AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Palavra de Deus/online: Êxodo 16 ("Eu lhes farei chover pão do céu" )

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Palavra de Deus/online: Êxodo 16 ("Eu lhes farei chover pão do céu" )

Mensagem por Admin em Dom Mar 01, 2015 7:33 pm




Palavra - Êxodo 16:1-10



Toda a comunidade de Israel partiu de Elim e chegou ao deserto de Sim, que fica entre Elim e o Sinai. Foi no décimo quinto dia do segundo mês, depois que saíram do Egito. No deserto, toda a comunidade de Israel reclamou a Moisés e Arão.Disseram-lhes os israelitas: "Quem dera a mão do Senhor nos tivesse matado no Egito! Lá nos sentávamos ao redor das panelas de carne e comíamos pão à vontade, mas vocês nos trouxeram a este deserto para fazer morrer de fome toda esta multidão! " Disse, porém, o Senhor a Moisés: "Eu lhes farei chover pão do céu. O povo sairá e recolherá diariamente a porção necessária para aquele dia. Com isso os orei à prova para ver se seguem ou não as minhas instruções. No sexto dia trarão para ser preparado o dobro do que recolhem nos outros dias". Assim Moisés e Arão disseram a todos os israelitas: "Ao entardecer, vocês saberão que foi o Senhor quem os tirou do Egito,e amanhã cedo verão a glória do Senhor, porque o Senhor ouviu a queixa de vocês contra ele. Quem somos nós para que vocês reclamem a nós? " Disse ainda Moisés: "O Senhor lhes dará carne pra comer ao entardecer e pão à vontade pela manhã, porque ele ouviu as suas queixas contra ele. Quem somos nós? Vocês não estão reclamando de nós, mas do Senhor". Disse Moisés a Arão: "Diga a toa a comunidade de Israel que se apresente ao Senhor, pois ele ouviu as suas queixas". Enquanto Arão falava a toda a comunidade, todos olharam em direção ao deserto, e a glória do Senhor apareceu na nuvem.”

Graça e paz irmãos, que caminham rumo a glória, uma vez mais, graciosamente, a Bíblia se abre para vós, como nos cultos, não por ler linhas digitadas, que o Espírito não aliviará vosso Espírito, não dará compreensão da palavra, acomodará vossos corações na paz.

Depois de enfrentarem a fúria de faraó, serem livres do grande monstro, Israel necessitava da provisão divina, de milagres para crerem no Nome do Senhor, no deserto de Sim, uma murmuração tomou conta, unânimes na insubordinação, trataram o Senhor com desdém. Os ouvidos de Moisés e Arão ouviram a voz de um povo insensato, para eles melhor seria morrer no Egito, a sombra da tirania, do que esperar do Senhor um ato de misericórdia. Ah Senhor! Não permita nos rebelar-nos contra ti, ajuda-nos, nos momentos de oscilação da fé, que o Espírito mantenha nossa retidão, esperando com zelo a execução da tua vontade.

Irmãos, irmãs, a mão do Senhor não mata o justo, e o ímpio será julgado no devido tempo, o Senhor diz o profeta toma seu povo pela mão e o ajuda (Isaías 41:13). As palavras de vida estavam na boca de Moisés, bastava o povo querer aprender do Senhor, confiar, obedecer, o dever básico dos que temem o Eterno. O povo não desejou perseverar na obediência, se tinham sede reclamavam, se tinham fome reclamavam, não pediam com devoção, nem tinham o zelo de esperar algo do Senhor, seu comportamento era rebelde, sem respeito para com a santidade, que com tanto amor já havia produzido milagres suficientes, como prova do seu amor infinito.

O simples tardamento de Moisés no monte, faria com que o povo trocasse o seu guia ungido por um bezerro de fundição, mesmo debaixo de tanto carinho, uma preferência diabólica por voltar a escravidão no Egito, havia se tornado um desejo maior do que chegar a terra prometida. Uma recordação sinistra veio a tona, os israelitas sentados nas terras do Egito ao redor das panelas, comendo pão a vontade, considerando a mão de faraó, mais caridosa do que a mão do Senhor. O Senhor não levando em conta a blasfêmia, a dura cerviz, disse a Moisés “Eu lhes farei chover pão do céu”, a porção necessária para sobrevivência, seria derramada para sustento do corpo, se bem, que melhor se estivessem preocupado com a alma.

Quando o Verbo estava no mundo, ele mesmo anunciou a multidão que o buscava:

Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes. “ (João 6:26)

Irmãos, irmãs, deseje sempre o “pão da vida”, que desceu do céu, o maná sustentaria Israel por um tempo, houve quem não chegasse a terra prometida, seus corpos ficaram esparramados no deserto (1 Coríntios 10:5). O pão de Deus era o corpo de Cristo, a vida dele a vida do mundo morto. Só se alimentando do “pão vivo” nossa alma resiste ao enfraquecimento. O maná seria uma prova de fidelidade do povo, se seguiriam ou não as orientações do Senhor, infelizmente sabemos que não houve uma fidelidade completa. Ao entardecer o Senhor que os havia retirado do Egito enviou carne, pela manhã o maná apareceu no orvalho sobre o chão, como escreveu um estudioso: “Deus preparou uma mesa no deserto e dividiu com o povo o "pão dos anjos" (SI 78:1 7-25).

Uma semente doce como o mel  (Êx 16:31).

As codornizes ouviram a voz do seu Senhor, agiram em sacríficio para sustentar o povo da promessa, ao amanhecer “flocos finos semelhantes a geada estavam sobre a superfície do deserto” (Êxodo 16:14).

Foi o Senhor!!! A queixa foi ouvida. Os murmúrios. Foram saciados por um milagre. Trataram Moisés asperamente, na verdade, o próprio Deus, que com sua glória apareceu numa nuvem perante todos, como se estivesse dizendo: “Estou convosco povo amado”.

Você pode até olhar para os montes, na verdade, se onde você não estiver não houver montes, você olha para o céu, as vezes faltando até coragem, perguntando “de onde me virá o socorro?”, uma voz poderosa responde: “O meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra“ (Salmos 121:1). Ele é a mesma fonte de ajuda que estava com Israel, a mesma que foi com o Filho para a cruz, a fim de ajudar os que para sempre estavam perdidos.

Machucaram muito o coração do Senhor no Êxodo, não conseguiram enxergar o mesmo que Moisés, as riquezas de Jesus Cristo. Bom que vocês enxergaram diletos, foram agraciados com a mesma companhia, a diferença é que você não quer mais voltar para o mundo, quer ficar perto do Senhor, alimentando a sua alma. Mesmo com a incredulidade do povo, o grande plano do Senhor, foi concluindo com a entrada na Terra Prometida, depois de muitos anos então o maná cessou (Josué 5:12), pois o povo já habitava em segurança.

Em segurança você também está, todos nós, a igreja. Ele cuida de todos em particular,  da multidão, não importando o número, a sua nuvem cobre todos com a sua glória.

Que a alegria do Espírito, possa interromper sua tristeza, aumentar a sua felicidade. Feliz é aquele que corre atrás do Senhor, colocando sua alma em primeiro lugar. Bendito seja Deus!!

Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. “ (1 Pedro 5:7)

Deus seja louvado.

Admin
Admin

Mensagens : 2943
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum