AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






A triste lembrança do cantar do galo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A triste lembrança do cantar do galo

Mensagem por Admin em Qui Mar 12, 2015 12:36 pm






“Respondeu Jesus: Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo que não cantará o galo, sem que três vezes me tenhas negado. “ João 13:38

A primeira vez “tu és também um discípulo deste homem?”,  ele respondeu “não sou”.

A segunda vez “Não és tu um de seus discípulos”, ele negou, “não sou”.

A terceira vez “Não te vi eu no jardim com ele?”, de novo ele negou, não que o galo tivesse esperando, dizem até que não havia galo nenhum, o apóstolo não estava aceitando a separação de seu Mestre. Disposto até dar a vida por ele, perdeu-se nas suas negações, um despertador apenas apontou a hora, em que a moral de Pedro seria derramada sobre a terra.

Os evangelhos diferem entre si sobre o episódio, todos os quatro mencionam as três negações de Pedro. Após o “cocoricó” do galo cumpriu-se a profecia, apenas Marcos apresenta um conteúdo diferente:

“Declarou-lhe Jesus: Em verdade te digo que tu hoje, nesta noite, antes de cantar o galo duas vezes, três vezes me negarás. Mas ele repetia com mais veemência: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum te negarei. Assim também diziam todos.” Marcos 14:30-31



Foi só então quando o galo cantou pela segunda vez, que Pedro lembrou das palavras de Jesus (Marcos 14:72). O galo cantou duas vezes, Pedro negou três vezes, o choro tomou conta do seu ser. De nenhum modo os críticos podem negar a infalível palavra de Deus, mesmo quando três dizem que o galo cantou uma vez, e um outro menciona dois cantos. Os estudiosos dizem que os horários da Bíblia não podem ser exatamente exprimidos ao nosso sistema moderno de horas, a hora do canto do galo servia como um alarme para o mundo antigo (Eric Lyons, R.C.H Lenski, J.W. McGarvey ), para Pedro provou-lhe o seu pecado (Moody).

Dizem que a solução, é que não há contradição, Norman Geisler  (comentarista bíblico) diz que Marcos possivelmente foi mais específico, ou existiu um possível erro do copista, nada que faça arrancar algum cabelo da cabeça, aqui está em evidência a atitude de Pedro, não a atitude do galo. Nenhuma das versões estão em conflito, indica apenas o caráter superficial de Pedro desonrando seu Mestre. William Hendriksen (comentarista bíblico) atesta que o canto do galo seria também um meio de levar Pedro ao arrependimento, produzir o fruto do arrependimento em sua consciência, Pedro se deparou com o rosto cheio de hematomas do Filho de Deus, resultados dos murros que havia recebido, Jesus embora com os olhos cheios de dor, também estavam cheios de amor e perdão, o olhar de Jesus teria se perdido, se Pedro não estivesse também olhando para ele.

“De novo Pedro o negou, e no mesmo instante cantou o galo.” João 18:27

Quem foi Pedro depois desse episódio? o próprio Espírito Santo garante, que tudo aconteceu perfeitamente conforme Deus permitiu. Nos atos dos apóstolos, seus discursos espirituais converteram muitos corações, para aquele Salvador que ele negou por três vezes. O Seu importante testemunho, não foi abalado por causa do canto do galo, ou seu momentâneo ato de covardia, não tinha prata e nem ouro, mas recebeu do poder supremo da graça, da fraqueza tirou força para falar aos israelitas, que haviam entregado, negado Jesus diante de Pilatos, mesmo quando este estava resolvido soltá-lo (Atos 3:13), “vós negastes o Santo e Justo, e pedistes que se vos desse um homicida, e matastes o Autor da vida” (Atos 3:14), “a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas “ (Atos 3:15).

Era o galo cantando!! Cantando para despertamento das almas, se um dia ele foi despertado por causa de um erro, seu ministério foi moldado para despertar almas para o mesmo Jesus que ele olhou face a face, com toda certeza não temeu após a ressurreição morrer pelo nome de Cristo, na carta que escreveu ele deixou claro que não era mais o mesmo:

“ Tenho por justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com recordações, sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, segundo o que também me deu a entender nosso Senhor Jesus Cristo. ” 2 Pedro 1:12-15

Jerônimo (Doutor da igreja) afirma que Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, por petição própria, por julgar-se indigno de ser crucificado da mesma maneira que o seu Senhor. Orígenes (Teólogo) comenta a mesma coisa,   “Pedro, finalmente tendo ido para Roma, lá foi crucificado de cabeça para baixo, conforme ele mesmo desejara sofrer”.

O galo cantou, Pedro recebeu as chaves do reino, a pedra não era ele, mas o próprio Cristo (Agostinho). A história de Pedro com o galo ficou mais conhecida, ele foi exposto ao ridículo de negar o Mestre, — a de se perguntar o que faríamos em situação semelhante—, preparado pelo Senhor foi exposto ao mundo para pregação do evangelho, calando aquele diabo que havia pedido permissão para cirandá-lo (vide Jó).

O Senhor protegeu Pedro de maneira especial, o fracasso do excesso de confiança, foi eficaz no sucesso da humildade.

Eldier

Admin
Admin

Mensagens : 3139
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum