AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/online: Marcos 1 (" Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: Quero. Seja purificado! " )

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/online: Marcos 1 (" Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: Quero. Seja purificado! " )

Mensagem por Admin em Dom Fev 15, 2015 4:17 pm





Palavra -Marcos 1:32-45[



Ao anoitecer, depois do pôr-do-sol, o povo levou a Jesus todos os doentes e os endemoninhados. Toda a cidade se reuniu à porta da casa, e Jesus curou muitos que sofriam de várias doenças. Também expulsou muitos demônios; não permitia, porém, que estes falassem, porque sabiam quem ele era. De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando. Simão e seus companheiros foram procurá-lo e, ao encontrá-lo, disseram: "Todos estão te procurando! " Jesus respondeu: "Vamos para outro lugar, para os povoados vizinhos, para que também lá eu pregue. Foi para isso que eu vim". Então ele percorreu toda a Galiléia, pregando nas sinagogas e expulsando os demônios. Um leproso aproximou-se dele e suplicou-lhe de joelhos: "Se quiseres, podes purificar-me! " Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: "Quero. Seja purificado! " Imediatamente a lepra o deixou, e ele foi purificado. Em seguida Jesus o despediu, com uma severa advertência: "Olhe, não conte isso a ninguém. Mas vá mostrar-se ao sacerdote e ofereça pela sua purificação os sacrifícios que Moisés ordenou, para que sirva de testemunho". Ele, porém, saiu e começou a tornar público o fato, espalhando a notícia. Por isso Jesus não podia mais entrar publicamente em nenhuma cidade, mas ficava fora, em lugares solitários. Todavia, assim mesmo vinha a ele gente de todas as partes.”

Cerca de 64-70 d.C.

Graça e paz diletos em Cristo, membros da igreja resgatada, personagens de uma história gloriosa, repletas de sucessos, que o mal não conseguiu deter, nem o pecado impedir. Agraciados somos nós, mesmo o mal habitando a carne, somos habitados pelo Espírito de Deus, dominados pelo poder, somos resistentes as tentações, privilegiados homens e mulheres, que entregaram suas vidas a Deus em gratidão ao que ele fez por nós.

Marcos desejava consolar a igreja, inspirado pelo Espírito, ele produziu 16 preciosos capítulos em exaltação a vida de Jesus. A tardinha, depois do pôr do sol, por causa da severidade do preceito sabático, o povo levou a Jesus doentes e endemoninhados, “toda cidade se reuniu a porta da casa de Pedro”, junto a “porta” que Deus enviará ao mundo, ali era permitido entrar, salvar-se, encontrar pastagem, perto dele as ovelhas estavam seguras (João 10:9-10), somente almas incrédulas perto de um pastor tão misericordioso, teriam em vez do desejo de salvação, o terrível sentimento de conspirar em favor da sua morte, que triste maneira de chegar ao fim da vida.

Irmãos, irmãs, elevem suas mentes aquela cidade, como se estivessem a porta daquela casa, junto com o Senhor, perto dos doentes que foram curados, dos endemoninhados que receberam a liberdade, a comoção, o louvor, o engrandecimento, a honra pela misericórdia derramada. Com as mentes voltadas para aquele lugar, sentindo o efeito do real poder, que estava curando várias doenças, expulsando muitos demônios, sentimos por fé, estando entre os habitantes daquela cidade, a certeza de que apesar de haver muitos males, muito maior sãos os bens daqueles que esperam em Cristo.

Ali nada estava faltando, estavam deitados em verdes pastos, guiados as águas tranquilas, refrigerados, de mãos dadas com a justiça. Ali os que estavam perambulando pelo vale da sombra da morte, encontraram a vida, nenhum mal teria chance de perturbar aquela comunhão, porque todos estavam com Jesus, consolados  pelo seu cajado. O salmista escreveu um admirável salmo, exaltando o seu Pastor, que diante dos seus inimigos foi sua proteção, ali naquela cidade, na casa de Pedro, também muitas almas encontraram o alívio contra a opressão, muitos cálices transbordaram, tendo a certeza de que a bondade e a misericórdia, depois desse encontro os seguiriam por longos dias, até que pudessem habitar na casa do Senhor (Salmos 23:1-6).

Jesus não permitiu aos demônios revelar sua identidade, nenhuma comunhão com as trevas, “por agora não”, “meu Pai será o propagador do meu Nome”, “a ele caberá a glória de me anunciar ao mundo”, bendito seja Deus. E assim silenciaram os demônios, colocados para longe das almas que atormentavam, ali não estava um mero figurante como vemos hoje, falsificando curas, ali estava o verdadeiro libertador que o povo fora ver.

Os milagres adentraram a madrugada, permaneça com a mente ligada aquele dia, persevere em continuar em comunhão, pela madrugada Jesus saiu da casa, num lugar deserto foi encontrar-se com o Pai, foi orar, “ficou orando” sem premeditar o tempo, esperando por instruções? Reabastecendo seu Espírito? Forças inesgotáveis permaneciam perto dele, estava sozinho na carne, amparado pelo Espírito, que agradável companhia para os anjos, que certamente desceram muitas vezes, para estar junto daquele que tantas vezes no céu, eles viram no colo do Pai celestial.

No seu ministério não tinha tempo para outra coisa, senão a dedicação aos perdidos, fracos e doentes. Curou até tarde, levantou bem cedo para orar, eis aí um grande exemplo para nós: “

“Eu amo os que me amam; E os que me procuram diligentemente, me acharão. “ (Provérbios 8:17)

Consta que Marcos escreveu para a igreja, para renovo das forças dos que estavam em Roma nos tempos de Nero, sendo perseguidos, mortos sob os métodos mais terríveis.

O padecer muitas tribulações pelo reino do céu,
Um prazer, uma dor, o que será?
A mais bela glória,
O mais precioso testemunho,
A mais importante vitória.


“por muitas tribulações nos é necessário entrar no reino de Deus“ (Atos 14:22).

Depois da noite gloriosa, de milagres esplêndidos, os discípulos foram encontrar Jesus, “todos estão te procurando”, Jesus não se ateve a tal procura, outros lugares necessitavam da sua visita, conhecer e ser conhecido, encontrar e ser encontrado. Saiu da casa de Pedro para percorrer toda Galiléia, pregando e expulsando os demônios, movendo “os fardos pesados e difíceis de suportar”, que estava sobre os ombros dos homens, que nem mesmo os escribas e fariseus se dispunham a mover (Mateus 23:4).

A atuação de Cristo em seu ministério, nas cidades e povoados, liberando o bom cheiro da graça, em meio ao fedor dos que estavam mortos. Marta achou que seu irmão já cheirava mau, pois já a quatro dias estava na sepultura, ela viu a glória de Deus quando o coração de Lázaro voltou a bater (João 11:39-40), se Deus preservou o corpo, não preservará também a alma? Não haverá o corpo perecível um dia ressuscitar imperecível? Afirmam os eruditos que lendo os evangelhos, pode se afirmar que por três vezes Jesus percorreu a viagem da Galiléia, que glória para nós imaginar quantos foram beneficiados, cada vez que seus pés, calçados com o evangelho da paz adentravam suas localidades.

Um leproso suplicante foi mais um dos beneficiados, Marcos retrata o instante que ele clamou com tamanha fé, recebendo a imediata cura da sua lepra.

Um rosto sofredor,
Clamando ao Salvador,
Cheio de compaixão,
A mão da misericórdia,
Aliviará toda a dor.


O leproso cheio de fé desejou, Jesus cheio de compaixão atendeu, a purificação ocorreu. A súplica de joelhos, a fé, a confiança, só ele podia fazer, ele fez, outro não tinha o alívio, estava nas mãos dele. O leproso correu atrás da sua cura, com sabedoria suplicou, de joelhos em humildade, procurou, o seu coração estava pronto para receber a cura.

Quase constantemente paço em frente ao Hospital do Câncer de minha cidade, fico olhando a movimentação de familiares no local, corredores que emanam muita tristeza, são crianças, jovens, velhos, submetendo-se a consultas, procedimentos, alguns com pouco tempo de vida, outros em estado terminal, apenas esperando o momento de fechar os olhos, creio que Jesus anda por ali, em Espírito, consolando, não está mais em carne, para fazer como fez na Galiléia, trazendo cura imediata, se quiser ele pode, mas talvez aqui esteja um mistério, não será como nos dias em que ele exerceu seu ministério, toda a fé em um coração, pode não garantir que ele seja curado, a única garantia é que uma vez crendo no Filho de Deus, nem mesmo a doença pode separá-lo deste amor, claro, não é coisa que alegrará toda uma família que sofre, a salvação é individual, o que será depois pertence ao Senhor, como compreender que nem tudo será como nos dias da igreja primitiva, dias em que com um simples toque as curas ocorriam, só o Espírito pode preparar a mente humana, para raciocinar de acordo a cabeça da igreja, tendo o sentimento não de revolta, nem  desprezo pela graça, mas de uma plena confiança, que as escolhas, a vida, a morte, fazem parte de um plano de Deus. Ninguém quer perder seus entes queridos, nem vê-los sofrer, nem todas as doenças causam mortes, alcançar ou não a cura, não quer dizer que Deus não está monitorando a vida, justos e ímpios podem alcançar os favores do Senhor, só os primeiros de fato estarão um dia com ele, no seu reino de glória, onde todos os horrores causados pela carne, já não terão efeito algum.

Bendito seja o Senhor!!

Jesus pediu que o leproso cumprisse a exigência mosaica de purificação, embora limpo pelo poder de Deus, somente um sacerdote poderia declará-lo purificado. Jesus cumpriu com muita sabedoria, cada parte precisamente elaborada do seu ministério, o leproso não manteve o silêncio sobre a sua pessoa, em parte não foi uma desobediência, o alívio da doença, deve ter feito seu coração considerar, que assim como ele, outros poderiam encontrar alívio para o sofrimento, ele estava convicto que Jesus era o representante da paz, que nenhum outro jamais havia sido portador.

Com a propaganda Jesus já não era comum, não é algo que tenha alterado seu propósito, nem sua humildade, como Filho de Deus, com total submissão, ficou em lugares reservados, solitários, confirmando todo o seu desprezo a fama, o importante é que o interior de cada um fosse cativado pela verdade, não apenas pela libertação exterior. Gente de todas as partes continuaram procurando seus serviços, nenhuma vez a carne dominou sobre ele, ela foi mantida no seu lugar com toda autoridade, enquanto o Espírito era sobre ele.

Cremos que o evangelho de Marcos, suas anotações espirituais, transformou a vida de muitas pessoas. Imagine alguém necessitando de ajuda ler que existe um intercessor a direita de Deus, com todo o poder para fazer muito além do que possa imaginar. Se não podemos imaginar o que Deus possa fazer, se o nosso pensamento é tão limitado, então somos tomados pela segurança, se ele é poderoso para fazer com abundância, operar e efetuar com poder, se a sua paz excede todo o entendimento, estamos guardados em Cristo Jesus. O Pai escolhe as melhores coisas para seus Filhos, ainda mais o Pai espiritual.

Irmãos, irmãs, com as palavras contagiantes do evangelho de Marcos, jamais esqueça que não importa se ao anoitecer, pela madrugada, durante a sua carreira cristã, ele está pronto a te ajudar, nos lugares desertos é onde Jesus se encontrava com o Pai, não há lugar que ele não possa entrar, nem pedido que ele não possa atender, mesmo aqueles que não terminam conforme o nosso desejo. Houve o tempo para que Jesus fosse conhecido, ele nunca esperou pela fama, ele quis que a igreja a tivesse.

Não considerou a fama,
“Quem sou eu?”
Filho de Deus, sem privilégios,
Vim para servir,
Para dar a minha vida,
Em resgate da sua.



Deus te abençoe imensamente.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum