AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






O profeta Amós ataca as "vacas de Basã"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O profeta Amós ataca as "vacas de Basã"

Mensagem por Admin em Sab Out 24, 2015 10:32 pm




O profeta Amós com a classe de um grande embaixador, ataca as “vacas de Basã” (Amós 4:1), não os animais que pastam na simplicidade dos pastos, mas os homens opressores, as fúteis mulheres que oprimiam os pobres, esmagavam os necessitados (Amós 4:1).

O nome Basã, sabemos, originava-se de gordura. Tratava-se de uma mui rica montanha, célebre por suas pastagens: posto que a fertilidade dessa era bem conhecida entre o povo, o Profeta deu o nome de vacas de Basã àqueles homens gordos e fartos.” (Comentário de Amós – João Calvino)

Vacas de Basã. Basã, que ficava a leste do Mar da Galiléia, era famosa por seu trigo e seus pastos, e especialmente por seu gado gordo e luzidio (Dt. 32:14; Sl. 22:12; Ez. 39:18). É uma censura às bem alimentadas mulheres de Samaria, que eram parcialmente responsáveis pela injustiça que faziam aos homens por causa de sua vida luxuosa. “ (Comentário de Amós – D.L. Moody)

Os injustos se reúnem para explorar o miserável, de pedra em pedra, o palácio da injustiça vai executando sua obra, as palavras de Deus, pronunciadas pelo profeta derrubaria todas as paredes de corrupção, todos os envolvidos seriam julgados, as mulheres, os homens, “as vacas de Basã”, um feito bem maior que qualquer operação praticada por um país qualquer para se julgar os criminosos, lidariam com a própria Santidade.

No Novo Testamento, a expressão positiva da santidade de Deus é mais forte do que negativa. Deus quer que Seu povo, deliberadamente, pelo dom de Sua graça, dedique-se a Ele. É o Espírito Santo que cria no homem uma verdadeira santidade a Deus. Certamente, o aspecto negativo não desapareceu. Ele se mostra na punição dos ímpios, daqueles que rejeitam o Santo. O castigo eterno para o ímpio é o resultado natural da santidade de Deus.” Fonte: Cornelius Van Til, An Introduction To Systematic Theology/Site monergismo.com/Tradução:  Felipe Sabino de Araújo Neto)

Deus está absolutamente separado de todas as Suas criaturas e acima de todas elas, e Ele está igualmente separado de todo mal moral e de todo pecado...Uma visão correta da santidade de Deus nos conduz à uma visão apropriada do eu pecaminoso (Salmos 66:18; I João 1:5-7). Jó (40:3-5), Isaías (6:5-7) e Pedro (Lk. 5:8) são exemplos impressionantes da relação entre os dois. Humilhação, contrição e confissão fluem de uma visão escriturística da santidade de Deus”. — Henry C. Thiessen

Deus é inefavelmente santo. Como tal, Ele é absolutamente livre de todo vestígio de poluição moral. Ele se em tudo o que é puro e, portanto, Ele odeia tudo o que é impuro...Agora, o pecado se opõe diretamente à santidade de Deus, pois é essencialmente impuro, imundo e abominável; portanto, ele é o objeto de Sua incessante abominação”. — Arthur W. Pink

O Deus da Bíblia é inerentemente, independentemente, infinitamente e imutavelmente santo. Como tal, Ele não é sujeito a qualquer padrão externo e objetivo de santidade, mas Ele mesmo é o padrão de santidade." John A. Kohler, III

Pratiquem os homens a santidade, Deus é a santidade, sirvam a Deus, aprendam, sejam perfeitos, tentem pelo menos, o padrão de sofrimento de Cristo, atrai você a andar pelos caminhos santos, sede como vosso Pai que estás no céu, as mãos do Salvador caminharam aspergindo santidade, não sabe o Senhor que pertencemos ao velho corpo abatido? Assim ensinou o Filho a resistir a carne, o Filho se opôs tão perfeitamente, até que determinado momento exclamou: “vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26:41

Considere as denúncias de Amós, os pecadores contemplariam o dia do juízo, como animais seriam aprisionados com ganchos, como peixes seriam arrancados com anzóis (Amós 4:2), o grande Deus não teme o peso das grandes e bem alimentadas “vacas de Basã”, seriam lançadas fora da sua presença. Quem impedirá o Senhor de fazer isso no nosso Brasil, com a tirania de outros países, não derrubou o Senhor tantos homens, que achavam que reinariam para todo o sempre?

O Senhor reinará eterna e perpetuamente” (Êxodo 15:18)

Todos os dias no templo, embora transgredindo, todos os dias louvando, embora multiplicando suas transgressões, promovendo sacrifícios, trazendo os dízimos, ofertas, embora o coração distante da santidade.

Deveras sabemos como os hipócritas sempre fazem de Deus devedor deles quando empreendem algum labor em suas frívolas cerimônias, julgam que Deus fica preso a eles. Mas ele nega que tal obra seja feita para ele, visto que não impusera isso em sua lei...Então, já que o vosso querer é a vossa lei, buscai uma recompensa de vós mesmos, pois não consinto com nenhuma dessas coisas. O que eu exijo é submissão implícita, nada mais procuro a não ser obediência à minha lei. Visto que só a prestais conforme a vossa vontade, não é culto do meu nome” (Comentário Amós João Calvino)

Santidade não se adquire com vícios, a diligência as coisas sagradas, supera qualquer sacrifício criado pelo homem. O arrependido verdadeiro, moído pelo sofrimento excessivo, que sua alma teve a percepção de compreender, que quando a chuva é retida, não demora a ser rodeada pelo caos da seca, tendo o motivo o distanciamento do manancial de águas, não demorará para que seus pecados sejam apagados pelo Criador que produz refrigério. Por vezes pensamos: era tão impossível Israel perceber que sem voltar-se para Deus tudo é morte?

“Contudo não vos tendes voltado para mim” (Amós 4:8- Sociedade Bíblica Britânica )

“Contudo não vos convertestes a mim” (Amós 4:8 - Almeida C. e R. Fiel)


Não quiseram escutar a voz do Libertador, as consequências de seus pecados, ficaram visíveis nas maldições, nas pragas com que foram feridos, se antes suas plantações tinham o auxílio da natureza, ela foi contrária por ordenação divina, tudo o que tentaram produzir foi em vão, enfrentaram a ira do mesmo Deus que um dia importunou o Egito com suas pragas (Amós 4:9).

Dado então que os israelitas haviam sido alertados de vários modos, não era uma cegueira estranha e monstruosa que, sendo assustados, sem poder agüentar esses castigos de Deus, não fossem demovidos para voltarem ao reto caminho? “ (Comentário Amós – João Calvino)

Olhem então para o mundo fora dos muros israelitas, a nação escolhida a dedo, entre todas a mais formosa, que encontrou a misericórdia, o amor de um Deus fiel, não por um curto período de tempo, mas uma vitalícia, próspera aliança, não entendeu que a fidelidade deveria ser recíproca, sem Deus por perto para fortalecer, a queda foi inevitável. Deus escreveu o caminho pelo qual deveriam andar, capacitou homens, guias espirituais, profetas, embaixadores para apontarem a direção, não conseguiram enxergar o dedo de Deus.

Contudo não vos tendes voltado para mim” (Amós 4:10)

Se No Egito o amor de Deus destruiu os opositores, embora Deus não houvesse retirado seu sentimento, foram eles, os israelitas que deixaram de amar, desprezando todas as manifestações da prova do amor divino, nada mais justo que enfrentassem a ira que no Egito foi direcionado ao Faraó endurecido. Nem assim os abomináveis compreenderam que o poder de Deus que trabalhava a favor, veio para destruir, ainda que a santa aliança permanecesse de pé, pois o diabo nunca foi capaz de destruir o que Deus edificou, nem meter o nariz, naquilo que estava determinado, que Jesus haveria de saudar a culpa para sustento da PALAVRA que permanece.

Como Sodoma e Gomorra pela impunidade, foram de encontro ao fogo destruidor (Gênesis 19:25), os israelitas conseguiram se igualar aos homens maus daquelas cidades que Deus subverteu, lá a santidade não encontrou nenhum justo pelo qual pudesse impedir a destruição, o único a receber da sua bondade não era cidadão nativo, falamos de Ló, Deus jamais esqueceu o que havia prometido a Abraão. Contudo, mesmo arrebatando alguns (oh infindável misericórdia), não voltaram para o Senhor.

“Subverti alguns dentre vós, como Deus subverteu a Sodoma e a Gomorra, e ficastes sendo como um tição que se arrebata de um incêndio; contudo não vos tendes voltado para mim, diz Jeová.” Amós 4:11

Todos encontraremos com Deus, os israelitas, os batizados em Cristo, ninguém estará livre desse encontro, “prepara-te, Israel, a encontrares com teu Deus” (Amós 4:12), quem nunca encontrou com Deus enquanto havia tempo, encontrará o Senhor para o julgamento, os obedientes e os desobedientes (1 Pedro 4:17).

Mas o mesmo Deus que livra os piedosos também reserva os ímpios para o julgamento. Alguém disse bem que, se Deus poupar as cidades de hoje do julgamento, terá de pedir desculpas a Sodoma e Gomorra. Porque o julgamento de Deus está demorando? Porque Deus “é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” 2 Pedro 3:9. (Comentário Bíblico Warren W. Wiersbe)

O fogo efetivará a vingança “dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Jesus Cristo “(2 Tessalonicenses 1:8), separados serão os justos dos injustos, quem herdará o reino, quem padecerá eterna perdição, quem ficará perto do Cordeiro, quem para sempre estará longe da sua face.

“Portanto assim te farei, ó Israel; e porque te farei isso, prepara-te, Israel, a encontrares com teu Deus.
Pois eis quem forma os montes e cria o vento, e declara ao homem qual seja o seu pensamento, quem faz da manhã trevas, e anda sobre os lugares altos da terra; Jeová Deus dos exércitos é o seu nome.” (Amós 4:12-13)



Eldier

Admin
Admin

Mensagens : 3189
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum