AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Família: uma longa vida é resultado de uma vida com Deus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Família: uma longa vida é resultado de uma vida com Deus

Mensagem por Admin em Qui Mar 12, 2015 9:27 pm



“Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor; pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra.” Efésios 6:1-3

Pertencemos a uma família,
De um Pai que está nós céus,
De um Filho que está nos céus,
Que afirmou poderosamente:
“Eu e meu Pai somos um”,
Existe algo que possa nos separar desse amor?

Não viveremos para sempre, enquanto vivermos, exercitemos a rara virtude, de agraciar nossos pais com nossa obediência. Não há quem tenha como Cristo, reverenciado a obediência, seus sofrimentos inescapáveis, fizeram com que ele aprendesse a obediência, pela qual conseguiu beber todo o cálice amargo. Nasceu de um ventre humano, primeiramente obedeceu a José e Maria, na idade tenra, doze anos, começou a ocupar-se das coisas do Pai.

A reação de Maria, seu amor, foi condizente com a situação, “meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição” (Lucas 2:48), o menino Jesus respondeu com toda a educação, mesmo os pais não entendendo o que dissera, foi então que sua mãe começou a guardar as palavras no coração, ela foi agraciada com a maternidade, mas o Filho pertencia ao Senhor, tais coisas nos surpreendem pela sua grandeza, Jesus cresceu sem imperfeições, perfeitamente anormal no restante dos homens, ele avançou pelos estágios, comprovando o seu lado divino, tudo isso sem esquecer do principal: a obediência.


Todas as coisas tratadas previamente, foram manifestadas ao mundo, cada palavra, atitude, olhar, os sentimentos mais propícios, Jesus executava levando após si os perdidos, que estavam ganhando a graça da sua presença. Aquele que haveria de ser o Salvador, enfrentaria uma série de sofrimentos, em todos eles haveria de perseverar obediente. O Pai já havia conversado, que conforme as palavras dos profetas, dos salmos, de Moisés, uma promessa estava em jogo, aquela feita a Abraão, sofreria com a oposição do seu próprio povo, conspirariam nas suas costas, desejando levá-lo a morte, ele seria exposto entre as grandes autoridades, em tudo isso haveria de testemunhar sobre o Pai, honrando a ele perante os homens, todos  demais eventos dolorosos pelos quais passaria, dependeria exclusivamente da obediência, e quando chegou o momento agonizante, ele pediu ao Pai sobre o cálice, todavia a vontade do Pai prevaleceria sobre a sua, um anjo então apareceu para confortá-lo, viu quando as gotas de sangue caíram pelo chão, o espírito estava pronto, iluminado pelo Santo, havia chegado o momento do poder das trevas (Lucas 22:53), essa covarde participação, seria esmagada no momento da ressurreição.

Jesus serve de exemplo para nós, para os filhos, em todos os tempos, Paulo achou necessário escrever a igreja sobre o assunto, essa obediência dos filhos cristãos, além do bem-estar da igreja, garantiria também todo o bem para a vida. Uma longa vida é resultado de uma vida com Deus, toda a mente que visa agradar ao Senhor, busca sem interesse, por amor, tratar com amor o próximo, a família,  com mais dedicação os pais. Um bom relacionamento entre pais e filhos é coluna sustentadora do Espírito.

Na tábua dos dez mandamentos, honrar pai e mãe foi colocado como quinto mandamento (Êxodo 20:12). Por causa da entrada do pecado, os homens mudaram a verdade de Deus em mentira (Romanos 1:25), receberam como paga o abandono de Deus, com clareza eles desejaram esse abandono, seguir pelo caminho da perdição, desobedientes para com Deus, o grande Pai, imagine então para com os pais terrenos. Na lista que Paulo faz em Romanos, o Espírito Santo lembra dos “desobedientes aos pais” (Romanos 1:30) entre tantas outras coisas abomináveis  dignas de morte. Uma vez que os homens se tornaram insensíveis, Jesus apareceu ao mundo para devolução da sensibilidade, é degradante que alguém se dedique a aplaudir o pecador, é edificante que alguém como Cristo, veio para ensinar o homem o devido comportamento diante de Deus.

Mesmo Jesus dizendo a verdade, muitos não criam, o pai da mentira (o diabo) tinha filhos fiéis a sua maldade. Sabendo que os desobedientes não permanecem, a obediência mereceu o devido adorno de uma promessa (Champlin). Somos filhos de adoráveis pais, obedecer é agradável ao Senhor, uma relação equilibrada pela ajuda do Espírito, enquanto os pais recebem a dádiva da obediência, os pais procuram não irritar os filhos evitando assim o desânimo (Colossenses 3:20-21).

Isso é justo!! O Pai celestial me aconselhou a obedecer e a honrar, como benefício do cumprimento ao mandamento, uma promessa: “para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra.”

E assim de geração em geração.

Eldier

Admin
Admin

Mensagens : 3188
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum