AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






As almas dirão: “queremos o pão da vida, não o pão de lágrimas, ou o pão da adversidade”

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As almas dirão: “queremos o pão da vida, não o pão de lágrimas, ou o pão da adversidade”

Mensagem por Admin em Sex Mar 20, 2015 10:38 am




Prefiro o pão dos anjos (Salmos 78:35), ao pão de lágrimas (Salmos 80:5), ao pão da adversidade (Isaias 30:20).

Poderá o homem escolher o pão que deseja comer?

As almas dirão: “queremos o pão da vida” (João 6:35).

O povo escolhido provou do pior sabor, pela falta de reconhecimento, seu paladar incrédulo não conseguiu identificar o verdadeiro pão. No tempo da graça, o diabo investe pesadamente tentando envenenar o sabor, Impossível!! É impossível que ele consiga êxito na sua covardia.

O Pão do céu, o Pão de Deus, o Pão da vida, o Pão vivo.

O Pão que é sustento do mundo.

Nas breves prisões, nos sofrimentos, tribulações, o medo sustenta a carne com lágrimas, enquanto a alma esfomeada deseja o alimento. A lágrima é a profunda manifestação do nosso coração, tristeza ou alegria, esse líquido formado também de água, ajuda na consolação do ser humano, chorar faz bem a saúde.

Dizem que os chorões são mais saudáveis que os durões.

Na verdade, mesmo que chorem os cristãos, eles são mais resistentes do que qualquer outro. O “pão do céu” chorou, chorou por Lázaro, chorou por Jerusalém, como nos dias de Moisés, nos dias de Jesus muitos corações se mostraram endurecidos.

A rejeição do “pão do céu” foi um grande erro, por causa dele, tiveram que se conformar com o pão das lágrimas, o pão das adversidades, o tempo não mudou em nada a conduta do povo da promessa, isso não foi impedimento para o evangelho, houve quem rejeitasse o Filho de Deus, houve também quem provando da comida que permanece, não desejou mais trocar seu alimento.

Belém cidade onde nasceu Jesus é chamada “casa do pão”, o “pão “ foi amassado cruelmente, não se entregando ao fermento dos fariseus, insistindo para seus discípulos se distanciarem da doutrina deles, foi levado ao forno cruel da cruz, padecendo inúmeras violências, tudo para ensinar os eleitos, as massas novas, a preservarem os ázimos da sinceridade (1 Coríntios 5:7).

Deus abençoe.

Eldier

------


Conhecimento adicional:


Pão ázimo ou asmo, do hebraico matstsah ou matzah, é um tipo de pão assado sem fermento, feito somente de farinha de trigo (ou de outros cereais como aveia, cevada e centeio) e água. A preparação da massa não deve exceder 18 minutos para garantir que a massa não fermente. A Festa dos Pães Asmos era comemorada no dia seguinte à Páscoa, ou seja no dia 15 de Abib e terminava no dia 21 do mesmo mês, portanto com duração de sete dias (Lv.23:6). Durante a semana da Festa dos Pães Asmos, o fermento e qualquer coisa fermentada tinham que ser removidos dos lares dos israelitas. O Pão Asmo não continha fermento porque representava a pureza de Cristo.   A razão histórica para a Festa dos Pães Asmos é que foi exigido que Israel comesse pão sem fermento. Isto se deve ao fato de que o fermento é um símbolo da malícia e da maldade (1 Co 5:7-8) . Os Pães Asmos também expressam a nossa comunhão com Cristo, que começa com a nossa redenção e depois prossegue em uma vida santa. (Fonte: Geração Maranata)

Admin
Admin

Mensagens : 3127
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum