AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier






Preservação e Providência (Ronald Hanko)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Preservação e Providência (Ronald Hanko)

Mensagem por Admin em Sex Fev 26, 2016 4:01 pm




Um dos aspecto da providência de Deus é chamado de "preservação". Tal aspecto nos diz que é Deus quem dá vida e existência a todas as suas criaturas e, além disso, é Ele quem "preserva" as suas vidas. Ele não faz isso somente em relação à criação bruta — bestas e pássaros, planetas e estrelas, pastos e árvores — mas também em relação aos homens, aos anjos e mesmo aos demônios. Leiam o Salmo 104.10-24 e Lucas 8.26-33. Assim, em Deus todas as criaturas vivem, se movem e têm sua existência como lemos em Atos 17.28 — pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração.

Essa é uma grande verdade. Significa que nada existe sem que Deus esteja, constantemente, presente com e em tal coisa por seu poder onipotente, bem como esteja sempre a sustentando. As coisas não existem por si mesmas, mas por causa de Deus. Essa afirmação é verdade para cadeira sobre a qual estou sentado enquanto escrevo isto, bem como sobre o sol e a lua em seus respectivos cursos.

Isso também significa que a ordem e a harmonia na criação não são o resultado das assim chamadas leis naturais, mas o resultado da onipresença de Deus (o seu estar em todos os lugares), e seu poder onipotente. Primavera, verão, outono e inverno não vêm todo ano na mesma ordem por causa das "leis naturais", mas porque Deus fielmente as envia. Os planetas não obedecem às leis naturais, permanecendo em seus cursos, mas obedecem a Deus, que os guia e dirige.

Essa obra de Deus na criação é um dos meios pelos quais ele dá testemunho de si mesmo a todas as pessoas. Sobre isso, leiam Atos 17.24-28 e Romanos. 1.18-20. Não existe ninguém que será capaz de dizer a Deus, no dia do juízo final: — Eu não te conheci. — Por isso, eles serão inescusáveis, embora este testemunho de Deus na criação não seja uma revelação salvadora aos homens.

Vivendo no meio de tal testemunho do poder e da fidelidade de Deus, é vergonhoso que os homens não o louvem, como acusa Romanos 1.21 dizendo — porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato.
Isso é especialmente verdadeiro, porque Deus também os preserva e é providente para com eles. Em vez de glorificá-lo e serem gratos, eles se voltam para a idolatria e a imundícia, como Paulo aponta em Romanos 1.

A idolatria, portanto, não é uma busca a Deus, mas um afastar-se dele, e é uma evidência de que mesmo os pagãos conhecem algo do Deus verdadeiro. Ao afastarem-se dele, são entregues aos pecados mais grosseiros, especialmente ao pecado da homossexualidade, como está em Romanos 1.26-27 — Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.

Mas mesmo isso é evidência de que eles o conhecem. Esses pecados vis são a justa punição para a ingratidão de tais homens. Agindo como bestas, que não conhecem a Deus, eles se tornam piores do que elas, quando Deus os entrega aos pecados que até mesmo as bestas não cometem.

A presença de Deus e o seu poder preservador na criação são um testemunho maravilhoso para crente do Deus que ele conhece e ama em Cristo Jesus. Alguém que sabe que em Deus a pessoa vive, se move e têm sua existência, nunca temerá coisa alguma, e será eternamente grata, não somente porque Deus preserva e protege sua vida espiritual, mas também porque Deus lhe dá, dia a dia, vida e fôlego, como está em Atos 17.24-25 que afirma que o Senhor — não habita em santuários feitos por mãos humanas, nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais.

A pessoa que tem consciência dessa verdade morrerá em paz, na confiança que aquele que dá e preserva a vida também a tira, e que Deus é o Pai fiel do seu povo, mesmo na morte.


Admin
Admin

Mensagens : 3144
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum