AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Dom de profetizar e os lábios de Cristo

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dom de profetizar e os lábios de Cristo

Mensagem por Admin em Ter Mar 03, 2015 12:26 pm





“Porém aquele que profetiza, fala a homens para edificação, exortação e consolação. “ (1 Coríntios 14:3)

O profeta não pode transformar a igreja num teatro (Champlin), João Calvino na sua concepção sobre este versículo disse “que a profecia não é o dom de predição”, os famosos costumes de algumas religiões, não passam de palavras vazias, logo, não podem pertencer ao agente direto de Deus, seu Espírito, porque Ele garantiu que a palavra inspirada, “não tornará para mim vazia, mas efetuará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei“ (Isaías 55:11).

Desde os tempos de Moisés, o Senhor prometeu gerar um profeta, colocar na boca dele as palavras que ele ordenasse (Deuteronômio 18:18-19), o metido a profeta, o presunçoso sempre foi digno de morte (Deuteronômio 18:20).

“ E, se disseres no teu coração: Como conheceremos qual seja a palavra que o Senhor falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor e tal palavra não se cumprir, nem suceder assim, esta é a palavra que o Senhor não falou; com presunção a falou o profeta; não o temerás” (Deuteronômio 18:21-22).

Esse profeta dizem os estudiosos, a profecia de Moisés, “foi interpretada por Jesus e os apóstolos como indicativa do Messias (veja especialmente Atos 3:22, 23, comentário Moody). Então a palavra profética, edificou, exortou, consolou os corações.

“Porquanto, tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que, pela constância e pela consolação provenientes das Escrituras, tenhamos esperança “ (Romanos 15:4).

Minha vontade de saber o futuro, é um grande perigo, Paulo orientou procurar com zelo os dons espirituais, não se apossar de costumes estranhos, contrários as normas divinas, o desejo de algo, depende do Senhor, da distribuição do Espírito, do coração recebedor, sua humildade, discernimento, sabedoria, sobretudo amor. Em Corinto havia o abuso na utilização dos dons, o inútil e prejudicial, estavam anulando a comunhão onde a profecia tinha a preferência.

Procurem os dons, “contanto que profecia retenha sua posição de destaque” (Calvino).

Profetizar não é produzir de si algo para as almas, não é acrescentar algo que não foi escrito, nem alterar o significado do texto, prejudicando os ouvintes desejosos por aprender. Os vícios religiosos causam impactos negativos ao que realmente importa, aprender sobre Deus. Buscar a palavra torna-se algo tão improdutivo por causa desses vícios, teimosias, que em vez de aperfeiçoar o entendimento, produz um efeito retrógrado. A palavra de Deus é o nosso sustento, a palavra de certos homens alimentam seu ego, são inúteis, caem por terra, pisoteadas pela falta de entendimento. É comum torcer o significado do texto, para querer agradar alguém, os mimos das profecias furadas dos denominados “profetas”, os malefícios dos teatros nos púlpitos, dificultam a edificação pelo Espírito.

Então se em Corinto havia a má utilização dos dons, hoje, o perigo está ainda maior, não na utilização, na falta deles. Profeta e dom de profecia diferem entre si. Não se pode desprezar as profecias, escreveu o Espírito aos Tessalonicenses, o ensino perfeito do que foi escrito, o bem-estar da alma, o ânimo, conforto nos momentos de desprazeres. A alma precisa do incentivo correto, para permanência da saúde, não aquilo que nunca foi O desejo do Senhor. Diante da infalível palavra, seja abominada toda interpretação infeliz (Calvino).

“Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar, e não proibais falar línguas. Mas faça-se tudo decentemente e com ordem” (1 Coríntios 14:39-40).

Queres saber algo sobre teu futuro? A Bíblia já o descreveu de forma perfeita.

Queres saber sobre o dia de amanhã?

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus “ (Filipenses 4:6).

Sejam os presumidos a profetas testados a luz da palavra...

Quando se abrir a Bíblia, seja, como se estivéssemos diante dos profetas, dos apóstolos, dos homens, mulheres de Deus, nas suas mentes, no momento em que eles receberam a profecia, o ensino, nesse momento, Deus fará o verdadeiro dom de profecia, florescer na boca do homem justo, que falará em Nome de Deus, como se fossem os lábios de Cristo.

Eldier.

Admin
Admin

Mensagens : 3102
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum