu amor a renovará, ele se regozijará em você com brados de alegria". (Sofonias 3:17)

Deus te abençoe.

O Senhor cuida e restaura a tua sorte!!

Admin
Admin

Mensagens : 2941
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum